sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Revistas de passatempos – jogos inteligentes ajudam no aprendizado!


Como todo mundo já sabe, o ensino lúdico, no qual a criança aprende por meio de brincadeiras direcionadas, transformou-se na grande estratégia de inúmeros educadores brasileiros dentro das salas de aula. E em casa o estímulo pode ser o mesmo. Uma boa dica para pais e mães incentivarem o raciocínio e aprendizado dos filhos é oferecer-lhes revistas de passatempos e jogos inteligentes que podem ser facilmente encontradas a preços bastante acessíveis em bancas de jornais!

Atualmente, existem revistas deste tipo feitas para crianças com faixa etária que varia desde a pré-escola até os cursos pré-vestibular, como diz o editor-chefe da Ediouro/Coquetel, Daniel Stycer.

“Para crianças com idades de três a cinco anos, a Coquetel publica quinzenalmente a revista Brincando e Aprendendo, com passatempos que visam despertar a curiosidade, ajudam a desenvolver o raciocínio e a percepção visual. Nossa revista mais tradicional para crianças é a Picolé, lançada quinzenalmente e que existe há mais de 40 anos. Ela é voltada para crianças de seis a nove anos e seus passatempos (entre eles palavras cruzadas, caça-palavras, jogo dos erros e labirintos) também visam estimular a criatividade, a percepção e o vocabulário. Além destas, publicamos trimestralmente a Picolé Crosswords, toda feita com passatempos em inglês”.

Segundo Stycer, não há necessidade de os pais ajudarem os filhos a preencherem os passatempos. “Não quero dizer que os pais não possam fazer isso. A leitura é um hábito que se adquire principalmente em casa, com pais estimulando os filhos. Da mesma forma, os pais podem ajudar com dicas, mas não devem responder os passatempos pelas crianças. Seria o mesmo que fazer o dever de casa no lugar deles”.

Fonte: Revista Mães e Filhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário