quinta-feira, 30 de junho de 2011

Como surgiram os feriados comerciais, como o Dia das Mães?


Na verdade, o Dia das Mães não tem uma origem comercial. Desde a Grécia Antiga, havia celebrações na entrada da primavera, em homenagem a Reia, mãe de Zeus e considerada matriarca de todos os deuses. Mas essa festa ancestral se perdeu, e o Dia das Mães atual só surgiu no início do século passado, nos Estados Unidos, como homenagem às mulheres que perderam os filhos na Guerra Civil americana. A americana Anna Jarvis conseguiu oficializar primeiro o feriado em sua cidade, Webster, depois no estado de Virginia Ocidental e, em 1914, o feriado se tornou nacional em todo o país. No Brasil, a data começou a ser comemorada sob influência americana - foi introduzida pela Associação Cristã de Moços (ACM) em 1918 - e, em 1932, foi oficializada pelo presidente Getúlio Vargas. Só em 1949 a data ficou mais comercial, quando rolaram propagandas para aumentar as vendas. Outros feriados que têm uma origem "nobre" fora do Brasil e aqui têm caráter mais comercial são o Dia dos Namorados, Dia das Crianças e o Dia dos Pais.

FELI$ DIA DAS MÃE$
Comércio fatura mais no Natal e Dia das Mães

NATAL

Data no Brasil: 25 de dezembro
Data em outros lugares do mundo: 25 de dezembro
Porcentagem comercial*: 11,3%
Como surgiu: O nascimento de Jesus só foi oficializado no dia 25 de dezembro no século 4. Antes, essa data era a comemoração do deus persa Mitra luz. Para aproveitar a festividade que já existia, a igreja trocou uma comemoração por outra.
VENDAS: Em 2008, as vendas do Natal fizeram com que o comércio em dezembro faturasse 32% a mais que novembro - só as vendas de vestuário, tecidos e calçados subiram 87%.

DIA DAS MÃES

Data no Brasil: Segundo domingo de maio
Data em outros lugares do mundo: Primeiro ou último domingo de maio
Porcentagem comercial: 8,4%
Como surgiu: Surgiu como uma homenagem a uma mãe americana. No Brasil, começou a ser comemorado no segundo domingo de maio a partir de 1918 e se "comercializou" a partir de 1949.
Vendas: Os segmentos que mais lucram na data são os de eletrodomésticos e itens pessoais, como roupas, perfumes e bijuterias. Em 2008, a venda de roupas em maio cresceu 42% em relação a abril.

DIA DOS PAIS

Data no Brasil: Segundo domingo de agosto
Data em outros lugares do mundo: Terceiro domingo de junho
Porcentagem comercial: 8,2%
Como surgiu: Começou nos Estados Unidos em 1910, como homenagem a um pai que criou seis filhos sozinho. Lá, o feriado é em junho. No Brasil, a ideia de fazer um feriado para os pais foi do publicitário carioca Sylvio Bhering, em 1953.
Vendas: A queda da taxa de natalidade no país derrubou as vendas na data, segundo Emilio Alfieri, da Associação Comercial de São Paulo. Com menos filhos, menos presentes para os pais.

DIA DOS NAMORADOS

Data no Brasil: 12 de junho
Data em outros lugares do mundo: 14 de fevereiro
Porcentagem: 7,9%
Como surgiu: Fora do Brasil, é comemorado no dia de São Valentino, que teria sido um padre romano que era contra uma lei de celibato. Aqui, a ideia foi do publicitário João Doria, que lançou uma campanha em junho de 1949 com o slogan "não é só com beijos que se prova o amor".
Vendas: Como é o mês em que começa a fazer frio no país, a venda de malhas e suéteres é beneficiada.

DIA DA CRIANÇA

Data no Brasil: 12 de outubro
Data em outros lugares do mundo: 20 de novembro
Porcentagem: 8,4%
Como surgiu: Criada no Brasil por uma lei de 1924, a data ficou mais comercial nos anos 60, quando um diretor da fábrica de brinquedos Estrela criou uma promoção para incentivar a venda de uma boneca chamada Bebê Robusto. A ideia deu certo e a comemoração emplacou.

Vendas: Em outubro, as lojas de brinquedos têm o segundo melhor mês no ano, atrás apenas de dezembro.

*QUANTO O MÊS DO FERIADO FATURA EM RELAÇÃO A TODO O ANO DE 2008, SEGUNDO A FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DE DE SÃO PAULO

Fonte: Revista Mundo Estranho - por Marina Motomura

quarta-feira, 29 de junho de 2011

5 dicas para evitar intoxicação de crianças em casa


Substâncias tóxicas em casa

Um conjunto de organizações de saúde canadenses divulgou uma lista com cinco dicas para que pais evitem a contaminação de crianças por substâncias tóxicas em casa.
Elas são: evitar o acúmulo de poeira, optar por produtos de limpeza sem perfume e menos tóxicos, tomar cuidado durante reformas, evitar certos tipos de plásticos e, na alimentação, evitar certos tipos de peixe que absorvem grandes quantidades de mercúrio.

A campanha de conscientização a respeito dos efeitos da poluição ambiental sobre o cérebro em desenvolvimento foi financiada pelo governo do Canadá e inicialmente se dirige à população do país, mas se aplica na prática a pais e futuros pais em qualquer parte do mundo.

"Se os pais adotarem práticas simples nessas cinco áreas, podem reduzir significativamente a exposição dos seus filhos a substâncias tóxicas e até economizar dinheiro", disse Erica Phipps, diretora da Parceria Canadense para o Ambiente e a Saúde da Criança (CPCHE).

Poeira

Aspirar o pó ou passar pano úmido com frequência para eliminar poeira é a primeira recomendação dos especialistas.

"A poeira em casa é uma grande fonte na exposição de crianças a substâncias tóxicas, incluindo o chumbo, que mesmo em níveis baixos, é conhecido por prejudicar o desenvolvimento do cérebro", disse Bruce Lanphear, especialista em saúde ambiental infantil e consultor do CPCHE.

"O cérebro em desenvolvimento de um feto ou de uma criança é particularmente sensível aos efeitos neurotóxicos do chumbo, mercúrio e outras substâncias tóxicas", explicou Lanphear. "Uma criança absorve 50% do chumbo ingerido, enquanto um adulto absorve 10%".

Segundo o especialista, a criança tende a colocar a mão na boca com frequência, o que aumenta ainda mais os riscos de que ela absorva essas substâncias tóxicas.

Produtos de Limpeza

Os pais podem reduzir o grau de exposição da família a produtos químicos tóxicos e economizar dinheiro ao optar por produtos de limpeza mais ecológicos.

O bicarbonato de sódio pode ser usado para esfregar banheiras e pias, e vinagre diluído em água funciona bem para limpar janelas, chão e outras superfícies, disseram os especialistas.

Evitar o uso de purificadores de ar e optar por sabão sem perfume para lavar roupa pode reduzir a exposição das crianças a substâncias químicas usadas na fabricação de fragrâncias - associadas, em estudos, a distúrbios nas funções hormonais.
Reforçando recomendações feitas por entidades médicas, entre elas a Canadian Medical Association, os especialistas também desaconselharam o uso de sabão antibactericida.

Cuidados em Reformas

Quando houver reformas em casa, mulheres grávidas e crianças devem ficar longe das áreas afetadas pela obra. Isso evita sua exposição à poeira resultante da reforma - contaminada por substâncias tóxicas - e aos gases tóxicos liberados por tintas, cola e outros produtos.

Áreas não afetadas pela reforma devem ser cuidadosamente isoladas com o uso de plásticos. E a poeira deve ser aspirada durante e após a obra.

Cuidados com Plásticos

Certos plásticos devem ser evitados, especialmente quando se serve ou guarda alimentos. Os especialistas canadenses advertem os pais contra o uso de vasilhas de plástico ou de embalagens plásticas no micro-ondas, mesmo quando a etiqueta diz que o produto é seguro para uso no micro-ondas.

Produtos químicos presentes no plástico podem contaminar o alimento ou a bebida - eles explicam.

Comer alimentos frescos ou congelados sempre que possível reduz a exposição ao Bisfenol A, presente na maioria das embalagens de comida e bebida. O produto está associado a uma ampla gama de problemas de saúde, entre eles, problemas de desenvolvimento no cérebro e disfunções endócrinas.

Os especialistas também alertam contra produtos feitos de PVC, também conhecido como vinil. Ele contém um tipo de substância química chamada ftalato, que está associada a diversos problemas de saúde.

Ftalatos podem ser encontrados em cortinas de banheiro, babadores e até capas de chuva.

Os especialistas aconselham que os pais joguem fora brinquedos e mordedores feitos com este tipo de plástico.

Peixe Seguro

Para reduzir a exposição das crianças ao mercúrio, um metal que é tóxico para o cérebro, os especialistas aconselham que sejam escolhidas variedades de peixe que absorvem menos mercúrio, como cavala do Atlântico, truta, arenque, salmão selvagem ou em lata e tilápia.

Se for servir atum, procure as variedades "leves", que absorvem menos mercúrio do que a variedade albacore (atum branco).

Fonte: Diário da Saúde - BBC

terça-feira, 28 de junho de 2011

Nenhuma quantidade de álcool é segura para dirigir


Quem diz que é totalmente capaz de dirigir depois de uma ou duas latinhas de cerveja está completamente enganado. Segundo estudo realizado na Universidade de Califórnia, nos Estados Unidos, uma pessoa que ingeriu álcool, mesmo que em pequena quantidade, não tem capacidade de assumir o volante.

Realizado com base em dados do Fatality Analysis Reporting System, o estudo avaliou a situação de vitimas de acidentes de trânsito no país. Os resultados mostraram que os motoristas com pequena quantidade de álcool no organismo têm mais chances de dirigir em maior velocidade e sem cinto de segurança. "Os acidentes foram 36,6% mais grave quando o álcool foi praticamente indetectável no sangue do motorista", afirmam os pesquisadores.

Fonte: Blog da Saúde

Fogos de artifício exigem cuidados especiais


Fogos de artifício são tradições das festas de junho e julho, e o seu uso exige cuidado e responsabilidade. Os fogos trazem riscos de incêndios e lesões. De acordo com a Associação Brasileira de Cirurgia da Mão (ABCM), 70% dos casos de ferimentos com fogos de artifício são queimaduras, 20% são lacerações ou cortes e 10% amputações dos membros superiores. O mau uso dos fogos também pode causar lesões nos olhos e surdez.

Grande parte dos ferimentos ocorridos pode ser evitada se um adulto estiver supervisionando a situação – 40% dos ferimentos acontecem em crianças entre 4 e 14 anos de idade. Os acidentes também podem ser reduzidos se algumas diretrizes de segurança forem seguidas. Antes de acender os fogos, é preciso ler cuidadosamente as instruções, e após o uso os restos devem ser molhados antes de serem jogados no lixo. Os fogos devem ser usados fora de casa e deve haver um recipiente com água por perto, caso ocorram acidentes. O consumo de álcool também pode complicar a situação, e deve ser evitado.

Com cuidados simples é possível aproveitar a tradição das festas sem machucados e surpresas desagradáveis.

Fonte: Blog da Saúde

segunda-feira, 27 de junho de 2011

20 Profissões estranhas

Em época de crescimento econômico, é normal pensar em abandonar o antigo - e chato - trabalho e embarcar num velho sonho. Aproveite que agora é a melhor hora para mudar de emprego: dê um pé na bunda do chefe, largue tudo e encontre aqui a profissão ideal para você.

Nº1 TESTADOR DE CAIXÃO

É um bom treinamento para esperar a morte, sem medo. Você só precisará testar o conforto dos caixões e avaliar as condições do produto. Para se profissionalizar, você precisa testar 20 caixões por dia. O trabalho é seguro e, entre os benefícios de trabalho, inclui Plano de Saúde.

Nº2 DORMINHOCO PROFISSIONAL
Você pode "dormir para sempre" sem precisar ser um testador de caixão. Vai "trabalhar" dormindo o dia todo enquanto é "estudado" por cientistas e especialistas do sono que precisam dos seus serviços para fazer pesquisas. Parece sonho, não?

Nº3 O "NOIVO"

Que tal ser pago para casar com várias mulheres? Nessa profissão, você pode se separar, não paga pensão e não corre o risco de ir parar na cadeia. Funciona assim: através de uma procuração e documentos legais, você apenas representará o noivo. Detalhe: o "noivo oficial" é um presidiário - ele, portanto, não pode deixar a prisão para comparecer ao cartório. O seu trabalho? Só precisa ficar ao lado da noiva, assinar os papéis e dizer "sim". Mas é bom esquecer a lua-de-mel por razões óbvias...

N°4 MARIDO DE ALUGUEL

Ganhe R$ 60 por hora fazendo serviços que qualquer marido realizaria em casa, mas não faz por falta de habilidade ou vontade. Precisa conhecer elétrica e fazer reparos. Tem que dar duro... Sexo não está no pacote.

N°5 MASTURBADOR DE PORCOS

Como alguns porcos não podem cruzar, o sêmen precisa ser extraído para introdução nas porquinhas. A sua prazerosa tarefa é deixar o animal excitado (você escolhe o melhor jeito), até o pênis dele (aquele com formato de parafuso) ficar ereto. O trabalho porco não para por aí. Depois é preciso dar uma mãozinha para masturbar o bichinho. O resultado é sempre surpreendente já que os felizardos porquinhos gozam durante 30 minutos. Meia hora depois, você precisa estar pronto para o próximo da fila...

N°6 SEGURANÇA DE COQUEIROS

Sombra e água fresca na profissão que você pediu a Deus. Para se candidatar a esse invejado cargo, é preciso apenas ter postura, habilidade e muita atenção. Pensando na segurança dos hóspedes, alguns hotéis à beira-mar contratam homens para evitar que os cocos atinjam as pessoas que passam embaixo dos coqueiros. Você não pode deixar acontecer com os outros o que não gostaria que o coqueiro fizesse com você...

N° 7 LIMPADOR DE LUTADOR DE SUMÔ

Como os lutadores de sumô são obesos e não conseguem limpar as partes íntimas, eles contratam alguém para fazê-lo. O trabalho é simples: é só tirar o mawashi (aquela faixa grossa de tecido enrolada em volta da cintura do lutador) e secar as costas, as pernas, a virilha, e todas as partes sujas. Vai encarar?

Nº8 TESTADOR DE VIBRADOR

Tudo pelo trabalho, que é duro, diga-se de passa gem: testar vibradores. Não! Nela, não. Em você! São consolos de diversos formatos e tamanhos que você precisará dar o seu parecer, antes de serem comercializados. Para não ter problemas futuros, estará registrado como Inspetor de qualidade anal.

Nº9 ESPECIALISTA EM ODOR

Não precisa ser o Luciano Huck para se tornar um especialista em odor. Para esse cargo você precisa testar a eficácia de desodorantes e perfumes, na pele e no suvaco dos outros. Vai enfiar o nariz lá de hora em hora, e anotar a durabilidade do aroma e da fragrância.

Nº10 CHEIRADOR DE AUTOMÓVEL

Ganhou experiência trabalhando como "Especialista em Odor"? Agora, esqueça os suvacos e enfie o nariz em carrões novinhos, novinhos... Você foi promovido a trabalhar cheirando automóveis que saem da linha de montagem. O cliente precisa sentir cheiro de carro novo, por isso, comece enfiando a napa no estofamento, no carpete, no revestimento do teto...

N°11 LIMPADOR DE ÓCULOS DE SOL

Executivos - com muita visão de futuro - de um luxuoso hotel do México, criaram esse "serviço" exclusivo para os seus hóspedes. O limpador de óculos de sol enxerga além e precisa ser sempre solícito quando os frequentadores do local sujarem os seus óculos com areia, bronzeador, protetor solar...

Nº12 LIMPADOR DE VÔMITO

Trabalhe se divertindo no parque, mas será limpando vômito! Isso mesmo: os parques de diversões agora criaram esta nova categoria profissional, contratando pessoas designadas apenas para limpar vômito dos visitantes das montanhas-russas.

Nº13 AFUGENTADOR DE POMPOS

Para ocupar esse cobiçado cargo, você tem que viajar para a Índia. Em Jaipur, há hotéis que contratam pessoas apenas para afugentar os bichinhos da soleira da porta. O seu trabalho será apenas bater palmas, correr de um lado para outro, tudo para assustar os pombinhos.

Nº14 ENXUGADOR DE GELO

Empresas especializadas contratam funcionários para dar uma mãozinha enxugando cubos de gelo. Se interessou? O seu trabalho será apenas "tirar a poeira" e secar os cubos gigantes de gelo. Primeiro você molha com uma mangueira e depois enxuga tudo. Durante o trabalho, vai sentir saudades daquela dose de uísque... O enxugador de gelo vive entrando numa fria.

Nº15 CARPIDEIRO

Nunca vai lhe faltar trabalho. O carpideiro marca presença nos velórios, geralmente de pessoas desconhecidas e está ali para chorar, se lamentar, sofrer. Algumas famílias, cujo morto é velado madrugada afora, contratam esse tipo de profissional para que o defunto não fique sozinho (coitado, né!). Comece a treinar cortando cebola e prepare- se para ter a sua agenda lotada de trabalho!

Nº16 ESPECIALISTA EM CONFORTO

Imagine ser pago para ficar o dia todo sentado, sem fazer nada. Você vai ser pago por empresas fabricantes de sofá, poltronas e cadeiras, para ficar ali, de pernas pro ar, testando o conforto dos móveis em inúmeras posições possíveis.

Nº17 COSTUREIRO DE LINGUIÇA

Na Sibéria, não há tecnologia para fazer serviços tão elaborados, então pessoas são contratadas para costurá-las, uma a uma.

Nº18 ESPECIALISTA EM COMIDA PARA ANIMAIS

Banana, milho, osso, minhocas... Para quem gosta de um cardápio variado, é uma novidade atrás da outra. Especialistas trabalham experimentando "delicias" do mundo animal só para se certificar de que o sabor da pet food está mesmo correto. Você terá apenas que comer e anotar tudinho.

Nº19 PASSEADOR DE CÃO

Para ser um "dogwalker", como a profissão também é conhecida, é preciso agendar uma visita na casa do cliente para conhecer os cachorrinhos. Se ele balançar o rabo, você foi aprovado. Após as apresentações, já pode montar o itinerário e sair passeando por aí. Não se esqueça de passar sempre próximo aos postes, levar saquinhos para não deixar as calçadas sujas e uma agenda para colecionar telefones durante o passeio...

Nº20 PERSONAL DANCER

Se você é "pé de valsa" ou "arroz de festa", encontrou a profissão perfeita. Dê um pé na bunda do seu chefe, peça as contas e candidatese a ser Personal Dancer. O seu único trabalho é ter que ir a festas badaladas acompanhando alguém que não sabe dançar axé, pagode, forró... Para piorar, como nem tudo é festa, esse tipo de profissional é muito requisitado para bailes da melhor idade. Vai uma valsa aí?

Fonte: Revista Maxim Brasil

domingo, 26 de junho de 2011

Conhecimento inato: Nós já nascemos sabendo


A morte do espírito

Nós já nascemos com algum conhecimento?

Desde que o chamado "espírito humano", discutido por milênios pelos filósofos, foi varrido para debaixo do tapete pela ciência moderna, os pesquisadores têm-se debatido com essa dúvida cruel.

Afinal, como explicar as diferenças de conhecimento e as habilidades inatas de cada pessoa?

Tabula rasa

A explicação clássica da ciência moderna é a chamada "tabula rasa": todos os humanos nasceríamos como uma folha em branco, na qual nossos conhecimentos, talentos e inclinações seriam escritas a partir das nossas experiências e vivências.
Essa ideia moveu mais de um sistema ditatorial, na tentativa de "educar" as crianças de um país segundo os devaneios dos próprios ditadores.

Sem contar o bom-senso, tanto esses "experimentos políticos" em larga escala, quanto os experimentos de laboratório, contradizem frontalmente o princípio da "folha em branco".

Tanto que os cientistas têm retornado para algo absolutamente metafísico: o chamado "conhecimento pré-experiência", um tipo de conhecimento que o ser humano adquiriria, de alguma forma não compreendida, antes mesmo de ter qualquer experiência.

Conhecimento inato

Agora, neurocientistas do Projeto Cérebro Azul, um gigantesco projeto de pesquisas europeu que está tentando reproduzir o cérebro humano em um computador, afirmam ter descoberto provas do chamado "conhecimento inato".

O grupo descobriu que os neurônios fazem conexões independentemente da experiência de uma pessoa.

Tem sido aceito há bastante tempo que os circuitos neuronais se formam e se reforçam por meio da experiência, um fenômeno conhecido como plasticidade sináptica.
Mas o Dr. Henry Markram e seus colegas agora anunciaram "evidências radicalmente novas", segundo eles, de que esta pode não ser a história toda.

O grupo demonstrou que pequenos conjuntos de neurônios piramidais no neocórtex se interconectam de acordo com regras relativamente simples e "imutáveis".

Blocos de conhecimento

Os aglomerados neuronais agora descobertos contêm, em média, 50 neurônios.
Os cientistas os veem como blocos básicos de conhecimento, que contêm em si mesmos um tipo de conhecimento fundamental e inato - por exemplo, representações de regras básicas de funcionamento do mundo físico.

O conhecimento adquirido - nossa memória - envolveria sempre a combinação desses blocos construtores fundamentais, reunidos para formar um nível mais alto do sistema.

"Isto pode explicar porque todos nós compartilhamos percepções similares da realidade física, enquanto nossas memórias refletem nossa experiência individual," diz Markram.

Segundo os pesquisadores, os princípios que governam a formação desses microcircuitos inatos é incrivelmente simples.

Basicamente, quando dois neurônios estão simultaneamente conectados a um terceiro neurônio vizinho, a probabilidade de que eles também estejam interconectados é maior do que a média.

Com base nessa observação, o grupo construiu um modelo estatístico de ocorrência dessas interconexões, que pode ser usado para estudar os fundamentos do cérebro.

Conhecimento pré-experiência

Quando os cientistas testaram os circuitos neuronais de diferentes ratos, todos apresentavam características similares.

Ora, se os circuitos tivessem sido formados unicamente das experiências vividas pelos diferentes animais - como sugere a ideia da folha em branco - esses circuitos deveriam divergir significativamente uns dos outros.

Desta forma, concluem, a conectividade neuronal deve de alguma forma ter sido programada anteriormente à experiência.

"Desde John Lock, há cerca de 400 anos, as pesquisas sobre como o cérebro aprende e se lembra têm sido guiadas pela crença de que nós começamos como uma folha em branco e então imprimimos nela memórias de cada nova experiência.

"A ideia de que a memória é como um lego formado por blocos fundamentais de conhecimento abre uma porta inteiramente nova de pesquisas," afirma Markram.

Ressurreição do espírito?

A simulação do cérebro, e as tentativas de construção de cérebros artificiais, estão agora, pela primeira vez, permitindo que os cientistas abordem diretamente a hipótese da "tabula rasa", passando da crença para os experimentos diretos.

E esses primeiros resultados discordam da ideia que tem permeado a ciência durante todos esses séculos: de que o homem é uma folha em branco na qual qualquer rabisco só é feito depois que ele tem consciência.

Não há dúvidas de que o conhecimento, no sentido mais usual do termo, o que inclui ler e escrever, reconhecer os amigos ou aprender um novo idioma, resultam de nossa experiência.

Mas a equipe do Cérebro Azul demonstrou que uma porção do nosso conhecimento básico, em suas representações mais fundamentais, pode vir escrito de fábrica.

Contudo, não será ainda a ressurreição do espírito, no sentido adotado pelos filósofos - os cientistas preferem dizer que o conhecimento está inscrito nos genes que dirigem a formação biológica do nosso corpo.

Mas a aceitação de um "conhecimento inato", pré-experiência, representa um avanço considerável para a desmistificação da crença na tábula rasa.

Fonte: Diário da Saúde

Confia em Mim


JESUS CRISTO, EU CONFIO EM TI

CONFIA EM MIM
Por que te agitas e te confundes pelos problemas que te trazem a vida?
Deixa-me controlar todas as tuas coisas e elas irão se tornando melhores.
Quando te entregares totalmente a mim, todas as coisas serão resolvidas com tranqüilidade, de acordo com meus planos.
Não te frustres, não reze como que me apressando, como se quisesses forçar-me a realizar teus planos.
Em vez disso, fecha os olhos de tua alma e em paz diga-me: "JESUS EU CONFIO EM TI".

CONFIA EM MIM
Trata de evitar esses pensamentos que te angustiam ao querer compreender as coisas que se passam contigo.
Não arruínes meus planos tratando de impor tuas idéias, deixa-me ser teu DEUS e atuar livremente em tua vida.
Entrega-te a mim com completa confiança e deixa teu futuro em minhas mãos.
Diga-me freqüentemente: "JESUS EU CONFIO EM TI".

CONFIA EM MIM
O que mais te faz sofrer é quando tratas de analisar tudo de acordo com teus pensamentos, e tentas resolver teus problemas à tua maneira.
Quando me disseres: "JESUS EU CONFIO EM TI", não sejas como o impaciente que diz ao Médico: "cure-me", mas sugere a "melhor" forma de fazê-lo.
Deixa-te curar por meus braços divinos, não tenhas medo, eu te amo.

CONFIA EM MIM
Se vês que as coisas se tornam piores ou mais complicadas, ainda quando tu estás orando; mantenha-te confiante em mim, fecha os olhos de tua alma, e continua dizendo a cada hora: "JESUS EU CONFIO EM TI".
Necessito minhas mãos livres para poder manifestar-te minhas bênçãos.
Não ates minhas mãos com tuas absurdas preocupações.
Satanás quer que te frustres, fazer-te sentir triste, tirar-te a paz.
Confia em mim, descansa em mim, entrega-te a mim.

CONFIA EM MIM
Eu faço milagres na medida em que tu te entregas a mim e de acordo com a fé que me tens.
Assim não te preocupes, dá-me todas tuas frustrações e dorme em paz, e sempre me diga: "JESUS EU CONFIO EM TI", e verás grandes milagres.
Eu te prometo com todo meu amor.

JESUS

Fonte: afamiliacatolica.blogspot.com

sábado, 25 de junho de 2011

Para se exercitar, concentre-se no como, e não no porquê


Fazer ou não fazer, eis a questão

A maioria das pessoas sabe que os exercícios físicos são importantes para manter e melhorar a saúde.

No entanto, o sedentarismo e as taxas de obesidade nunca estiveram tão altas, a ponto de assumirem o status de grandes questões de saúde pública.

Cientistas da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, resolveram então descobrir por que as pessoas sabem o que deve ser feito e não o fazem.

Mais coração do que cérebro

Eles descobriram que adultos saudáveis que receberam intervenções focadas em estratégias de mudança de comportamento aumentaram significativamente seus níveis de atividade física.

Por outro lado, as intervenções baseadas em abordagens cognitivas, que tentam alterar o conhecimento, não melhoraram o nível de atividades físicas praticadas.

"O foco precisa mudar de aumentar o conhecimento sobre os benefícios dos exercícios físicos para a discussão de estratégias para mudar o comportamento e aumentar os níveis de atividade física," afirma Vicki Conn, um dos autores da pesquisa.

"A abordagem tradicional é a de tentar mudar as atitudes ou as convicções das pessoas sobre os exercícios, mostrando por que eles são importantes, mas essa informação não é motivadora," afirma Conn.

Estratégias de motivação

As estratégias de comportamento incluem o feedback, a definição de objetivos, o automonitoramento, a prescrição de exercícios e estímulos ou sugestões.

O automonitoramento - qualquer método onde os participantes registram e acompanham a sua atividade ao longo do tempo - parece aumentar significativamente a conscientização e proporciona motivação para o engajamento nas atividades físicas regulares.

"Os profissionais de saúde devem perguntar aos pacientes sobre seus hábitos de atividades físicas e ajudar a estabelecer metas específicas e fáceis de administrar," recomenda Conn.

"Peça a eles para tentar estratégias diferentes, como controlar seu progresso, agendar os exercícios em seus celulares ou agendas, ou colocar pedômetros em suas roupas. Discuta recompensa para a realização de metas," recomenda o pesquisador.

Fonte: Diário da Saúde

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Curiosidades diversas


Quantos CDs e DVDs piratas são apreendidos por ano?

Em 2005, foram apreendidos 4,1 milhões de CDs gravados de forma clandestina. O total de DVDs é bem menor: cerca de 676 mil unidades.

GOELA SECA

Quantas pessoas no mundo não têm acesso a água potável?
Hoje, cerca de 1,5 bilhão de pessoas não possuem água própria para o consumo em suas casas. Se a coisa continuar assim, 4 bilhões de pessoas não terão acesso à água no ano 2025.

É O FIM

Quantos presidentes brasileiros morreram em desastres?
Três. Dois morreram em acidentes aéreos: Nereu Ramos, em 1958, e Castelo Branco, em 1967. O terceiro da lista é JK, morto numa colisão na via Dutra, em 1976.

4 RODAS

Quantos quilômetros uma pessoa dirige em média por ano?
As estatísticas mais confiáveis vêm dos Estados Unidos. Por lá, cada motorista roda, em média, 20,1 mil km por ano. O estado mais motorizado é Wyoming (31,2 mil km/ano) e o menos é o Alasca (14,4 mil km/ano).

2 RODAS

Qual a maior velocidade já alcançada por uma bike?

268 km/h. Esse incrível recorde foi estabelecido em 1995 por Fred Rompelberg. Para alcançar esse gás, Fred pedalou atrás de um carro, que ia na frente para reduzir a resistência do ar.

1 RODA

Qual a maior velocidade já alcançada por um monociclo?
Quem dirigiu mais rápido uma bike de uma roda só foi Peter Rosendahl, que em 1994 levou seu monociclo a 29,7 km/h em Las Vegas, nos Estados Unidos.

VEGETAL

É verdade que existe uma cidade com uma estátua gigante do Popeye?
Sim, tem maluco para tudo... Os habitantes de Crystal City, nos Estados Unidos, ergueram uma estátua para o marinheiro. A cidade se autoproclama "capital mundial do espinafre".

MEGAPICOLÉ

Qual a espessura da camada de gelo da Antártida?

Em média, a camada gelada tem cerca de 2 mil metros de espessura. Essa coberta recobre praticamente todo o continente e contém 90% da água potável da superfície da Terra.

FERMENTO

Qual o país em que mais se consome pão no mundo?

É a Turquia. Por lá, cada habitante come em média 178 quilos de pão por ano. O segundo lugar é da Bulgária, com 155 quilos. A média mundial não ultrapassa 17 quilos de pão por habitante.

Fonte: Revista Mundo Estranho

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Você sabe dos perigos do câncer bucal?


Fumo e bebida alcoólica é um dos principais fatores de risco da doença

O que é câncer na boca?

É um tipo de câncer que geralmente ocorre nos lábios (mais frequentemente no lábio inferior), dentro da boca, na parte posterior da garganta, nas amígdalas ou nas glândulas salivares. É mais freqüente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O fumo, combinado com o excesso de bebida alcóolica, é um dos principais fatores de risco. Se não for detectado de maneira precoce, o câncer bucal pode exigir tratamentos que vão da cirurgia (para a sua remoção) à radioterapia ou quimioterapia. Este câncer pode ser fatal, com uma taxa de sobrevivência de cinco anos de 50%*. Uma das razões pelas qual este prognóstico é tão negativo é o fato de que os primeiros sintomas não serem reconhecidos logo. O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Quais os sintomas deste tipo de câncer?

Nem sempre é possível visualizar os primeiros sinais que indicam a existência do câncer bucal, o que aumenta a importância das consultas regulares com o dentista ou o médico. Seu dentista foi preparado para detectar os primeiros sinais do câncer bucal. Contudo, além das consultas regulares, é preciso que você fale com seu dentista se perceber qualquer dos sinais abaixo:

-Ferida nos lábios, gengiva ou no interior da boca, que sangra facilmente e não parece melhorar;

-Um caroço ou inchaço na bochecha que você sente ao passar a língua;

-Perda de sensibilidade ou sensação de dormência em qualquer parte da boca;

-Manchas brancas ou vermelhas na gengiva, língua ou qualquer outra parte da boca;

-Dificuldade para mastigar ou para engolir;

-Dor sem razão aparente ou sensação de ter algo preso na garganta;

-Inchaço que impede a adaptação correta da dentadura.

-Mudança na voz.

Como evitar o câncer bucal?

Se você não fuma nem masca tabaco, não comece a fazê-lo. O uso do tabaco é responsável por 80 a 90% das causas de câncer bucal.**

Fumo: a ligação entre o fumo, o câncer pulmonar e as doenças cardíacas já foi estabelecida (1). O fumo também afeta sua saúde geral, tornando mais difícil o combate a infecções e a reparação de ferimentos ou de cirurgias. Em adultos jovens, este hábito pode retardar o crescimento e dificultar o desenvolvimento. Muitos fumantes afirmam não sentir mais o odor ou sabor tão bem como antes. O fumo também pode causar mau hálito e manchar os dentes. Sua saúde bucal está em perigo cada vez que você acende um cigarro, um charuto ou um cachimbo. Com esta atitude, suas chances de desenvolver câncer na laringe, na boca, na garganta e no esôfago aumentam. Como muitas pessoas não notam ou simplesmente ignoram os sintomas iniciais, o câncer bucal muitas vezes se espalha antes de ser detectado.

Mascar tabaco: o hábito de mascar tabaco eleva em 50 vezes a possibilidade de se desenvolver o câncer bucal. O melhor a se fazer é não fumar nem usar quaisquer outros produtos derivados do tabaco. Quando uma pessoa pára de usar esses produtos, mesmo depois de vários anos de consumo, o risco de contrair câncer bucal se reduz significativamente. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também aumenta o risco de câncer bucal. A combinação fumo/álcool torna esse risco ainda muito maior.

Como se trata o câncer bucal?

Depois do diagnóstico, uma equipe de especialistas (que inclui um cirurgião dentista) desenvolve um plano de tratamento especial para cada paciente. Quase sempre a cirurgia é indispensável, seguida de um tratamento de radio ou quimioterapia. É essencial entrar em contato com um profissional que esteja familiarizado com as mudanças produzidas na boca por essas terapias.

Que efeitos colaterais a radioterapia produz na boca?

Quando a radioterapia é usada na área de cabeça e pescoço, muitas pessoas experimentam irritação ou ressecamento da boca , dificuldade de deglutir e perda do paladar. A radiação também aumenta o risco de cáries e, por isso, é muito mais importante cuidar bem da boca e da garganta neste período. Converse com seu dentista e seu médico oncologista sobre os problemas bucais que você possa ter durante ou depois do tratamento. Antes de começar a radioterapia, não se esqueça de discutir com seu dentista os possíveis efeitos colaterais e a forma de evitá-los.
Como manter a saúde bucal durante a terapia?

Use uma escova macia depois das refeições e fio dental diariamente. Evite condimentos e alimentos ásperos como vegetais crus, nozes e biscoitos secos. Evite o fumo e o álcool. Para não ficar com a boca seca os doces e chicletes não devem conter açúcar. Antes de começar a radioterapia, consulte seu dentista e faça uma revisão completa dos seus dentes e peça ao dentista para conversar com seu oncologista.

* Guia completo para um melhor cuidado dos dentes", Jeffrey F. Taintor, D.D.S., M.S. e Mary Jane Taintor, 1997."** Instituto Nacional do Câncer, "O que você deve saber sobre o câncer de boca." Última revisão, 28 de set. 1998. (1) Compêndio da Educação Contínua em Odontologia 1[Compendium of Continuing Education in Dentistry] , Vol. 19, #1 outono, 2000.

Artigo fornecido pela Colgate-Palmolive. Copyright 2009 Colgate-Palmolive.

Fonte: Revista Minha Vida

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Conheça os oito erros mais comuns da malhação


Recomendações ajudam a não cair em armadilhas que podem detonar esforços

Muitas vezes, a prática de exercícios físicos faz parte de um objetivo a ser atingido. Pode ser uma questão de saúde, a vontade de mudar algo em nosso corpo esteticamente ou a realização de uma atividade que nos permita relaxar. Seja qual for o seu alvo, a prática deve ser consciente para evitar lesões, indisposições e frustrações.

A fisioterapeuta Maria Cristina Schneider aponta os oito erros mais comuns de quem malha, e dá sugestões para que você não caia nessas armadilhas.

Falta de motivação: É comum iniciarmos um novo ciclo cheio de otimismo. Mas com o passar de algum tempo acabamos diminuindo o pique e nos acomodando, até abandonando o desafio. O melhor é não ter tanta expectativa nos movimentos iniciais. Em vez disso, utilize a energia para se manter focado no resultado esperado a longo prazo. Isto nos manterá praticando exercícios por tempo suficiente para que o objetivo seja alcançado.

Respiração inadequada: Um dos processos naturais do corpo humano que mais consome energia é a respiração. Durante a prática de atividade física é fundamental lembrar de respirar adequadamente, assim como de inspirar e expirar em sincronia com o esforço muscular.

Baixo consumo de água: O corpo é constituído de líquidos que são imprescindíveis para os processos naturais do organismo. Colocar nosso corpo em movimento exige cuidados, como por exemplo, mantê-lo sempre hidratado. Caso contrário, você pode acabar submetendo seu corpo a desconfortos que interferem na qualidade da sua prática. Beba água antes e após a prática exercícios físicos. O recomendado é 2 litros distribuídos ao longo do dia.

Uso de roupas e acessórios inapropriados: Para que objetivos possam ser alcançados é fundamental que o corpo se mantenha em condições de praticar a atividade escolhida de forma prazerosa. Bolhas, calos, assaduras ou até danos mais graves podem afastar você de sua prática e, consequentemente, do seu objetivo. Usar roupas e acessórios adequados é um cuidado necessário para qualquer atividade física.

Fazer atividade que não combina com você: Se comprometer a realizar uma atividade física não pode significar uma tarefa a mais a ser cumprida no seu dia. Para que os efeitos apareçam é fundamental que você esteja atento enquanto coloca o corpo em movimento. Se seus membros se mexem sem que o resto tome conhecimento, os resultados serão fracos e isolados além de facilitar o surgimento de alguma lesão.

Mudar muito de objetivo: Se você se comprometeu com algo, não mude de ideia assim que vir o amigo alcançando mais rápido outro tipo de objetivo ou só porque ficou sabendo de uma técnica maravilhosa e quer aplicá-la. Mantenha-se fiel e focado, realizando com dedicação o seu trabalho certo de que ele foi pensando por e para você. Claro, se for o caso, melhore-o sempre que possível, mas cuidado para não alterá-lo o tempo todo e acabar deixando seu corpo confuso sobre o que você espera dele.

Ausência da orientação de um profissional: A presença de um profissional pode não só evitar leões, mas principalmente, evitar que você caia em armadilhas e realize esforços além da medida ou desnecessariamente.

Ignorar os alertas do corpo: Além de estar 100% consciente durante a prática, procure por sinais durante e depois de cada grupo de exercícios. Pergunte para o seu corpo como ele se sente, cansado ou revigorado. Não ignore dores, tonturas, contrações involuntárias ou desconfortos físicos. Preste atenção ao ritmo da sua respiração, pois ela pode sempre servir de indicativo se algo não está bem.

Fonte: Revista Minha Vida

terça-feira, 21 de junho de 2011

Festas juninas no Nordeste: Olha a chuva! Choveu! Passou!

As Festas Juninas no Nordeste são embaladas por muito forró, xaxado, xote e baião. Músicas contagiantes, que tem em sua essência a sanfona, o triangula e a zabumba. É nesse ritmo que crianças, jovens e adultos dançam, soltam fogos, saboreiam receitas de milho e fazem simpatias.

É também no ritmo da sanfona que as pessoas dançam quadrilha, uma das principais manifestações dos festejos juninas. Muito popular em todo o Brasil, ela ganha denominações diferente dependendo do Estado. No Nordeste, onde a tradição é muito forte, ela é conhecida como Quadrilha ou Quadrilha Matuta. Em São Paulo ela tem o nome de Quadrilha Caipira, nos Estados localizados no centro do país, ela é chamada de Saruê, já no Rio de Janeiro, a denominação dada é Mana-Chica.

Em todas as regiões a quadrilha é uma dança que encena um casamento na roça, com noivos, padres e convidados. Ela é formada por vários casais, que encenam uma coreografia que é comandada pelo marcador. O marcador é quem comanda os passos que serão realizados. Entre os mais famosos estão o “Balancê”, “Alavantú”, “Anarriê”, “Olha a chuva! Choveu! Passou!” e “Preparar para o passeio na roça”.

Qual a origem da quadrilha? A dança foi inventada por volta dos séculos 13 e 14, na Inglaterra. Entre os ingleses, a quadrilha era um costume popular. No entanto, a França importou a dança e transformou-a numa coisa nobre, praticada apenas dentro dos muros dos palácios. Logo, ela tornou-se um costume de toda a nobreza européia. E foram os nobres portugueses que trouxeram a quadrilha para o Brasil. Aqui, ela acabou voltando às suas origens populares.

E quando falamos sobre São João, e de suas tradições, não podemos deixar de passar em branco um dos maiores artistas que levou as tradições nordestinas para todo Brasil: Luiz Gonzaga. A música do Rei do Baião é, até hoje, a principal trilha sonora das festas juninas. Então, que tal dançar um forrozinho ao som de Luiz Gonzaga? Aumente o som e vamos dançar!

Fonte: Varejão do Estudante

Por que balas de menta deixam a boca "fria"?


A refrescância de algumas balinhas vem da presença de substâncias como o mentol e o eucaliptol. Elas têm o poder de simular na boca a sensação de frio, tapeando os sensores da mucosa responsáveis por mandar a informação para o cérebro. Um processo semelhante ocorre com a pimenta, que estimula as terminações nervosas sensíveis ao calor. Nos dois casos, não há alteração da temperatura dentro da boca. Como as balas de menta deixam a mucosa mais sensível ao frio, a água em temperatura ambiente ou o próprio ar apenas parecem estar gelados. Em dias de calor e com a geladeira quebrada, chupe uma balinha de menta e tome água natural. Mesmo de mentirinha, vai ser bem refrescante.

Menta na boca dos outros... Balas tapeiam cérebro e causam sensação de refresco

1. Na mucosa da boca há receptores especializados, que levam ao cérebro informações específicas, como frio, calor e dor, por meio dos neurônios. Para ir da boca até o sistema nervoso central, o estímulo passa por apenas três ou quatro neurônios.

2. Como o neurônio é uma célula, sua extremidade é composta de membrana e citoplasma. É na membrana que se encontram estruturas parecidas com tubinhos, revestidas de uma proteína chamada TRPM 8, sensível ao frio.

3. Esses tubinhos são como fechaduras: só se abrem com a "chave" certa (encontrada em substâncias frias). Ao beber algo gelado, as fechaduras se abrem e captam carga positiva do organismo. É esse dado que o neurônio envia ao cérebro.

4. O primeiro neurônio passa a informação ao neurônio seguinte por meio de conexões químicas. Ao chegar ao cérebro, ele entende que se trata de frio, pois aprendeu desde cedo que esse tipo de neurônio só trabalha quando há mesmo algo frio.

5. O mentol simula a ação do frio porque, quimicamente, tem uma cópia bem-feita da chave. Se sua concentração for pequena, porém, a abertura é parcial, não dando a total sensação de frio, mas deixando a boca sensível à temperatura ambiente.

6. O mesmo ocorre com a pimenta, que estimula apenas os receptores de calor. Como também não há alteração da temperatura da boca, de nada adianta beber água gelada, pois os receptores de calor não a sentem. A água só alivia porque remove a pimenta.

Fonte: Revista Mundo Estranho - por Meire Cavalcante

Azeite de oliva pode reduzir o risco de derrame cerebral


Pesquisa realizada na Universidade de Medicina de Columbia e publicada na revista Neurology, avaliou 7.625 adultos franceses com idade mínima de 65 anos e concluiu que aqueles que consomem regularmente azeite de oliva têm 41% menos chances de sofrerem um derrame cerebral em comparação àqueles que não ingerem o condimento.

Já conhecido pelos benefícios que traz à saúde, o azeite ajuda a controlar fatores de risco para doenças cardíacas, como hipertensão, acúmulo de gordura abdominal e colesterol alto. E sua ingestão regular esta associada à redução dos riscos de ataque cardíaco.

Fonte: Blog da Saúde

Veja os 8 erros mais comuns cometidos por quem faz dieta


Costumes e alimentos errados podem prejudicar o regime

Por serem unanimidade entre quem vive tentando emagrecer, alguns comportamentos e alimentos adotados sem medo podem acabar prejudicando a sua dieta. Certas posturas exigentes ou permissivas demais devem ser avaliadas com cuidado. A nutricionista da Equilibrium Consultoria em Nutrição e Bem Estar Beatriz Botequio montou um guia com os erros mais comuns cometidos por quem quer perder peso e as orientações que podem fazê-la não cair nessas armadilhas.

Erro 1: achar que queijo branco é excelente para controlar o peso e substituir o queijo amarelo.
Dica: uma fatia de 30g de queijo tipo minas tem 66 calorias, enquanto uma porção fina (15g) de mussarela possui 46. Por ter a fama de bonzinho, o queijo branco normalmente é consumido em pedaços maiores, ou seja, não é a melhor opção sempre. Além disso, não é necessariamente mais saudável, já que, como os outros queijos, é rico em gorduras saturadas, que podem aumentar o colesterol e comprometer a saúde do coração. Se preferir o queijo branco, escolha a versão light. Para variar, opte por uma fatia de mussarela de vez em quando. Ou ainda, por peito de peru misturado com uma colher de sopa rasa de requeijão light (40 calorias) ou de maionese light (29 calorias).

Erro 2: cortar a banana do seu cardápio.
Dica: a banana sempre levou fama de calórica. Mas você sabia que uma unidade média tem só 78 calorias? Além disso, ela é rica em fibras insolúveis, que driblam a fome e a produção excessiva de insulina. A banana ainda preserva a flora intestinal e contém vitamina B6, que alivia a TPM. A fruta também possui triptofano, que favorece a formação do hormônio da alegria e bem-estar, a serotonina.

Erro 3: reduzir o consumo de carboidrato somente à noite.
Dica: muitas pessoas pensam que comer alimentos ricos em carboidratos, como pão, arroz e batata, após às 18h é proibido. Realmente o metabolismo no período da noite apresenta menor atividade, mas o corpo continua funcionando até quando você dorme. Portanto, não há diferença se você consumir carboidrato de dia ou de noite, desde que ele esteja em quantidade adequada.

Erro 4: parar de tomar cerveja por acreditar que ela é culpada pela barriga saliente.
Dica: O problema não é a cerveja, e sim a quantidade que se consome. A cerveja é calórica e se ingerida em excesso - algo que não é muito difícil de acontecer - pode comprometer o valor calórico diário do cardápio. Se tem vontade, tome com moderação.

Erro 5: exagerar no final de semana por pensar que esforço durante a semana é suficiente.
Dica: em um ano, os dias que compreendem os finais de semana somam 104. Se, em cada um desses dias, você incluir 100 calorias a mais da recomendação diária, no fim de um ano pode ter engordado 1,5 kg. Se o excesso for 1000 calorias, o prejuízo pode ser de 15kg. Agora que já sabe, não exagere tanto!

Erro 6: se entupir de produtos light.
Dica: ser light não significa não ter calorias, açúcares ou gorduras. Significa ter calorias reduzidas pela diminuição de algum nutriente. Esses produtos ajudam a ficar dentro do limite calórico diário, mas não são sinônimos de sucesso garantido e precisam ser consumidos moderadamente.

Erro 7: comprar sempre pães integrais com grãos esperando que eles engordem menos.
Dica: eles são realmente saudáveis, devido a seus altos teores de fibras, gorduras saudáveis, vitaminas do complexo B e fotoquímicos. Mas, na hora da escolha do pão, o importante é avaliar no rótulo a quantidade de calorias por porção e a quantidade de fibras, que deve ser de, no mínimo, 3g por porção.

Erro 8: beber muita água com sabor e suco de caixinha.
Dica: as duas bebidas podem ser uma opção a mais para se hidratar. Porém, é importante também consumir água pura, que não tem calorias. Em relação aos sucos, é preciso observar no rótulo a quantidade de açúcar e procurar investir em versões light.

Revista Minha Vida

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Quando foi estabelecida a ordem das letras do alfabeto?


De modo análogo a outras informações herdadas, como o DNA, os alfabetos evoluem com o tempo. Por isso não existe um ponto único em que tenha surgido uma ordem as letras certas e a ordem delas hoje refletem uma longa história. Isso pode variar dependendo até mesmo da linguagem. Por exemplo, o Z estoniano vem entre o S e o T. Até 1837, os dicionários ingleses tratavam o I e o J como idênticos.

No entanto, a ordem básica é quase tão antiga quanto o próprio alfabeto. Assim como a evolução biológica, as evidências que temos são da variação dos dias de hoje e dos registros históricos. Dos alfabetos atuais derivados do fenício, de 3 mil anos atrás, a maioria tem uma ordem semelhante (A, B, C, D...). Esses incluem o cirílico, grego, hebreu, árabe e latino.

Os registros históricos mais antigos são tabuletas de argila do século 13 a.C. descobertas em Ugarit, na Síria. Apesar de escrita em uma versão antiga cuneiforme do alfabeto, a ordem A, B, C, D pode ser vista nas inscrições.

Fonte: Revista Conhecer

Dosagem elevada da Sinvastatina pode danificar os músculos


A sinvastatina, droga utilizada na redução do colesterol, pode causar danos musculares graves quando utilizada em dosagens elevadas. A descoberta é motivo de preocupação para as autoridades dos Estados Unidos, já que essa droga é a mais prescrita no país.

O estudo mostrou que doses superiores da 80mg de sinvastatina, dosagem é utilizada por 1,2 milhões de pessoas no país, causa danos musculares em 61 de cada 1.000 pacientes. Michael Rosenblatt, médico-chefe da Merck & Co. Inc., empresa que desenvolveu a sinvastatina, diz que é importante alertar as pessoas sobre a possível ligação entre o medicamento e lesões musculares.

A recomendação das autoridades de saúde é de que ela não seja prescrita a pacientes que fazem uso de outros tipos de medicamentos, como anti-fúngicos, antibióticos ou para controle do HIV, e apenas em pequenas doses para pessoas que fizeram uso dessa por menos de um ano.

O estudo foi publicado no Journal of American Medical Association.

Fonte: Blog da Saúde

domingo, 19 de junho de 2011

No Dia do Cinema Brasileiro, veja quais são os filmes nacionais mais vistos pela internet


No dia 19 de junho de 1898, Afonso Segreto chegava ao Brasil de barco. Antes de pisar em terra firme, fez imagens da entrada da baía de Guanabara. Trata-se da primeira filmagem em território nacional. Por isso, em 19 de junho é o Dia do Cinema Brasileiro.

Apesar de 19 de junho ser reconhecido pelo Ministério da Cultura, algumas pessoas preferem celebrar a data em 5 de novembro, para relembrar o aniversário da primeira exibição pública de cinema. O evento aconteceu no Rio de Janeiro no ano de 1896.

Seja qual for sua opinião sobre qual data comemorar, qualquer dia é um bom dia para ver um bom filme brasileiro. Por isso veja abaixo quais são os cinco títulos nacionais mais requisitados pelo site NetMovies no último mês.

5 - “Tropa de Elite”
O lançamento no cinema foi muito prejudicado pela pirataria e o número real de espectadores não pode ser medido. O filme deixou marcado no imaginário popular uma série de bordões, como “Pede pra sair”. Capitão Nascimento, do Bope, procura um substituto para seu cargo. A pressão do seu trabalho começa a atrapalhar sua vida pessoal.

4 - “Muita Calma Nessa Hora”
A comédia reúne comediantes de gerações variadas, desde Sérgio Mallandro até Marcelo Adnet. O roteiro gira em torno de três amigas que decidem ir para a praia para esquecer os problemas que estão passando.

3 - “Nosso Lar”
As produções espíritas são um fenômeno recente na cinematografia brasileira. O filme usa de muitos efeitos visuais para adaptar para a tela grande o romance psicografado por Chico Xavier. Nele, André Luiz aprende como funciona a vida além da vida.

2 - “As Melhores Coisas do Mundo”
Mano é um jovem típico, com os problemas que muitos garotos de sua idade enfrentam. Seus amigos estão todos competindo para perder a virgindade o mais rápido possível, mas Mano tem questões familiares mais importantes que o atormentam. O filme mistura muito bem passagens dramáticas e cômicas.

1 - “Tropa de Elite 2”
O filme foi um sucesso estrondoso de bilheterias e também faz bonito entre os usuários do site. Nele, Coronel Nascimento começa a trabalhar na Secretaria de Segurança e descobre que a podridão policial tem raízes muito mais profundas. A atuação de Wagner Moura como protagonista continua impecável.

Fonte: UOL – por Edu Fernandes

sábado, 18 de junho de 2011

Sermão da Montanha - versão para educadores

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem. Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens. Tomando a palavra, disse-lhes:

- “Em verdade, em verdade vos digo: Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque eles...”

Pedro o interrompeu:
- Mestre, vamos ter que saber isso decor?

André disse:
- É pra copiar no caderno?

Filipe lamentou-se:
- Esqueci meu papiro!

Bartolomeu quis saber:
- Vai cair na prova?

João levantou a mão:
- Posso ir ao banheiro?

Judas Iscariotes resmungou:
- O que é que a gente vai ganhar com isso?

Judas Tadeu defendeu-se:
- Foi o outro Judas que perguntou!

Tomé questionou:
- Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?

Tiago Maior indagou:
- Vai valer nota?

Tiago Menor reclamou:
- Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.

Simão Zelote gritou, nervoso:
- Mas, porque é que não dá logo a resposta e pronto?

Mateus queixou-se:
- Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!

Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:
- Isso que o senhor está fazendo é uma aula? Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica? Quais são os objetivos gerais e específicos? Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?

Caifás emendou:
- Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas? E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais? Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?

Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:
- Quero ver as avaliações da primeira,segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade. Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.
- E vê lá se não vai reprovar alguém!
Lembre-se que você ainda não é professor titular.

Jesus deu um suspiro profundo, pensou em ir à sinagoga e pedir aposentadoria proporcional aos trinta e três anos. Mas, tendo em vista o fator previdenciário e a regra dos 95, desistiu.
Pensou em pegar um empréstimo consignado com Zaqueu, voltar pra Nazaré e montar uma padaria...
Mas olhou de novo a multidão. Eram como ovelhas sem pastor... Seu coração de educador se enterneceu e Ele continuou:

-“Felizes vocês, se forem desrespeitados e perseguidos, se disserem mentiras contra vocês por causa da Educação. Fiquem alegres e contentes, porque será grande a recompensa no céu. Do mesmo modo perseguiram outros educadores que vieram antes de vocês”.

Tomé, sempre resmungão,reclamou:
- Mas só no céu, Senhor?
- Tem razão, Tomé - disse Jesus - há quem queira transformar minhas palavras em conformismo e alienação.. Eu lhes digo, NÃO! Não se acomodem. Não fiquem esperando, de braços cruzados, uma recompensa do além. É preciso construir o paraíso aqui e agora, para merecer o que vem depois.

E Jesus concluiu:
- Vocês, meus queridos educadores, são o sal da terra e a luz do mundo.

Texto de abertura do Programa Rádio Vivo — Rádio
Itatiaia, Belo Horizonte — texto do professor Eduardo Machado.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Antes de tomar um remédio, consulte um médico


SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. Esta é a frase que aparece na TV logo após a propaganda de medicamentos que só beneficia um lado: o da Indústria Farmacêutica. O malefício se concentra do outro lado onde está a população, que é estimulada para a automedicação.

Automedicação é a pratica de ingerir medicamentos por conta própria sem a receita médica. Este hábito é incentivado pelos meios de comunicação, TV, revistas, jornais, outdoors além de familiares, vizinho, um amigo intimo viciado em remédios, balconista da drogaria ou farmacêutico.

Aliás, deveria ser proibida (desde 1976, existem no Brasil elementos legais suficientes para regular e fiscalizar a propaganda de medicamentos) a divulgação de produtos farmacêuticos na imprensa de uma maneira geral. Só assim não precisaríamos estar aqui discutindo esta questão. Já que é permitida, a citação que deveria vigorar seria a primeira que serve de titulo ao nosso artigo.

A segunda surgiu, na tentativa de minimizar os danos que já vinham acontecendo na sociedade com a lucrativa propaganda livre e irresponsável de medicamentos. Constantemente vemos alguém indicando remédio para outra pessoa, porque se deu bem, como se todos fossemos iguais. As reações a tudo na vida são individuais, é a chamada Idiossincrasia.

Até mesmo nós médicos podemos alimentá-la. Se alguém nos pergunta por telefone ou durante um encontro ocasional: “Doutor, posso tomar tal remédio? e respondermos que sim, sem conhecimento dos seus efeitos adversos e do estado de saúde do paciente, particularmente da sua função hepática, renal, gastrointestinal e hematológica, podemos estar iniciando um processo mórbido, doloroso até mesmo fatal nesta pessoa. E se ela estiver tomando outros medicamentos? Pior ainda, porque poderemos desencadear uma terrível interação medicamentosa. Até mesmo no nosso próprio consultório temos o dever de estar ciente destas funções e fazer uma relação dos fármacos que porventura nosso consulente está usando para prevenir uma possível interação incompatível.

Realmente uma das formas de evitar ou pelo menos reduzir essa mania de proceder seria realizando uma boa gestão publica e privada voltada principalmente para a educação da população, para o ensino e melhoria das condições de trabalho dos médicos. Com relação à educação da população, mostrar os riscos da automedicação. O ensino tem que ser mais humanizado e profissionalizado nas Escolas de Medicina, para que os futuros médicos exerçam a profissão com mais responsabilidade quanto à prescrição de fármacos. Para melhorar as condições de trabalho do médico, a aplicação dos fundos de saúde dirigidos tanto para equipar os ambulatórios e hospitais quanto para lhe dar segurança financeira na vida profissional. Desta maneira poderíamos dispor de mais e melhores médicos que poderiam ser consultados a qualquer hora do dia ou da noite.

Só assim poderíamos repetir em alto e bom som e com toda a segurança: Antes de tomar um remédio consulte um médico.

Fonte: Conselho Federal de Medicina - Por Dr. Marco Aurélio Smith

Concerto Junino da Orquestra Sinfônica de Itabaiana

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Que matérias já foram obrigatórias nas escolas brasileiras?


Desde educação moral e cívica até bordado e horticultura, os alunos brasileiros já foram obrigados a estudar todo tipo de coisa na escola. A variedade de matérias adotadas - e descartadas - no currículo é fruto da própria variação do contexto sócio-econômico no país e do direcionamento político dos governos que se sucederam ao longo da história. Vale lembrar que, na verdade, o currículo básico definido pelo governo não é totalmente rígido. Ele estipula o que deve constituir a base do ensino, mas dá certa liberdade para as escolas montarem suas grades. A lei atual, por exemplo, diz que são obrigatórias aulas de educação física. Porém, cada escola pode escolher como serão essas aulas. Assim, enquanto um colégio pode ficar no feijão-com-arroz do futebol e basquete, outro pode optar por esgrima, badminton ou outro esporte diferentão.

PROFESSOR ALOPRADO

Veja algumas das disciplinas mais inusitadas já ensinadas no Brasil

CURSO BÍBLICO (1549-1827)

No Brasil colonial, se nem havia escolas direito, imagine então um currículo! O que rolava de ensino obrigatório era, na verdade, uma catequização. Os padres jesuítas ensinavam doutrina cristã e língua portuguesa aos índios para que, assim, eles pudessem ler a Bíblia e converter-se ao catolicismo.

LÁPIS E BORDADO (1827-1879)

Nesse período, o currículo começou a ter o formato que conhecemos hoje, com aulas de matemática, ciências e ginástica. Porém, a escola refletia o machismo da sociedade: as meninas só aprendiam a ler, a escrever e a fazer as contas básicas de matemática - além disso, tinham aulas de bordado e outras prendas domésticas.

JE SUIS BRÉSILIEN (1890-1946)

Com a República, a influência francesa aumentou e o idioma do biquinho passou a ser obrigatório. Os alunos também passaram a ter aulas "disciplinadoras", como caligrafia, voltadas para difundir entre a população os princípios burgueses de valorização da família e do trabalho para o progresso do país.

TRABALHO INFANTIL (1879-1890)

Na ebulição política que antecedeu a Proclamação da República, o currículo incorporou matérias voltadas para atividades produtivas, como uma espécie de ensino técnico. Havia aulas de noções de lavoura e horticultura, além de marcenaria e economia, para os meninos, e, para as meninas, costura e economia doméstica.

APRENDENDO A NÃO PENSAR... (1946-1986)

Nesse período, as meninas chegaram a ter aulas de puericultura, em que aprendiam a cuidar de bebês. A partir do golpe militar, em 1964, disciplinas reflexivas, como filosofia, cederam lugar para coisas como organização social e política brasileira (OSPB), tudo para formar cidadãos comprometidos com a máquina verde-amarela - mas, claro, que não pensassem muito sobre isso...

BOTANDO PINGOS NOS IS (1986-1996)

A redemocratização do país foi acompanhada de um ajuste no currículo, que ficou mais específico. Por exemplo, no lugar de comunicação e expressão, nasceram português e literatura; em vez de estudos sociais, história e geografia; e a matemática virou matéria própria, destacada do vasto campo das ciências.

PENSO, LOGO, EXISTO (1996-HOJE)

Em tempos de globalização - e pra não ficar no "enrolation" do "la garantia soy jo" -, a galera também passou a aprender ao menos uma língua estrangeira moderna. E, desde 2008, filosofia e sociologia, que haviam sido banidas pelos militares, voltaram ao ensino médio.

O QUE ROLA DE MAIS DIFERENTÃO HOJE

Em colégios no Brasil...

Cansou de futebol nas aulas de educação física? É só ir para Vila Nova do Piauí: nas escolas municipais de lá, os alunos jogam é xadrez! Já em Guaíra e Barretos, cidades do interior de São Paulo, a galera tem aula de cultura pela paz, em que aprendem a ser compreensivos, dialogar com o próximo, controlar as emoções e - ufa! - relaxar...

... e no mundo

Em algumas províncias do Japão, os alunos - todos! - têm aulas de técnicas domésticas básicas, para aprender a cozinhar ou a costurar um botão de calça. Para a turma do paz-e-amor, nas escolas públicas do estado de Himachal, na Índia, é obrigatório praticar ioga. Já em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes, a onda não está tão zen: a galera de lá tem aulas de jiu-jítsu!

Fonte: Revista Mundo Estranho - por Luiz Fujita

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Torneios Esportivos de Handebol e Futsal do Colégio O Saber

No período de 30 de maio a 15 de junho de 2011 o Colégio O Saber realizou com os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental dos turnos da manhã e tarde, dois torneios esportivos: um de handebol com as meninas e outro de futsal com os meninos.

Participaram dos torneios 150 anos distribuídos em 10 equipes de handebol e 12 de futsal. Ao final dos torneios as equipes campeãs de handebol e futsal foram premiadas com medalhas de ouro.

Os torneios esportivos serviram para selecionar as alunas que disputarão a competição de handebol dos Jogos da Primavera no mês de agosto, em Aracaju; os alunos que representarão a escola no Campeonato de Futsal de Itabaiana do SESI e também nos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana em várias modalidades esportivas, no mês de setembro.

Alunos da manhã

Alunos da tarde

Equipe campeã de Futsal

Equipe campeã de Handebol

Por Professor José Costa

Escrever errado e falar certo


Quem já não escreveu, em algum momento da vida, poco no lugar de pouco. Ou loro no lugar de louro? E, muitas vezes, quem já aprendeu que devemos escrever louro e couro, aprendeu a dizer também que nós falamos errado, pois dizemos loro e coro. Porém, resolver o problema taxando-o de errado é uma atitude muito simplista, que não leva em consideração questões importantes da língua. Que tal, então, fazer uma análise menos preconceituosa e mais científica dos motivos que nos levam a dizer poço, loro e coisas desse tipo?

Em primeiro lugar, vamos entender como nosso corpo produz os sons das vogais. Faça uma experiência: abra a boca e fale – começando pelo “a” – todas as vogais. Reparou que a boca começa bem aberta e termina mais fechada?

Antigamente, as palavras que possuíam um ditongo AU sofreram uma transformação: o ditongo AU foi se transformando em OU. Segundo Marcos Bagno (A Língua de Eulália, 1998), isso ocorreu porque a língua possui uma tendência em aproximar as coisas, ou seja, em AU, temos que pronunciar dois sons que são muito diferentes - temos que abrir demais a boca, para depois fechá-la, pois o A é muito aberto, enquanto o U é muito fechado. Para diminuir a ginástica que nossa boca fazia ao dizer AU, aproximando o A do U, fomos transformando o A em O. O nome desse processo é assimilação.

E a história não acaba aí: a língua, depois de ter transformado AU em OU, já transformou o OU em O.

Como pudemos observar, a língua se transforma, inevitavelmente. O problema é que as mudanças demoram muito para atingir o código escrito e, por isso, pela não correspondência entre o que falamos e o que escrevemos, temos a errônea impressão de que falamos errado.

É claro que, em alguns casos, devemos optar pela norma culta da linguagem, mas, no caso de OU ser pronunciado O, tanto na norma culta como nos demais falares da língua portuguesa, tal fenômeno ocorre. Para finalizar, lembre-se do que nos ensina Bagno: “...nem tudo o que se diz se escreve, e nem tudo o que se escreve se diz...”. Se tentarmos ser fiéis demais à língua escrita, ficaremos com uma fala completamente artificial.

Fonte: UOL

terça-feira, 14 de junho de 2011

Lançamento do livro “Chico de Miguel, a história de um líder”

O escritor e poeta Carlos Mendonça fará o lançamento do livro “Chico de Miguel, a história de um líder”, na próxima segunda-feira, dia 20 de junho de 2011, às 18 horas. Será realizado no auditório da UFS, Campus de Itabaiana.

Este é o 1º livro escrito por Carlos Mendonça, 46 anos, itabaianense, filho de Dona Maria de Mendonça e José Antônio de Mendonça. Ele estudou o antigo primário no Grupo Airton Teles, o ensino fundamental no Colégio Augusto César Leite e ensino médio no Colégio Estadual Murilo Braga.

Para escrever este livro, o escritor Carlos Mendonça pesquisou durante 10 anos através de revistas, livros e jornais; conversou em loco com diversas pessoas de Itabaiana e de outras localidades, além de escritos de uma conversa informal que teve com Chico de Miguel, em 2003.


“O conteúdo desse livro resgata a história de um dos mais importantes líderes político de Sergipe e do Nordeste do Brasil, cuja trajetória iniciada na década de sessenta marcou quarenta anos de luta e solidariedade aos mais humildes. Ao mesmo tempo, apesar de perseguido pelo regime militar, não se acovardou e continuou lutando pela ordem e o povo de Itabaiana que não o abandonou, mas sim, diante de sua determinação e firmeza de caráter, foram os ditadores que se renderam e se curvaram ao seu prestígio e domínio político”, relatou Carlos Mendonça.

Os sergipanos, e de perto os itabaianenses, estão convidados a prestigiarem o lançamento do livro deste jovem e dinâmico escritor sergipano, que resgata um pouco da história política recente de Itabaiana.

Por Professor José Costa

Verdades e mentiras sobre a saúde da sua boca?


A gente sabe que já ouviu em algum lugar, mas nunca lembra quem falou: tomar mate escurece os dentes, mastigar tampa de caneta estraga a mordida e mascar chiclete previne mau hálito. Mas como discernir o que é mentira e o que é verdade? Para esclarecer algumas dúvidas, o cirurgião dentista Flávio Luposeli lista 15 fatos de cair o queixo.
MENTIRA - Creme dental clareador funciona. Ele faz apenas uma limpeza da superfície, o que dá a falsa impressão de dentes mais claros. No entanto, é preciso ter cuidado com esse tipo de pasta: ela pode ser utilizada como um complemento às técnicas de clareamento para manter o resultado conquistado por seu dentista. Mas podem trazer prejuízos a estrutura do esmalte dos dentes, devido a sua abrasividade.
VERDADE - Palitar os dentes machuca a gengiva. Normalmente, quem tem esse costume não sabe manejar direito o palito e acaba ferindo a gengiva. O acessório só deve ser usado em situações de emergência para remover (sem tocar na gengiva) os resíduos de alimento entre os dentes. Mas pessoas sempre acabam cutucando muito, inserem a ponta de madeiras cada vez mais nos vãos e se machucam. A melhor maneira para a higienização ainda é por meio do fio dental.

MENTIRA - Maçã substitui a escovação. Definitivamente, não! Por ser um alimento fibroso, ela promove certa limpeza, mas não elimina a velha e boa escova de dente. Além disso, a fruta contém açúcar e é bastante ácida, após seu consumo deve-se promover a higienização normal dos dentes com o uso de fio dental e escova dental.

VERDADE - Dente-de-leite em adulto é problema. Por ser pequeno, ele pode não estar em perfeita articulação com os demais e isto pode ocasionar problemas sérios na mastigação. A solução? Arrancar o mesmo e colocar uma prótese no local.

MENTIRA - Mascar chiclete acaba com o mau hálito. Quem já tentou essa artimanha sabe que o sucesso é temporário. Na hora você pode até sentir um alívio pelo aroma que a goma de mascar oferece, mas quando a real causa não é devidamente tratada, odor desagradável volta logo depois.

VERDADE - Usar enxaguante bucal diariamente é essencial. Os produtos que têm um teor alcoólico alto podem ser prejudiciais à mucosa da boca, pois acabam desidratando e deixando-a seca. Por isso a melhor alternativa é os sem álcool, mas o correto é consultar um dentista para saber o produto ideal e a frequência.

MENTIRA – Siso não serve para nada. Se o popular “dente do juízo’ nascer em perfeita ordem, não representa nenhum risco para a saúde bucal e funciona como qualquer outro de seus companheiros. Hoje em dia é muito comum os jovens fazerem tratamento ortodêndico para arrumar a arcada dentária para que o nascimento do siso não atrapalhe a harmonia do sorriso. Em alguns casos, recomenda-se extraí-lo, mas não é regra.

VERDADE – Chupar limão desgasta o dente. A acidez do limão pode corroer o esmalte. Quem tem esse costume- e coloca em prática em média de três a quatro vezes ao dia – pode vir a apresentar desgaste com o passar do tempo. Se você é fã somente da limonada, pode ficar tranquila. Ainda que tome o suco diariamente, dificilmente irá estragar o esmalte. Lembrando que após o consumo, a boca deverá ser higienizada.

MENTIRA – Escova dura limpa melhor. Você já deve até estar com o discurso pronto: quando higieniza os dentes com outro tipo de escova não sente limpar. Além de machucar a gengiva por causa do atrito, as cerdas nada macias – junto à força empregada - representam riscos ao esmalte e aumentam a sensibilidade dos dentes.

VERDADE – Morder caroço faz mal. O risco maior é o de uma fratura do dente.
MENTIRA – Antibiótico deixa o sorriso amarelado. Quando os dentes já estão formados, não há como a ingestão deste medicamento provocar manchas. A origem deste mito tem fundamento: antigamente, era comum os médicos receitarem tetraciclina para crianças com as amídalas inflamadas, o que alterava a coloração dos dentinhos em formação.
VERDADE – Mastigar a ponta da caneta prejudica a mordida. Além de desgastar o esmalte dos dentes, o ato repetitivo pode alterar a posição dos mesmos, causando modificações na mordida. Além disso, esse hábito pode trazer sérias complicações aos músculos da mastigação.

MENTIRA – Bicarbonato deixa tudo branquinho. Você pode até ter a sensação de que seus dentes estão mais claros. Mas na verdade, esse produto só faz uma limpeza superficial. Como retira a sujeita de cima, a pessoa tem a falsa impressão de que o sorriso está mais branco, porém não houve clareamento real, somente um clareamento superficial.

VERDADE - Tomar refrigerante escurece a dentição. Qualquer alimento que tem corante pode manchar os dentes. Algumas dessas bebidas são ácidas e isso pode fazer com que os dentes fiquem porosos, além disso, a maioria desses líquidos tem muito açúcar na composição, o que acaba gerando cáries.

Fonte: UOL

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Show do Padre João Carlos e Banda em Itabaiana

No dia festivo a Santo Antônio, os itabaianenses foram presenteados com o show do Padre João Carlos e Banda após a procissão alusiva ao padroeiro da cidade.

O show foi realizado na Praça Fausto Cardoso, ao lado da Paróquia de Santo Antônio e Almas de Itabaiana, e atraiu milhares de pessoas que ficaram emocionadas com as músicas cantadas pelo Padre. Algumas músicas de sua autoria, outras do Padre Zezinho e até de Roberto Carlos. O show foi encerrado com a música Jesus Cristo.


Ao término do show, o Padre João Carlos foi ao encontro do povo para tirar fotos e autografar o seu último CD “Profetas”.

O povo de Itabaiana aguarda que o Padre João Carlos e Banda retornem a nossa cidade para realizar mais um show incrível.

Por Prfessor José Costa

Hábito da leitura cresce entre crianças e jovens brasileiros


Esperança

As crianças e os adolescentes brasileiros estão lendo mais.O diagnóstico foi revelado durante o 13ª Salão Nacional do Livro Infantil e Juvenil, no Rio de Janeiro.

De acordo com pesquisa divulgada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), do total de 12 mil títulos novos lançados no país em 2010, cerca de 2,5 mil foram direcionados a crianças e adolescentes.

"A própria produção é uma comprovação de que as nossas crianças e jovens estão lendo mais", disse Ísis Valéria Gomes, diretora da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

Literatura infanto-juvenil

O presidente da Associação Nacional de Livrarias (ANL), Ednilson Xavier, disse que a parte destinada à literatura infanto-juvenil já representa cerca de 15% do faturamento das lojas.

Levantamento feito em 455 livrarias de todo país mostra que as vendas do setor cresceram 9,6% em 2010 em relação ao ano anterior, refletindo a expansão da economia nacional. Ele ressaltou que a área infanto-juvenil lidera o ranking em termos de crescimento de vendas no ano passado.

Para Xavier, a tendência é que o hábito da leitura do público infanto-juvenil seja crescente. "Não tenha dúvida. Há, nesse aspecto, a constatação do mercado editorial de que os livros nessa área, a cada ano, se tornam mais atrativos".
A ANL está elaborando pesquisa sobre o livro no orçamento familiar, que será divulgada em agosto, durante a 21ª Convenção Nacional das Livrarias.

Hábito da leitura

Na opinião de Ísis Valéria Gomes, o hábito da leitura é fundamental não só para ampliar o conhecimento mas, inclusive, para a formação da cidadania. "A criança que começa a ler desde pequena segue lendo depois. Não existe postura cidadã sem que você seja um leitor".

Segundo ela, a criança e o jovem brasileiros são penalizados em função do analfabetismo funcional, que exclui as pessoas do conhecimento. "Mas, entre as crianças que leem, a leitura vem aumentando muito. E o consumo [de livros] também, inclusive entre os adolescentes".

Livros eletrônicos

A diretora da FLNIJ observou que o governo federal já desonerou impostos sobre os livros eletrônicos (e-book).

Ela avaliou, porém, que, para que o livro digital chegue às camadas da população de menor poder aquisitivo, são necessárias novas ações, uma vez que esses livros são ainda muito caros, custam cerca de R$ 1,8 mil.

Ela disse, também, que é preciso garantir a qualidade dos textos impressos oferecidos ao público infanto-juvenil. "Isso é alguma coisa que precisa ser vigiada, do ponto de vista de se oferecer coisa boa aos adolescentes e às crianças".

A experiência da Fundação German Sanchez Ruiperez, de Salamanca, na Espanha, foi apresentada durante o encontro nacional de livreiros. A instituição aposta na alfabetização digital para crianças a partir de cinco anos de idade, onde os menores convivem com o aprendizado simultâneo no computador e no livro impresso.

Fonte: Diário da Saúde

domingo, 12 de junho de 2011

11 motivos para correr

Uma das mais democráticas e queridas modalidades de exercícios, a corrida já faz parte da vida de quase 4,5 milhões de brasileiros. Independente da classe social, essa atividade física traz benefícios que vão além do emagrecer: ele combate diversas doenças, como hipertensão e diabetes, além de aumentar a autoestima e o bem-estar.

Contudo, apesar de todas as vantagens, especialistas lembram que antes de iniciar qualquer atividade física é preciso procurar orientação médica para realização de exames.

Confira os onze benefícios que a corrida traz para a saúde:

1. É um exercício democrático;
2. Emagrece;
3. Aumenta a força;
4. Melhora o condicionamento físico;
5. Controla doenças;
6. Controla o diabetes;
7. Previne a osteoporose;
8. Aumenta a sensação de bem-estar;
9. Melhora o humor;
10. Eleva a autoestima;
11. Aumenta o círculo de amizades.

Fonte: Blog Boa Saúde

sábado, 11 de junho de 2011

Motoristas deprimidos correm mais riscos no trânsito


Pesquisadores australianos sugerem que pessoas que sofrem com depressão e ansiedade correm mais riscos quando estão dirigindo do que pessoas sem tais problemas. O estudo envolveu 760 adultos que estavam com licença provisória para dirigir e foi publicado na revistas Injury Prevention.

Sintomas de ansiedade e depressão representaram 8,5% do comportamento de risco relatados pelos jovens. A associação foi maior nas mulheres (9,5%) que nos homens (6,7%). "Já sabemos que o estresse psicológico, como ansiedade e depressão, tem sido associado a comportamentos de risco em adolescentes, como sexo desprotegido, tabagismo e consumo de álcool. O que este estudo procurou fazer foi olhar o sofrimento psíquico também pode ser ligada para comportamentos de risco na condução dos jovens, tais como excesso de velocidade, não usar cinto de segurança e usar um telefone celular enquanto dirigia”, diz Bridie Scott-Parker, da Queensland University of Technology Center.

Fonte: Blog da Saúde

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dez maneiras de mudar os seus hábitos alimentares


Vida saudável pede hábitos saudáveis. Mas esta tarefa não é nada fácil! Diminuir a quantidade de alimentos, incluir os integrais no cardápio diário e controlar os impulsos de comer guloseimas são atitudes que, apesar de simples, demandam muito esforço e força de vontade. Contudo, existem algumas regras que são viáveis e que trazem resultados para a sua dieta.



1 - Coma em pratos menores. Quanto menor for o espaço disponível, menos comida caberá. Sem contar que você terá vergonha de fazer uma montanha no seu prato.

2 - Evite alimentos que contenham alguma forma de açúcar ou adoçante listada entre os três primeiros ingredientes. Vale lembrar que um rótulo é feito na ordem decrescente da quantidade dos nutrientes.

3 - Evite alimentos que contenham corantes, como aqueles cereais que deixam o nosso leite completamente colorido.

4 - Transforme a sua primeira garfada na mais especial. Depois dela, lembre da sua dieta e volte a economizar em tudo, se for preciso, até no sabor.

5 - Demore uma hora para acabar com o seu almoço, não pela quantidade, mas pela sua saciedade. O cérebro demora cerca de 20 minutos para emitir sinais de saciedade.

6 - Aposte nos pães pretinhos, mas sem exageros. Realmente, os pães mais branquinhos contêm menos fibras e, por isso, não trazem muitos benefícios à saúde.

7 - Uma vez por semana, coma como os japoneses, ou seja, aposte em um cardápio repleto de peixes e algas.

8 - Acredite no ditado: “não compre seu combustível no mesmo lugar onde compra o do seu carro”. Venhamos e convenhamos, as lojas de conveniência não vendem produtos saudáveis!

9 - Transforme a carne vermelha em um prato para ocasiões especiais, assim conseguirá diminuir o seu consumo.

10 - Fique atento aos selos “light” nos produtos. Nem sempre isso é sinônimo de saúde!

Fonte: UOL

quinta-feira, 9 de junho de 2011

O destino do lixo reciclável


Cada tipo de material requer um processo diferente de reciclagem. Confira!

Você sabe para onde vai o lixo reciclado? Algumas cidades possuem caminhões que só recolhem material para este fim. Isso poupa o seu trabalho e, de quebra, dá um destino adequado aos entulhos. Caso o seu município não tenha esse tipo de coleta, vale pesquisar sobre os Pontos de Entrega Voluntária (PEV). Em São Paulo, por exemplo, há 41 ecopontos espalhados pela cidade. E esse número só tende a crescer. Segundo o diretor de coleta seletiva da Prefeitura, Valdecir Papazissis, a meta é instalar os pontos em todos os distritos da capital até o fim de 2012.

A cidade possui ainda quase 4 mil PEVs em supermercados, farmácias, bancos e outros estabelecimentos. Mas atenção: antes de descartar os materiais nesses locais ou entregá-los aos caminhões específicos, é importante que você já tenha feito a triagem em casa, separando os lixos de acordo com os tipos: alumínio, plástico, vidro, lixo orgânico, remédios e outros. De lá, eles serão levados a depósitos específicos para que recebam tratamentos corretos.

Plástico
O material é separado de acordo com a cor e o tipo e, em seguida, é moído e triturado. Depois, ele é encaminhado à própria indústria do setor, que o reutiliza. Geralmente, essas empresas pagam um preço relativamente bom pelo plástico reciclado, o que barateia os custos.

Essa prática reflete no bolso dos consumidores, que passam a pagar mais barato por determinados produtos. “O plástico reciclado pode ser utilizado, por exemplo, para fazer embalagens e garrafas de refrigerante”, explica o ecologista e consultor das Organizações das Nações Unidas (ONU) Sabetai Calderoni.
Só em São Paulo há 41 ecopontos espalhados pela cidade prontos para receber os entulhos e destiná-los à reciclagem

Remédios
Os itens devem ser levados a postos de saúde ou farmácias, que possuem caixas específicas de coleta seletiva. De lá, materiais como algodão, gaze, seringas e agulhas são encaminhados a uma usina de tratamento, onde são primeiramente descontaminados e, em seguida, conduzidos a aterros. Remédios vencidos são incinerados em usinas preparadas para realizar esse tipo de procedimento. Vale um alerta: se esses materiais forem jogados no lixo, podem contaminar o solo e a água.

Eletrônicos
Em média, os brasileiros trocam de computador a cada três anos. As televisões de tubo estão sendo substituídas rapidamente por modelos em LCD. Já os antigos videocassetes foram esquecidos em algum lugar da garagem. O que ninguém sabe é que todos esses eletrônicos podem e devem ser reciclados. Em dezembro do ano passado, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou o decreto da Política de Resíduos Sólidos que incentiva o consumidor a levar os aparelhos antigos nas lojas onde comprou e, então, o lojista será responsável por encaminhá-los ao fabricante, que por sua vez irá desmontá-los. As peças plásticas e de metal, por exemplo, serão recicladas e reaproveitadas.

Alumínio
Esse é, sem dúvida, o material mais reciclado no Brasil. Estima-se que 96% das latinhas são reaproveitadas pela própria indústria de refrigerantes ou cervejas. O processo é bastante simples: o item é levado a uma usina de reciclagem onde é derretido e, posteriormente, transformado em lingotes (massas de metal). Essas peças voltam para a indústria e viram novas latinhas. E não é só isso. O alumínio reaproveitado serve para fazer esquadrias, portas, janelas ou peças automotivas. “O melhor de tudo é que o material pode ser reciclado infinitamente, e isso é bom tanto para a indústria como para a natureza”, conta o engenheiro Robson Romão, especialista em tecnologias de reciclagem.

Separe o lixo em casa
Coloque quatro lixeiras de cores diferentes em algum canto da casa. Por exemplo: azul (papel), vermelha (plástico), amarela (metal) e verde (vidro). Isso pode servir como estímulo para que todos os moradores da residência colaborem. Quando as latas estiverem cheias, é hora de descartar os itens em lugares apropriados. Vale uma ressalva: garrafas de plástico, vidros, alumínios e latas de óleos devem ser lavados antes de serem descartados, para que não fiquem restos de líquido ou comida dentro. Além disso, materiais como latas rasgadas, vidros quebrados e outros devem ser acondicionados de forma a não ferir quem for manusear o material no centro de reciclagem.

Pilhas
Uma simples pilha demora até 450 anos para se decompor na natureza. Por isso, é mais do que necessário reciclar. Depois de passar por uma triagem, esse material é encaminhado a um laboratório que mói e separa os compostos para a reciclagem. Elementos como mercúrio, zinco e magnésio são purificados por meio de processos químicos, enquanto o níquel volta para a indústria para ser utilizado na fabricação de peças, e o cádmio na confecção de novas pilhas.

Restos de construção
Eles podem ser depositados em caçambas e, assim, levados a uma usina de reciclagem. Lá, o material é separado de acordo com o tipo. É possível obter sobras de madeira, plástico, placas de ferro, vigas de aço, entre outras coisas. “Algumas Prefeituras reutilizam a madeira para a construção de novos pontos de ônibus ou mesmo bancos de praças”, explica Sabetai Calderoni. Os metais voltam para sua própria cadeia produtiva. Já o concreto é triturado e aplicado na fabricação de postes, blocos e tijolos.

Você sabia?
Muita gente ainda não tem o hábito de reciclar. E é por isso que todos os dias são encontrados lixos e móveis velhos em córregos, piscinões ou largados na rua. Essa atitude piora a qualidade de vida da população e prejudica, ainda mais, o meio ambiente.

Lixo orgânico
Cálculos da Organização das Nações Unidas (ONU) informam que 60% de todo o lixo produzido dentro de uma casa é orgânico. É aquele resto de arroz que sobrou na panela, cascas de batatas e ovos, o bagaço da laranja... Isso pode ser reciclado! “O lixo orgânico é submetido a um procedimento de compostagem ou biodigestão e vira adubo natural”, revela Robson Romão. Além dos benefícios ao meio ambiente, a prática traz vantagens econômicas. “Muitos países, como França e Suécia, utilizam o lixo orgânico para a geração de energia elétrica. Para obtê-la, o composto passa por um processo, onde libera metano, um gás que gera luz”, explica o consultor da ONU.

Os frascos de remédios, gazes, seringas, agulhas e algodões também devem ser reciclados corretamente para não contaminarem o solo e a água

Papel
Em um centro de triagem, funcionários removem grampos e clipes que eventualmente estejam grudados nas folhas, para não danificar as máquinas.Ao mesmo tempo, eles eliminam materiais impróprios, como papel parafifinado e sulfurizado (que não podem ser reaproveitados). O resto é triturado, mergulhado na água, peneirado, aquecido a temperaturas elevadas e branqueado. Depois disso, o material é prensado, enrolado e está pronto para voltar à indústria. “A reciclagem do papel é responsável pela geração de centenas de empregos”, arremata Cláudia Luiz Monteiro, diretora de uma cooperativa da zona leste da capital paulista.

Censo orgânico
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que o Brasil possui mais de 90 mil produtores orgânicos em atividade. O mesmo levantamento aponta que o País tem uma área total de 4,4 milhões de hectares ocupada por lavoura ou pecuária orgânica. Os números integram o Censo Agropecuário, que questionou os entrevistados sobre a utilização de adubos químicos e orgânicos. A pesquisa colheu dados importantes para que o governo possa desenvolver políticas públicas apropriadas para beneficiar o setor.

Itaipu na luta pelo meio ambiente
Os responsáveis pela Usina de Itaipu, localizada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, abrem espaço para a população denunciar crimes ambientais, como pesca predatória, incêndios florestais e desmatamento, praticados dentro do território da hidrelétrica. Itaipu está instalada em uma área de 170 mil hectares com cataratas, rios e até mesmo terras cultiváveis; um lugar com uma grande biodiversidade animal e vegetal. Para denunciar, ligue gratuitamente: 0800.645.2002. De segunda a sextafeira, das 8h às 18h.

Biblioteca da natureza
O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) colocou em circulação uma “biblioteca móvel” que visita comunidades carentes da região com o objetivo de estimular crianças, jovens e adultos a cuidar do meio ambiente. A ação é feita por meio de livros que ensinam a importância da reciclagem de lixo e a preservação dos recursos naturais. A ideia é criar mais micro-ônibus para ampliar a iniciativa.

Fim dos carros poluidores
Países europeus propõem acabar com os carros movidos a diesel ou a gasolina até o fim de 2050. O intuito é reduzir a emissão de poluentes na atmosfera. Para isso, esses veículos potencialmente poluidores seriam substituídos por modelos elétricos. Além disso, a malha ferroviária entre as cidades da Europa seria ampliada, o que minimizaria a circulação de transportes mais poluentes. Em terras tupiniquins, uma montadora já realiza testes para a fabricação de carros movidos a energia elétrica.

Selo verde
A Associação Telhado Verde e o Green Building Council assinaram um acordo para popularizar o selo de garantia de sustentabilidade para edifícios. Essa certificação, chamada Leadership in Energy and Evironmental Design, tem reconhecimento internacional e é concedida a construções que utilizam sistemas ecológicos, como captação de água da chuva e tinta não poluente. O selo foi criado em 1998 e já certificou 14 mil empreendimentos no mundo. Só no Brasil são mais de 200 prédios com o selo verde.

Fonte: Revista Vida Natural - Por Rodrigo Gallo