quarta-feira, 30 de novembro de 2011

7 dicas para ter a melhor noite de sono da sua vida


Você já tentou de tudo: não tomou nada com cafeína antes de ir para a cama, não comeu nada pesado, evitou filmes assustadores e, mesmo assim, não consegue dormir direito?

Segundo a especialista em sono do Departamento de Medicina da Universidade de Chicago, Kristen L. Knutson, alguns hábitos que você tem podem estar sabotando o seu sono e você pode nem saber disso. Confira algumas dicas para dormir melhor:

1. CONTROLE SEUS HÁBITOS DA TARDE

Todo mundo sabe que tomar determinados tipos de chá ou café logo antes de dormir podem prejudicar o sono. Mas você sabia que beber esses líquidos de tarde pode causar o mesmo efeito? Até aquele chá de maça do seu emprego, que você bebe às quatro da tarde, pode não ser tão inocente. A dica é olhar a composição de cada bebida no seu rótulo. Deixe os drinks energéticos e as bebidas com cafeína para antes das duas da tarde – assim o efeito delas irá passar durante o dia e, na hora de dormir, seu organismo já não estará sob a influência do cafezinho da tarde.

2. ESCOLHA ALIMENTOS PROPÍCIOS PARA O SONO

Enquanto comer uma feijoada logo antes de dormir durante a noite não é uma escolha sábia, há alguns alimentos que podem ajudá-lo a ter um sono mais tranqüilo. Se você já passou por algumas noites seguidas dormindo mal, a dica dos especialistas para o jantar é um prato de macarrão com vegetais frescos e peito de galinha picado em pequenos cubos. Esse jantar contém uma combinação de proteínas e aminoácidos que aumentam os níveis de serotonina no corpo, para que seu sono aumente. Outras combinações como leite e bolachas leves ou iogurte com cereais também funcionam.

3. TOME SEU GOLE DE VINHO MAIS CEDO

Apesar de um gole de vinho poder te relaxar e fazer você cair no sono mais rápido, ele tornará a segunda parte do seu ciclo do sono mais agitada, com possíveis interrupções. O álcool diminui sua quantidade total de sono e aumenta o número de vezes com que você acorda durante a noite. Se você não dispensa seu vinho noturno, tome sua taça às seis horas e não às onze, para garantir um sono mais profundo.

4. BANHOS

Sabe aquele mito de que tomar um bom banho quente ajuda a dormir? Surpreendentemente, mergulhar numa banheira muito quente antes de ir para a cama pode ter o efeito contrário. Qualquer atitude que aumente sua temperatura corporal próxima a hora de dormir pode tornar o sono mais difícil. Segundo especialistas, o corpo precisa ficar mais frio para que você consiga dormir. Isso não quer dizer ir para a cama sem tomar banho depois de um árduo dia de trabalho – tome seu banho algumas horas antes de dormir, não vá para a cama imediatamente depois de sair do chuveiro.

5. ALONGUE-SE

Você provavelmente sabe que exercícios físicos antes de dormir não são a melhor idéia para quem quer um sono tranqüilo – qualquer atividade intensa deve ser feita seis horas antes. Mas uma sessão relaxante de yoga ou de outro alongamento pode ser de grande ajuda, principalmente se você sente dores quando vai dormir.

6. FIQUE NO CLIMA PARA A SONECA

Deixar seu quarto escuro na hora do sono é muito importante, mas diminuir as luzes momentos antes de ir para a cama também é. Nosso relógio biológico reage à luz forte que mantemos em casa durante a noite e, de certa forma, pensa que é dia, tornando o sono uma tarefa mais difícil. Diminuir gradativamente a iluminação simula um anoitecer e o corpo compreende que está na hora de desligar.

7. ESQUEÇA SEU COMPUTADOR

Mandar um último e-mail logo antes de dormir? Ficar com o notebook na cama? Nada disso. Digitar pode te deixar agitado e o e-mail te mantém em contato com as atividades diárias, que não são sua prioridade na hora de dormir. Até a vibração de um celular próximo pode te despertar e interromper seu sono. Deixe todos os seus gadgets em outro quarto para controlar a vontade de dar uma olhada noturna no seu Orkut e use um despertador convencional em vez do celular.[CNN]

Fonte: http://hypescience.com/7-dicas-para-ter-a-melhor-noite-de-sono-da-sua-vida/ - Por Luciana Galastri

Encerramento das aulas de educação física do 5º Ano do Colégio Dom Bosco

Pela primeira vez, em 19 anos de trabalho no Colégio Dom Bosco, ensinei educação física aos alunos do 5º ano do ensino fundamental, e para encerrar o ano letivo, realizei um Torneio Esportivo nas modalidades de basquete, futsal, handebol e voleibol. Confira as fotos dos futuros atletas:

Alunos do 5º Ano A

Alunos do 5º Ano B

Equipes Campeãs - Rebeldes e Bola de Fogo

Equipe Vice-campeã - Barcelona

Equipe 3º lugar - Titãs

Alunos do 5º Ano A e B

A minha maior satisfação nas aulas de educação física é conseguir criar o gosto dos alunos para a prática esportiva. Professor José Costa

Boas férias!

9 dicas para aumentar sua energia


Falta de disposição e energia pode ser curadas com muitos remédios naturais, sem falar em atitudes básicas como dormir e se alimentar bem. Faça pequenas mudanças no seu dia a dia que podem dar um impulso na sua energia!

1 – COMA CEREAIS NO CAFÉ DA MANHÃ

Alimentos ricos em fibras são uma boa pedida como primeira refeição do dia. Um estudo da Universidade de Cardiff (País de Gales) constatou que consumidores de cereais no café apresentam 10% de redução de fadiga, menor chance de depressão e maior capacidade cognitiva. Uma teoria, não confirmada, é que as fibras tornam mais lenta a absorção dos alimentos no estômago, o que mantém alto nível de açúcar no sangue por mais tempo.

2 – SAIBA COMO TOMAR CAFÉ

Não é segredo que a cafeína nos deixa alerta. Mas é preciso saber como tomá-la. Em primeiro lugar, nunca exagere na quantidade ingerida de uma só vez; muito café em uma única tacada não é algo saudável. Tome várias doses pequenas ao longo do dia, distribua seu consumo de café. Prefira, por fim, não beber muito depressa, pois a cafeína é melhor absorvida se for ingerida em pequenos goles.

3 – FAÇA MAIS E MENORES REFEIÇÕES

Da mesma forma que você beber café, alimente-se. Ao invés de se empanturrar no almoço e na janta e não comer nada nesse intervalo, tente almoçar menos, jantar menos, e fazer pequenos lanches a cada três ou quatro horas. Isso ajuda a manter alto o nível de açúcar no sangue por mais tempo, o que evita quedas de disposição repentinas no meio da tarde, por exemplo.

4 – BEBA ÁGUA

Todos os médicos batem frequentemente nessa tecla e pouca gente segue a dica, mas é muito necessário tomar bastante água. Em alguns casos, o cansaço nada mais é do que sintoma de desidratação. E as quantidades não precisam ser absurdas; mais uma vez, siga a regra de beber pouca água, mas frequentemente. Isso serve tanto para sedentários quanto para atletas. Um recente estudo com esportistas verificou que 92% sentiram fadiga ao beber água abaixo da quantidade recomendada por quinze horas.

5 – BEBA MAIS CHÁ

Uma xícara de chá apresenta uma combinação interessante para te deixar alerta durante o dia. A mistura de cafeína e o aminoácido L-teanina é considerada estimulante, e auxilia nos reflexos rápidos e na memória. Pesquisadores britânicos vão ainda mais longe, afirmando que o chá preto auxilia no combate ao stress. Em um estudo da University College London (Inglaterra), os pesquisados que beberam chá quatro vezes por dia, durante seis semanas, apresentaram níveis reduzidos de cortisol, o hormônio do stress.

6 – IMITE A REFEIÇÃO DOS SEUS FILHOS

Chega a ser engraçado, mas o período da vida em que a pessoa melhor se alimenta é geralmente na infância, quando os pais escolhem os alimentos mais nutritivos. Em uma típica refeição infantil americana, as crianças comem bananas e manteiga de amendoim. A banana é rica em potássio, mineral responsável por converter o açúcar no sangue em energia. Manteiga de amendoim, por sua vez, é rica em magnésio, mineral de função semelhante. Vegetais, feijão, frutas e nozes também são ricas em magnésio.

7 – CAMINHE

Pequenas caminhadas são úteis para uma série de melhoramentos no seu corpo. Não é necessário fazer grandes caminhadas: dez minutos por dia são o suficiente. Uma pesquisa indicou que andar esse pequeno período diariamente proporcionou às mulheres pesquisadas 18% a mais de energia após seis meses. Além desse impulso, tais mulheres reportaram maior autoestima, menos dores, além de fazer atividades simples, como subir escadas, com maior facilidade.

8 – OUÇA MÚSICA

No trabalho ou em casa, pode ser uma boa pedida ouvir música regularmente. Uma pesquisa comparou, dentro de uma empresa, funcionários que ouvem música e os que não ouvem. Os portadores de iPods e similares foram registrados como sendo 10% mais produtivos do que o grupo sem música.

9 – PLANTE FLORES NOS AMBIENTES EM QUE CONVIVE

Uma pesquisa da empresa Texas A&M, nos EUA, incentivou alguns funcionários a plantar flores no ambiente de trabalho para tornar o lugar mais alegre. Após certo tempo, constataram que estes trabalhadores tiveram ideias mais criativas do que aqueles sem vegetais ao redor de si. Outro estudo americano colocou pessoas para trabalhar com flores na escrivaninha, e concluiu que estas eram menos estressadas após um dia de trabalho.[MSN]

Fonte: http://hypescience.com/9-dicas-para-aumentar-sua-energia/ - Por Stephanie D’Ornelas

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Encerramento das aulas de educação física do Colégio O Saber 2011

Durante o período de 22 a 29 de novembro mais de 100 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental do Colégio O Saber disputaram os torneios de queimado, no feminino e de futsal, no masculino. Estes torneios tiveram a finalidade para o encerramento das aulas de educação física em 2011. Confira as fotos dos eventos:

Alunos participantes

Jogo de Queimado

Equipe Campeã do Queimado

Jogo de futsal

Equipe Campeã de Futsal

Alunos do turno da tarde

Competição de Queimado misto

Equipe Campeã do Queimado

Boas férias!

Os 10 melhores medicamentos caseiros


Às vezes, nos entupir de remédios não parece uma boa ideia. Remédios caseiros, geralmente mais naturais, podem ser tão eficazes quanto, senão mais. Mas cuidado: se estiver doente, é sempre bom consultar um médico antes de tomar qualquer medicamento. Confira algumas soluções caseiras:

10 – CANJA
Para tratar: resfriado comum
Servida há anos para crianças afetadas pelo tempo, a canja de galinha é um remédio comum nas estações frias. Para alguns, ela não apenas esquenta, mas também é responsável por reduzir a atividade dos glóbulos brancos, responsáveis por causar os sintomas respiratórios de um resfriado.

9 – ÓLEO DE CRAVO
Para tratar: dor de dente
Óleo de cravo é uma ótima fonte de eugenol, um antibactericida natural e medicamento popular para dor de dente. Geralmente é administrado colocando poucas gotas em um quarto de uma colher de chá de azeite de oliva. Aplica-se então um algodão umedecido com a mistura no local dolorido.
Mas existem alguns riscos. Óleo de cravo não diluído em contato com a boca pode causar queimaduras, danos no tecido ou nos nervos, e dor, com doses altas podendo causar vômitos, garganta dolorida, dificuldades de respiração e até problemas no fígado. O óleo também não deve ser usado em peles machucadas.

8 – BICABORNATO DE SÓDIO
Para tratar: desarranjo estomacal
Comumente usado na cozinha, o bicarbonato de sódio é o ingrediente principal na maioria dos antiácidos. Ele funciona através de uma reação com o excesso de suco gástrico, tornando o pH do estômago mais neutro. Uma colher de chá dissolvida em um copo de água resulta em uma maneira fácil e barata de ajudar sua digestão. Só o gosto é que não é tão bom.

7 – LEITE INTEGRAL
Para tratar: bolhas de herpes
A herpes não pode ser curada, mas há muitas maneiras simples de acelerar a recuperação da pele machucada. Um modo popular e simples é tomar leite integral, que contém monocaprina. Ela reduz a atividade do vírus e o leite promove a recuperação das áreas afetadas.

6 – MEL
Para tratar: garganta dolorida
Essa pelo menos tem gosto bom. Consumido sozinho ou como ingrediente de um chá com limão e gengibre, o mel foi comprovado cientificamente como sendo tão efetivo quanto os xaropes de marca.

5 – VINAGRE
Para tratar: queimaduras de sol
Melhor seria se você tivesse usado guarda-sol e protetor solar, mas há algumas formas de diminuir os efeitos da exposição prolongada ao sol. Surpreendentemente, aplicar vinagre, puro ou diluído, na pele com um borrifador pode aliviar as dores. Cobrir a área queimada durante a noite com uma toalha também ajuda a refrescar. O único problema é o cheiro do vinagre.

4 – SILVER TAPE
Para tratar: verrugas
Outro produto do dia-a-dia que tem provas científicas para sustentar seu poder de cura é a silver tape, que pode ser usada para remover verrugas. Apesar de levar cerca de 28 dias para curar o problema, em um estudo a fita resolveu completamente as verrugas de 85% dos casos estudados, em oposição a 60% resolvidos com crioterapia.

3 – BASE DE UNHAS
Para tratar: picadas de insetos
Usada para formar uma camada protetora em volta da área picada, a base de unhas é conhecida por prevenir a irritação, permitindo que o corpo cure a ferida sem que você fique toda hora coçando.

2- TALCO
Para tratar: cabelos oleosos
Na bagunçada vida moderna, às vezes não há tempo nem para um banho. Enquanto um perfume pode mascarar o cheiro ruim, talco pode ser usado para esconder o cabelo oleoso. Apenas uma colher de chá espalhada pelo cabelo com um pente ou mãos e seu penteado vai ficar muito melhor.

1 – AZEITE DE OLIVA
Para tratar: dor de ouvido
Azeite de oliva morno é usado por muitos pais com crianças pequenas para combater o desconforto de uma dor de ouvido. Acredita-se que o azeite morno alivia a inflamação, diminuindo as dores causadas por muco, que bloqueia o sistema usado para equalizar a pressão interna do ouvido.[Telegraph]

Fonte: http://hypescience.com/os-10-melhores-medicamentos-caseiros/ - Por Bernardo Staut

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Encerramento das aulas de voleibol do Colégio Dom Bosco

No período de 21 a 28 de novembro foi realizado o Torneio Dom Bosco de voleibol envolvendo os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental como encerramento das aulas de educação física 2011. O torneio foi disputado por 6 equipes tendo como campeã a equipe Start, a vice foi Forever e a 3º lugar os Pequeninos.




Boas férias!

Quando os homens e as mulheres envelhecem


Uma empresa funerária britânica, a Avalon Funeral Plans, encomendou um estudo sobre como as pessoas encaram a passagem dos anos. Os resultados mostraram que as mulheres começam a se sentir velhas com 29 anos, e os homens com 58. A pesquisa reuniu entrevistas de mil pessoas. A maneira como os homens e as mulheres encaram a “velhice” não é diferente apenas nos números. Os resultados são interessantes, apesar de não estar claro quais os métodos utilizados na pesquisa, que foi feita pelo website da Avalon. De qualquer jeito, se você estiver curioso, continue lendo.

De acordo com os resultados, as mulheres, a partir dos 29 anos de idade, ligam o passar dos anos aos cabelos grisalhos, pele enrugada, e aquela velha expressão: “começa a cair tudo”. Já os homens não pensam tanto na aparência, se concentram mais em comportamentos. Eles acreditam que, depois dos 58 anos, não vão mais aguentar música alta, por exemplo. Contudo, eles também se preocupam com a disfunção erétil.

Infelizmente, não há dados como qual era a idade das pessoas que responderam. O fato das questões terem sido propostas por uma agência funerária pode ter feito as pessoas se sentirem velhas ao responder. Mas claro, envelhecer é um negócio para eles (e também para os cirurgiões plásticos e as empresas de produtos cosméticos). Pelo menos, a divulgação das entrevistas deles mostraram como os homens e mulheres encaram a chegada de seus aniversários todo ano. [Jezebel]

Fonte: http://hypescience.com/quando-os-homens-e-as-mulheres-envelhecem/ - Por Letícia Resende

domingo, 27 de novembro de 2011

7 dicas para manter-se jovem, por dentro e por fora


Você não tem nenhum interesse em ter 20 anos novamente, mas seria bom se sentir novamente com 20, não? Enérgico, otimista, relaxado, confiante! Segundo especialistas, nem tudo está perdido: é totalmente possível redescobrir o entusiasmo e otimismo que você sentiu quando era mais jovem. Na verdade, retomar essas qualidades é essencial para levar uma vida mais saudável, mais feliz a longo prazo. Quer saber como? Confira as dicas.

1 – DURMA MAIS
Dormir é a maneira mais simples de se sentir mais jovem. A única hora que seu corpo pode realmente restaurar-se é quando você está dormindo. Isso ajuda a construir um corpo e cérebro mais vibrantes.
As chances, quanto mais velhos ficamos, é de não estarmos dormindo tanto quanto precisamos. Compense seu débito de sono, dormindo mais cedo e obtendo descanso suficiente – as oito horas de olhos fechados – por seis semanas seguidas.
Depois dessas seis semanas, o tempo necessário para criar um hábito saudável, você vai sentir a diferença: mais energia, menos olheiras.

2 – COMA ALIMENTOS REVITALIZANTES
Torne seus alimentos à prova de idade. Se encha de coisas saudáveis: comece cada refeição com uma fruta ou vegetal e um copo de água.
Muitas vitaminas e antioxidantes em frutas e vegetais fazem com que você se sinta renovado, recarregado e reenergizado. E não há necessidade de ficar sem sobremesa: se 90% das suas escolhas alimentares são saudáveis, permita-se “avacalhar” nos 10% restantes. Coma uma casquinha de sorvete apreciando-a com toda aquela lambuzada que você fazia quando criança.

3 – PUXE FERRO
O tipo certo de treinamento de força pode ajudá-lo a se sentir 10, 20 ou até mesmo 30 anos mais jovem. Quando feita corretamente, a musculação leva o seu corpo a gerar fibras musculares mais fortes e grossas.
Fortalecer os músculos desta forma o torna menos vulnerável a lesões e constrói a sua resistência. Procure um profissional para fazer um treino adequado.

4 – SEJA (UM POUCO) FÚTIL
Se construir através de cirurgias não é o bilhete dourado para a eterna juventude. Mas não subestime o poder de cuidar de sua aparência (pintar um cabelo branco, comprar um creme para o rosto, etc).
Há uma grande diferença entre tentar enlouquecedoramente parecer 10 anos mais jovem e tentar buscar o seu melhor em qualquer idade. Prolongar a vitalidade de sua pele, seu cabelo e seu corpo vai fazer você se sentir mais confiante e jovial. Então aproveite uma visita ao salão de beleza sem culpa.

5 – PROCURE NOVIDADES
Mesmo se você comer direito, puxar ferro e aplicar creme facial, fazer todas essas coisas na mesma ordem todo dia vai começar a ficar velho.
O cérebro anseia por novidade. Para se sentir mais jovem, você tem que estimulá-lo com novas associações e novas coisas. Os especialistas chamam isso de terapia de eletrochoque para o seu comportamento, mas não é tão doloroso quanto soa. Basta fazer pequenas mudanças no seu dia-a-dia, como parar em uma cafeteria diferente para tomar café da manhã, ou experimentar uma nova rota para seu trajeto rotineiro.

6 – VOLTE NO TEMPO
Se você amou punk rock na faculdade, baixe músicas do Sex Pistols para ouvir no seu iPod. Você pode pensar que ser nostálgico faz você se sentir velho, mas pesquisas mostram que pode ter o efeito oposto.
Em um estudo da Universidade de Harvard, pessoas que foram colocadas em um ambiente que lembrava sua juventude – com filmes, música e outras lembranças do passado – experimentaram melhorias em sua memória, visão, nível de felicidade e saúde em geral.
Isso mostra que a nossa mentalidade é o que nos limita. Então faça algo que vai lhe levar para uma agradável viagem ao passado, como ler seu livro preferido na infância.

7 – ACREDITE NA FORÇA DO PENSAMENTO POSITIVO
É natural ficar cada vez mais cético conforme os anos passam. Sim, quando você tem 18 anos, as coisas ruins não parecem tão ruins, até que você descobre exatamente quão cruel o mundo pode ser (catástrofes naturais, divórcios, perdas de emprego).
É por isso que o passo final para sentir mais jovem é controlar sua força interior. O objetivo não é negar as coisas menos do que agradáveis que estão acontecendo, mas sim se concentrar no que está indo bem. Por exemplo, se o voo para as suas férias românticas atrasar, não fique nervoso: lembre-se que você está a caminho de um grande destino com o seu amor. Não pense no que está ruim, mas no que é bom.
Cultivar uma maior sensação de otimismo irá fornecer-lhe mais energia positiva para motivá-lo a fazer coisas mais jovens. E elas são melhores, não?[CNN]

Fonte: http://hypescience.com/7-dicas-para-manter-se-jovem-por-dentro-e-por-fora/ - Por Natasha Romanzoti

sábado, 26 de novembro de 2011

Colégio O Saber: Campeão do Torneio de Futsal Esporte Cidadania do SESI-Rede Globo

O Colégio O Saber sagrou-se Campeão do Torneio de Futsal do Esporte Cidadania, evento este promovido pelo SESI e Rede Globo. O Torneio foi disputado neste sábado, 26 de novembro, no ginásio do SESI por 12 escolas das redes municipal, estadual e particular de ensino de Itabaiana. O Saber venceu os 4 jogos disputados e na final derrotou o Colégio Estadual Djalma Lobo por 2 a 1. A equipe campeã do Colégio O Saber é formada por: Elenilson, Gabriel, Ítalo, Júlio, Mesquita, Rodrigo, Válber, Vinícius e o Professor José Costa.

Por que ficamos arrepiados e temos calafrios quando estamos com medo?


Ficamos arrepiados quando estamos com medo pelo mesmo motivo que os gatos ficam com os pelos eriçados quando se sentem ameaçados. O princípio disso é que, se achamos que seremos atacados, tentamos parecer os maiores possíveis. As pessoas não têm tantos pelos quanto os gatos, mas os arrepios são um resquício de quando éramos peludos.

O ato de arrepiar os cabelos em si começou como uma resposta ao frio. Quando nosso cabelo fica arrepiado, ele forma uma camada de ar isolante ao redor do corpo. Mas, em algum ponto da história, milhões de anos atrás, alguns de nossos antepassados assustaram supostos atacantes arrepiando os cabelos, e isso lentamente foi estabelecido como um mecanismo útil de defesa.

A herança dessa resposta fisiológica explica porque o medo está associado ao frio. Ficar com o cabelo em pé era inicialmente uma questão de temperatura, e só depois se relacionou com o medo, mas ainda sim você pode ter arrepios na espinha quando sente que algo ruim pode acontecer.

Quando nossas expectativas são derrubadas, podemos sentir calafrios também. Eles podem surgir quando temos algum tipo surpresa ou emoção intensa, até mesmo com músicas, na mudança de volume, ou quando o cantor começa a cantar. As pessoas também costumam ter calafrios nas tonalidades tristes das canções. Uma das hipóteses é que certos tons imitam um “grito de separação humana” que nos lembram, mesmo que inconscientemente, a perda de um ente querido, resultando em arrepios.

Mesmo ouvindo a mesma música sempre, a pessoa pode ter calafrios ouvindo a mesma passagem por muitas vezes. Isso acontece porque o cérebro pode tolerar milhares de alarmes falsos a fim de nos proteger em uma ocasião em que o alarme é real.

É por isso que quando sabemos que estamos seguros vendo um filme de terror, por exemplo, os alarmes falsos podem ser uma fonte de prazer. Uma parte do nosso cérebro está dizendo “Ai meu Deus, vou morrer!”, mas a parte consciente está dizendo que está tudo bem. Os arrepios, neste caso, fazem com que nos sintamos bem. [POPSCI]

Fonte: http://hypescience.com/por-que-ficamos-arrepiados-e-temos-calafrios-quando-estamos-com-medo/ - Por Stephanie D’Ornelas

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Tem um problema? Tire uma soneca


Um novo estudo da Universidade da Califórnia descobriu que “dormir com problemas” realmente ajuda, porque o sonho oferece uma terapia para as memórias ruins.

Quando entramos no estado de sonho, o sistema de estresse do cérebro fica desativado enquanto passamos por memórias emocionais recentes.

Ressonâncias magnéticas mostram que, após o sono, o centro emocional do cérebro fica menos ativo, enquanto áreas que governam a racionalidade assumem o controle, ajudando-nos a superar experiências dolorosas dos dias anteriores.

O estudo pode explicar porque vítimas de estresse pós-traumático, que geralmente sofrem de distúrbios de sono, têm grande dificuldade em superar memórias difíceis.

Apesar de não existir um consenso científico de porque passamos um terço de nossas vidas dormindo, o estudo adiciona às crescentes evidências da importância do estado onírico (do sonho), que toma cerca de 20% do tempo total do sono.

Um dos autores do estudo, Matthew Walker, afirma que sonhar “nos dá uma forma de terapia noturna, um ‘chá de erva-cidreira’ que remove as pontas afiadas dos dias anteriores”.

“Ao processar experiências emocionais passadas durante o sono onírico, acordamos no dia seguinte e elas foram aliviadas em sua força emocional. Sentimos-nos melhor quanto a elas”, adiciona.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia monitoraram a atividade cerebral de 34 voluntários enquanto mostravam uma série de 150 imagens pensadas para provocar respostas emocionais.

O experimento foi realizado duas vezes, com uma diferença de 12 horas, e enquanto metade dos participantes viam as imagens de manhã e depois à noite, a outra parte começava a noite, dormia, e assistia quando acordava.

Os resultados revelam que aqueles que dormiram entre os períodos tiveram muito menos reação emocional quando viram as imagens pela segunda vez.

As imagens cerebrais identificaram uma baixa na atividade da amígdala, parte do cérebro que controla as emoções, e um aumento no córtex pré-frontal, que governa as repostas racionais, durante a segunda sessão.

Os pesquisadores dizem que o estudo pode explicar porque os remédios para pressão sanguínea, que diminuem os sinais de estresse no cérebro durante o sono, provaram ser efetivos em desordens pós-traumáticas, e talvez levem a novos tratamentos para problemas de sono e doenças mentais. [Telegraph]

Fonte: http://hypescience.com/tem-um-problema-tire-uma-soneca/ - Por Bernardo Staut

Como resistir às tentações


As tentações nos cercam o tempo todo: os doces para quem esta de dieta, a mulher bonita para o homem casado, as compras para que esta endividado. Como resistir a essas? Tem quem acredite que pensar sobre o assunto ajude a não cair em tentação, mas, segundo pesquisadores da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, pensar sobre o motivo do desejo pode fazer encontrar razões para sucumbir.

De acordo com os estudiosos, que queriam testar a veracidade das “sabedorias populares”, pensar sobre o assunto só é válido para resistir dependendo do estado emocional da pessoa. “A necessidade ou o desejo apoiam a impulsividade, mas também corrompem os processos cognitivos que podem ajudá-lo a interromper o comportamento”, diz Loran Nordgren, autor da pesquisa. “Quando você está sendo tentado, com sua racionalização sucumbindo, e está em um estado excitado, você pode acabar tendo demônios nos dois ombros”, conclui.

Fonte: Blog de Boa Saúde – por Natália Barbosa

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Saltos de até cinco centímetros podem trazer benefícios para saúde


Vilão dos pés, mas herói do figurino. O salto alto faz a cabeça da mulherada, e também dos homens, que veem esses sapatos como objetos de fetiche. Contudo, esses são amplamente criticados por médicos e podem causar dores e bolhas em algumas ocasiões. O professor de cirurgia vascular e pesquisador da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), João Potério Filho, estudou o salto alto e chegou à altura ideal: cinco centímetros.

O pesquisador fez com que as voluntárias andassem na esteira com sapatos de salto alto e esse experimento mostrou que aqueles com até cinco centímetros ajudam a bombear mais sangue e a diminuir a pressão nas pernas. “Mas isso não vale para as pessoas que tem o joelho em X ou pé chato”, diz o médico. “Para quem não tem estes problemas, não há contraindicação e o uso é até indicado”. Além do tamanho, é preciso dar atenção à estabilidade. O salto muito fino facilita as entorses e as quedas, por isso não é indicado.

“Um dos sinais de que a mulher não está adaptada ao sapato que usa é a postura. Se estiver com o tronco muito para frente e com a lombar muito curva (bumbum empinado), é indício de que está fazendo muito mais esforço para caminhar”, orienta o especialista.

Fonte: Blog de Boa Saúde - por Natália Barbosa

Descubra o melhor exercício para curar seu problema de saúde


Alguns problemas de saúde, como colesterol, estresse e asma, podem ser superados com atividade física. Isa Bragança, cardiologista especializada em medicina do esporte e diretora da CardioMex (RJ), ensina como.

O exercício certo para diminuir o estresse

Se a vida lhe deu uma rasteira, levante e saia correndo, literalmente. Corridas com mais ritmo e intensidade funcionam melhor do que treinos leves, pois você espanta as preocupações. Aqueça correndo em ritmo lento durante cinco minutos. Depois, dê um tiro o mais rápido possível por 30 segundos e caminhe por um minuto. Repita 12 vezes e sinta-se mais serena.

A melhor atividade para combater o colesterol alto

A atividade ideal para diminuir os níveis de colesterol são os exercícios que mobilizam o corpo todo. Quanto mais grupos musculares envolvidos, maior o uso da gordura como combustível.
Nadar duas ou três vezes por semana turbina o coração e os pulmões e melhora a circulação sanguínea.

O treino ideal para acabar com a asma

Como a asma costuma ter fundo alérgico, frio e poluição podem desencadear os ataques. Exercitar-se no ambiente climatizado da academia ajuda a evitar as crises. Pratique ioga. Um estudo publicado no International Journals on Therapeutic Yoga sugere que arespiração profunda melhora o sistema cardiorrespiratório.

Fonte: Revista Corpo a Corpo – UOL - Foto: Danilo Borges

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Álcool aumenta riscos de doenças da mama em meninas adolescentes


O consumo de álcool pode ser especialmente maléfico para meninas adolescentes com histórico familiar de doenças benignas da mama. A ingestão de bebidas alcoólicas pode aumentar as chances de que essas meninas desenvolvam alguma dessas condições durante a juventude.

As doenças benignas da mama podem causar lesões inflamatórias e dores nos seios. Esse tipo de condição é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer de mama. De acordo com um estudo desenvolvido na Washington University (EUA), meninas cujas mães ou tias tiveram câncer de mama correm duas vezes mais riscos de desenvolverem esses problemas.

“A pergunta mais normal que nós escutamos de mulheres com histórico familiar de doença de mama é ‘Como nós podemos prevenir o câncer de mama em nossas filhas? ’”, afirma o pesquisador Dr. Graham A. Colditz. “Isso aponta uma estratégia de risco mais baixo – ou de evitar o aumento do risco – através da limitação de ingestão de álcool”.

Fonte: Blog de Boa Saúde – por Ana Cláudia Xavier

Como retardar a perda de memória com a idade


Muita gente encara a senilidade e a perda gradual de memória como processos irreversíveis e naturais do ser humano. Mas você pode tomar algumas medidas, desde jovem, para evitar que a velhice traga esses problemas com tanta intensidade. O cérebro pode envelhecer mais lentamente se você souber o que fazer.

Muitas pessoas que atingem a casa dos 60 anos passam a temer o mal de Alzheimer. Sendo uma doença de raízes genéticas, não pode ser evitada dependendo do seu DNA. Mas a maior parte dos casos de demência que atingem a terceira idade tem muito pouco ou nada a ver com genética: são consequências diretas de certos hábitos de vida.

O senso comum criou a ideia, nas últimas décadas, de que a receita para manter seu cérebro “jovem” é fazer atividades mentais como sudoku e palavras cruzadas. É um engano. O próprio coordenador do Instituto de Saúde Mental dos EUA, Majid Fotuhi, se encarrega de desmentir isso.

O neurologista americano garante que a melhor maneira de manter a mente saudável é fazer o mesmo com o corpo. Manter-se em forma é o primeiro passo para garantir a longevidade cerebral. Ao lado disso, como explica o médico, é importante manter-se socialmente ativo, interagindo com outros grupos de pessoas. O Dr. Fotuhi pratica dança de salão desde a juventude, e recomenda esta atividade como uma das melhores para o objetivo.

Uma recente descoberta, feita com o que há de melhor no campo da ressonância magnética, revelou que o exercício constante pode literalmente fazer o cérebro crescer. O hipocampo cerebral geralmente começa a perder entre 1% e 2% de seu volume por ano a partir dos 50 anos. Mas a atividade física regular reduz sensivelmente esse encolhimento.

Uma pesquisa da Universidade de Illinois (EUA) comprovou isso, em um estudo com 120 adultos. Depois de um ano se exercitando sob supervisão dos cientistas, os participante tiveram em média aumento de 2% do volume do hipocampo.

Os cientistas enfatizam, no entanto, que não é recomendável só começar a se preocupar com isso quando você atingir a idade onde o ser humano está sujeito à demência. Quanto mais jovem você começar a trabalhar para evitar esse problema no futuro, melhores serão os resultados. [CNN]

Fonte: http://hypescience.com/como-retardar-a-perda-de-memoria-com-a-idade/ - Por Stephanie D’Ornelas

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Qual é o dia mais triste da semana?


Errou, não é a segunda-feira. E nem a quarta-feira logo após um feriado, vale dizer.

O dia mais triste da semana, de acordo com pesquisadores da Universidade de Gotemburgo (Suécia), é o domingo.

A conclusão do estudo saiu de entrevistas feitas com cerca de 12 mil pessoas, lá na Europa, entre 1985 e 2007: em uma escala de 0 a 10, o humor do povo nos domingos não ultrapassava a baixa média de 6,8.

Os caras só encontraram duas exceções a essa regra: entre os entrevistados que eram viúvos, os sábados conseguiam ser ainda mais deprês do que os domingos; já para os moradores da antiga Alemanha Ocidental, o pior dia era a sexta-feira. Eles não explicam o porquê.

O ápice do bem-estar, por outro lado, é sempre registrado durante a semana, em todos os grupos — especialmente nas terças e quintas-feiras.

Fonte: Revista Super Interessante – por Thiago Perin - foto flickr.com/therogue

Especialistas dão dicas para os atletas de fim de ano


Durante o ano todo, as pessoas vivem na correria do dia a dia e muitas vezes não se dão conta do quanto estão sedentárias. Com a proximidade do verão, passam a se preocupar com a saúde e, principalmente, com o corpo. Afinal, é nesta época que frequentamos as praias e utilizamos roupas mais curtas e leves.

Então, aqueles que não praticaram exercícios durante meses decidem aproveitar a tranquilidade das férias e o clima favorável do verão para fazer alguma atividade física na praia. Uma dica é aproveitar a empolgação de fim de ano para melhorar sua qualidade de vida e para tomar gosto pelos exercícios.

"É importante se dedicar a algum exercício durante as férias, principalmente os sedentários. Praticar esporte é sempre bom e ajuda na saúde", avisa Alexandre Póvoa Barbosa, ortopedista e médico do Esporte na Clínica Orthobone. "A atividade física regular é importante em todos os períodos do ano. Mas, para quem não possui este hábito, o período de férias e verão pode ser o estímulo necessário para o início de uma atividade regular", explica Jairo Diógenes, treinador técnico da rede de academias Fitness Together.

Quem pensa que não vale a pena fazer atividade física no fim do ano está muito enganado. "No caso da prática de exercícios somente nesta época, vale a máxima de que fazer um pouco é melhor que nada. Desde que respeitados os limites do corpo e da saúde, toda movimentação é válida para amenizar os efeitos do sedentarismo", afirma Jairo. "O problema é se a pessoa não faz nada durante o ano e, nas férias, joga duas partidas de futebol por dia. O organismo não está apto a isso", alerta o médico.

Há muitas atividades físicas indicadas para quem vai passar as férias ou pelo menos alguns dias na praia e quer se exercitar. Vôlei, futebol e frescobol são algumas alternativas. "São também aconselháveis corrida e andar de bicicleta", sugere o ortopedista Alexandre.

"Mas a melhor opção para esta época do ano, especialmente na praia, é a caminhada. É uma atividade física simples e extremamente prazerosa de se praticar ao ar livre", instrui o treinador Jairo. "É fundamental que o praticante respeite os horários nos quais o sol e a temperatura estejam amenos e sempre utilize tênis confortável e com bom amortecimento no solado", aconselha.

No entanto, antes de praticar qualquer exercício, é importante consultar um médico. "O paciente precisa conhecer sua condição física e saber se está em situação favorável à prática de esportes. Para isso, o primeiro passo é consultar um médico. Muitas pessoas possuem patologias e não sabem disso", alerta Alexandre. "O certo é que todos, independente da idade, façam exame médico antes de começar a praticar exercícios", complementa.

Além disso, não basta apenas praticar esportes. Aproveite o verão para redobrar os cuidados com a alimentação. Afinal, quando nos alimentamos de maneira adequada, os resultados da atividade física são melhores. "Evite alimentos gordurosos e coma de forma equilibrada, em pequenas porções ao longo do dia. Se necessário, consulte um nutricionista", avisa Jairo.

Apesar da prática de exercícios ser altamente recomendada, é preciso ter alguns cuidados para que não aconteçam lesões que podem atrapalhar suas férias. "As lesões ortopédicas mais frequentes nos atletas de fim de ano são as dores e distensões musculares, os entorses de tornozelo e joelho, as contusões e, em casos mais graves, as rupturas de ligamentos e de tendões, além de fraturas", esclarece o ortopedista Alexandre.

O treinador físico Jairo explica porque acontecem essas lesões. "Elas são ocasionadas pela sobrecarga nos músculos e tendões. Por não serem estimulados frequentemente, eles não possuem estrutura para suportar os estímulos", informa o profissional.

Para evitar qualquer problema, é preciso tomar algumas precauções. "É fundamental o praticante se aquecer e se alongar antes do exercício. Além disso, ele precisa se hidratar antes, durante e depois da atividade, e também descansar entre um estímulo e outro", adverte o treinador físico.
Para obter resultado em suas atividades físicas de fim de ano, a palavra-chave é prevenção. "Se você está se cuidando, fez o check-up preventivo, mantém um bom condicionamento físico, parabéns. Suas chances de obter um bom desempenho são maiores", informa o ortopedista Alexandre. "No entanto, se você não segue nada disso, e durante a prática da atividade física na praia sentiu algo diferente, ainda que leve, pare. Este é um sinal do seu corpo de que algo está errado", avisa o ortopedista.

Quando isto acontece, é hora de procurar um médico e relatar a ele o problema, fazer um check-up e garantir que tudo não passou de um susto. "Sentir a respiração ofegante, falta de ar, batedeira no peito, suor profuso, tontura, desmaio, dor de cabeça e dor abdominal persistente são sinais de que alguma coisa não está funcionando bem e que o organismo não está suportando a carga", observa Alexandre.

"Por isso, é muito melhor avaliar os riscos e tentar eliminá-los para garantir uma prática tranquila, do que estragar as férias com uma contusão ou mesmo com algo mais sério", conclui o médico.

Fonte: site da bbel – UOL - Por Loreta Fagionato - Equipe BBel

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Ter dentes limpos pode diminuir chance de ataque cardíaco e derrame


Escove os dentes! Essa ação vai além do benefício de um sorriso mais branco; pode também lhe oferecer uma melhor saúde cardíaca.

De acordo com um novo estudo, as pessoas que tiveram seus dentes limpos por um profissional pelo menos uma vez a cada dois anos eram 24% menos propensas a ter um ataque cardíaco em comparação com aquelas que pularam o dentista. O risco de acidente vascular cerebral também diminuiu em 13%.

Ou seja, algo tão simples como ter uma boa higiene dental – escovação, fio dental, e fazer limpezas regulares – pode ser bom para o coração e para o cérebro.

Os pesquisadores revisaram os registros de mais de 100.000 pessoas no banco de dados nacional de Taiwan. Cerca de metade tinha recebido pelo menos uma limpeza, a outra metade nunca tinha tido uma limpeza.

A idade média dos participantes era 38 anos. Nenhum deles tinha sofrido um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral quando o estudo começou. Eles foram seguidos por uma média de sete anos.

Os resultados mostraram que as pessoas que tinham mais de uma limpeza em um ano tinham o menor risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Como os pesquisadores não tinham informações sobre fatores de risco para as doenças, como peso, raça e tabagismo, que poderiam ter afetado os resultados, pode ser que pessoas com boa higiene dental sejam simplesmente mais propensas a comer direito e tenham outros hábitos saudáveis para o coração.

Se não for isso, porque existe essa ligação? O link entre a saúde dental e do coração e o risco de derrame não é totalmente claro.

Porém, a inflamação é um problema comum na doença gengival e na doença cardíaca. Uma série de estudos têm relacionado a inflamação crônica com o endurecimento das artérias, que pode levar a ataques cardíacos e derrame.

Escovando os dentes, você pode se livrar de bactérias na boca que podem levar à infecção crônica e inflamação, que podem se espalhar para outras partes do corpo.[WebMD]

Fonte: http://hypescience.com/ter-dentes-limpos-pode-diminuir-chance-de-ataque-cardiaco-e-derrame/ - Por Natasha Romanzoti

domingo, 20 de novembro de 2011

Qual a melhor escola para seu filho?


Está chegando o final do ano e esta é a época dos pais começarem a pensar na escola que os filhos vão estudar em 2012. Escolher a escola que o filho vai estudar é uma decisão difícil para os pais, pois dependendo da situação financeira terão que decidir matriculá-lo na escola pública ou particular.

A escola particular, principalmente, bombardeia os pais com propagandas na televisão, rádio, internet, mídias sociais, jornais, carro de som e faixas tentando convencê-los de que é a melhor opção com relação a aprovação dos alunos no vestibular, além da infraestrutura e projeto pedagógico. Os pais, então, ficam com dúvidas de qual é a melhor escola para seu filho.

Os pais devem estar atentos para escolher a melhor escola a matricular seu filho. Deve-se procurar informações, visitar a mesma para conhecê-la, conversar com os diretores e coordenadores para tirar as dúvidas e observar criteriosamente se ela tem:

- História e tradição na cidade; propostas pedagógicas voltadas para a formação integral dos alunos, preparando-os para a faculdade da vida; boa aprovação nos vestibulares; mensalidade compatível com o que oferece, se ela for particular.

- Boa localização com acesso facilitado; salas de aula amplas; bom espaço físico para os alunos passarem o recreio e com parque para as crianças da educação infantil; cantina que ofereça alimentos saudáveis; quadra ou ginásio de esporte para a realização das aulas de educação física; piscina; biblioteca com acervo atualizado de livros, revistas e jornais; acesso a internet; laboratórios de informática e ciências; auditório amplo para o desenvolvimento de atividades culturais, eventos sociais e reuniões.

- Atividades culturais que desenvolvam as diversas linguagens do ser humano; passeios e atividades fora da escola; aulas de educação física regulares; jogos internos e se participa de eventos esportivos.

- Professores e coordenadores qualificados e bem remunerados, envolvidos com o processo educativo e que desenvolvam o trabalho com satisfação.

Os pais devem ser bastante criteriosos e exigentes em relação à escola que seu filho vai estudar, seja ela pública ou particular, porque ambas devem ter o compromisso com a educação e oferecer o que for de melhor para o aluno.

Escolhida a escola, faça a matrícula e no decorrer do ano letivo converse com seu filho para saber o grau de satisfação dele com o ensino, quanto maior for ela estará correspondendo.

Visite sempre a escola, participe das reuniões e dos eventos realizados pela mesma e avalie até o final do ano se ela está proporcionando tudo o que prometeu fazer em prol da educação do seu filho, e você terá a resposta se esta é a melhor escola.

Seja qual for a escola que os pais escolham, é imprescindível o acompanhamento, presença, participação, envolvimento e comprometimento deles na educação do filho em parceria com a mesma. A educação deve começar em casa através de exemplos, cobranças e atitudes pautadas na responsabilidade em querer o melhor para o filho, ressaltando que “seu destino como ser humano está ancorado nas maiores ou menores possibilidades que a família lhe abre”.

José Costa
Professor de Educação Física
CREF 000245-G/SE

Como sair do sedentarismo


Se você não pratica exercícios físicos há algum tempo e, no dia a dia, o máximo que seu corpo se movimenta é para se locomover de casa para o carro e do carro para casa, não é preciso ser especialista para dizer que você está levando uma vida sedentária.

Você não precisa desejar ter um corpo de capa de revista para se exercitar. Movimentar-se, ainda que por apenas alguns minutos diários, traz mais disposição, energia e saúde para nossas vidas. E para sair do sedentarismo, não há outro jeito, é preciso mesmo começar.

Não importa há quanto tempo ou por quais motivos você esteja sedentário, nunca é tarde para começar. Primeiramente, procure um médico para determinar, a partir de suas condições atuais de saúde, quais exercícios você está apto a realizar.

Não desanime ao associar a ideia de exercitar-se à atual busca frenética pelo corpo perfeito. É possível manter-se em forma e saudável sem gastar horas e mais horas em uma academia. O importante é não ficar parado.

Pequenas decisões ao longo do dia, tais como usar as escadas ao invés do elevador, descer do ônibus alguns pontos antes e ir caminhando até o trabalho ou usar a bicicleta para ir comprar o pão, já trazem mais movimento para sua rotina diária.

Atitudes como essas não chegam a suprir a necessidade semanal de exercícios que gira em torno de 30 minutos de atividade moderada, cinco vezes por semana, mas é uma maneira de começar a sair do sedentarismo.

Não pense que todos os dias você terá o mesmo pique do começo. Quando iniciamos uma atividade física, a novidade da prática faz com que a realizemos com mais motivação e energia e, por isso mesmo, nossa tendência é exagerar. Porém, como o corpo não está acostumado, o excesso pode causar dores e desestimular a continuidade da prática.

A melhor maneira de inserir na rotina o hábito de se exercitar é começar praticando de 15 a 20 minutos de atividade física diária e, gradativamente, ir aumentando esse tempo.

Crie um sistema simples para acompanhar a luta contra o sedentarismo. Você pode simplesmente marcar em um calendário quais os dias em que você conseguiu fazer alguma atividade física e quantos minutos foram dedicados a ela. Você irá notar que nos meses em que a prática for mais regular, sua disposição e condicionamento físico provavelmente terão melhoras visíveis.

Muitas dicas sobre exercícios ressaltam a importância da disciplina, do esforço e da disposição para realizar as atividades físicas de maneira eficiente. Para quem está sedentário há algum tempo, entretanto, tais qualidades podem parecer distantes, reservadas apenas aos esportistas profissionais.

Exercitar-se não deve ser visto como um trabalho árduo a ser obrigatoriamente cumprido. Se você não gosta ou não combina com determinada atividade física, procure outra que lhe agrade. Pessoas mais sociáveis podem preferir praticar esportes em grupo, enquanto as mais introvertidas preferem exercitar-se sozinhas. Você também pode inventar maneiras de tornar as atividades ainda mais prazerosas, como gravar suas músicas prediletas em um MP3 ou ipod para deixar sua caminhada mais animada.

Caminhar é uma das formas mais simples de se exercitar. Não custa nada e não requer aparelhos nem técnicas especiais, bastam roupas confortáveis e um bom tênis.

Entretanto, quem sente dores nas articulações deve procurar um médico antes de iniciar a prática. Para os sedentários de longa data, a dica é iniciar fazendo pequenas caminhadas de 10 minutos e ir aumentando esse tempo à medida que for adquirindo mais resistência física.

Levar uma vida sedentária pode trazer uma série de problemas que culminam em doenças cardiovasculares como pressão alta, estresse e obesidade, além de promover perda de massa muscular, má postura, dores articulares e o cansaço crônico.

Motive-se pensando em todos os pontos positivos que a prática de exercícios físicos pode trazer para sua vida. Entre eles, fortalecimento do sistema imunológico, melhora da respiração, diminuição do risco de osteoporose e redução do estresse, da depressão e do cansaço.

Para manter a motivação, estabeleça objetivos mensuráveis e fáceis de serem alcançados, como se alongar pelo menos durante cinco minutos pela manhã e caminhar por 30 minutos após o trabalho.

Não é fácil livrar-se de velhos hábitos, ainda que eles sejam nocivos ao nosso organismo. Por isso, é preciso estar preparado para eventuais deslizes no meio do processo de inserir atividades físicas em sua rotina.

Se tiver estabelecido trinta minutos de caminhadas diárias, por exemplo, e por algum motivo não puder seguir sua meta inicial, reavalie o plano e recomece. Não desista, pois a atividade física previne doenças.

Fonte: site da bbel- UOL

sábado, 19 de novembro de 2011

Dicas para cuidar dos pés após a malhação


Atividades como corrida ou caminhada podem causar alguns desconfortos nos pés. Unhas roxas e calos são alguns destes problemas. Saiba como evitá-los.

Nada melhor do que a prática de exercícios físicos para deixar a saúde, tanto física como a emocional, em dia. Além de liberar a endorfina (hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar), a malhação também previne doenças cardiovasculares e a diabetes. Mas, assim como cuidamos da saúde interna, é preciso prestar atenção às partes externas do corpo como, por exemplo, os pés.

Após uma hora na academia ou uma corrida de 45 minutos, os pés não são mais os mesmos. Tanto homens quanto mulheres são vítimas de calos, micoses, frieiras, rachaduras, hematomas nas unhas e, claro, bolhas. Para não deixar que estes entraves comprometam a sua rotina esportiva, vamos conhecer algumas dicas para prevenção destes problemas.

1 – Calos: é possível removê-los com produtos à base de ácido, mas, atenção! È fundamental visitar um especialista. Não tome a iniciativa por si mesmo. Tênis com protetores de silicone podem ajudar.

2 – Micoses: para evitar ao máximo esse problema, mantenha os pés secos e use sempre tênis diferentes. Dessa forma o suor evapora e os fungos não se multiplicam.

3 – Frieira: Além de aplicar no tênis um talco antisséptico, é preciso optar pelo uso de meias de algodão. Não ficar com o tênis muito tempo após o término dos exercícios também é uma ótima dica.

4 – Rachadura nos calcanhares: além de feias, podem machucar os pés. Para minimizar o problema é preciso usar cremes para os pés antes de dormir.

5 – Hematomas nas unhas: após uma boa caminhada ou corrida é possível que alguma unha fique roxa. Unhas encravadas ou tênis muito apertado podem causar estes hematomas. A melhor forma de prevenção é ir ao podólogo e usar tênis apropriados. E não pratique esportes com as unhas grandes!

6 – Bolhas: para que elas sequem e não prejudiquem o seu desempenho, ao observar a presença da uma bolha, fique alguns dias sem malhar. Como prevenção, use um bom tênis, na medida certa, acompanhado de uma meia sem costura.

Fonte: site suadieta - UOL

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Câncer de mama: novas recomendações para reduzir mortalidade


O Inca lançou sete novas recomendações para o tratamento de mulheres com câncer de mama. Conheça os sete!

O câncer de mama mata 12 mil mulheres por ano no país. Baseado neste número alarmante, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgou, no dia 31 de outubro, sete novas recomendações para o controle do câncer de mama. As recomendações complementam as lançadas em 2010, quando os objetivos das ações foram prevenção e detecção precoce de tumores. As recomendações estão voltadas para as mulheres que já desenvolveram a doença e têm como finalidade melhorar a sobrevida delas.

Entre as recomendações, o paciente terá que iniciar o tratamento em três meses. Os tratamentos como quimioterapia e hormonioterapia deverão começar em 60 dias, enquanto a radioterapia deverá começar em, no máximo, 120 dias. O documento cita, ainda, equipes multidisciplinares para o tratamento das pacientes.

Segundo o Inca, as recomendações não têm força de lei, mas se aplicadas nos sistemas de saúde, têm potencial para reduzir a mortalidade por câncer de mama, o tumor que mais mata mulheres em todo o Brasil.

As sete recomendações:

1 – Ao ter o câncer de mama diagnosticado, a mulher deve começar o seu tratamento o mais breve possível, não ultrapassando o prazo máximo de 3 meses;

2 - O tratamento complementar de quimioterapia ou homonioterapia deve ser iniciado, no máximo, em 60 dias e o de radioterapia, no máximo, em 120 dias;

3 – A mulher com câncer de mama deve ter seu diagnóstico complementado com a avaliação do receptor hormonal. Ele é feito através de uma biópsia que irá medir um percentual dos receptores nas células tumorais;

4 – A paciente deve ser acompanhada por uma equipe multidisciplinar especializada com cirurgião, oncologista, clínico e um radioterapeuta, além de enfermeiro, psicólogo, nutricionista, assistente social e fisioterapeuta;

5 – A paciente deve receber cuidados em um ambiente que acolha suas expectativas e respeite sua autonomia, dignidade e confidencialidade;

6 - Todo hospital que trata câncer de mama deve ter Registro de Câncer em atividade;

7 – A mulher com câncer de mama tem direito aos cuidados paliativos para o adequado controle dos sintomas e suporte social, espiritual e psicológico.

Fonte: site suadieta - UOL

Atividade física na prevenção de doenças


A prática monitorada de exercícios físicos contribui para saúde pública.

Estudos vêm demonstrando grande associação entre estilo de vida ativo, menor probabilidade de morte e maior qualidade de vida. Os males provocados pelo sedentarismo superam em muito as eventuais complicações decorrentes da prática de exercícios físicos.

O sedentarismo relaciona-se a uma série de doenças crônico-degenerativas. Pesquisas têm comprovado que indivíduos fisicamente aptos tendem a apresentar menor incidência da maioria dessas doenças. Isto se explica por uma série de benefícios fisiológicos e psicológicos, decorrentes da prática regular da atividade física.

A prática monitorada da mesma, definitivamente contribui para saúde pública, com grande economia em gastos relacionados a tratamentos médicos e internações hospitalares.

Obviamente existem alguns riscos geralmente relacionados ao sistema cardiovascular e músculo-esquelético. Porém estes podem ser prevenidos através de testes e avaliações simples. Além disso, os estudos epidemiológicos vêm demonstrando que a relação de riscos envolvendo o sedentarismo é extremamente maior que os relacionados à prática de atividade física.

Enumeram-se abaixo algumas das principais doenças comprovadamente combatidas pela prática monitorada de atividade física regular:

1-Obesidade
2-Diabetes Melito tipo II
3-Doença vascular periférica
4-Acidente vascular encefálico
5-Hipertensão arterial sistêmica
6-Doença aterosclerótica coronariana
7-Artrose
8-Osteoporose
9-Câncer de cólon
10-Câncer de pulmão
11-Câncer de próstata
12-Ansiedade
13-Depressão

Portanto, quem ainda não ingressou em um programa supervisionado de atividade física deve procurar fazê-lo o mais breve possível!

FONTE: site da bbel – UOL - Por Equipe Fato

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Fotos da Viagem do Professor José Costa ao Rio de Janeiro

No Corcovado

No Museu do Maracanã

Na Feira de São Cristovão

Em Copacabana

No Zoológico

No Show de Britney Spears

Quais são os males que o cigarro provoca no corpo humano?


O cigarro pode causar cerca de 50 doenças diferentes, especialmente problemas ligados ao coração e à circulação, cânceres de vários tipos e doenças respiratórias. "A fumaça do cigarro é absorvida por combustão, o que aumenta ainda mais os males da sua composição", diz Valéria Cunha de Oliveira, técnica da divisão de tabagismo do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro. Parece papo de ex-fumante, mas é a pura verdade: em cada tragada são inaladas 4 700 substâncias tóxicas. Entre elas, três são consideradas as piores.

A primeira é a nicotina, que provoca dependência e chega ao cérebro mais rápido que a temida cocaína, estando associada aos problemas cardíacos e vasculares (de circulação sanguínea). A segunda é o monóxido de carbono (CO), aquele mesmo que sai do cano de escapamento dos carros. Ele combina com a hemoglobina do sangue (responsável pelo transporte de oxigênio) e acaba reduzindo a oxigenação sanguínea no corpo. É por causa da ação do CO que alguns fumantes ficam com dores de cabeça após passar várias horas longe do cigarro. Nesse período de abstinência, o nível de oxigênio circulando pelo corpo volta ao normal e o organismo da pessoa, que não está mais acostumado a esse "excesso", reclama por meio das dores de cabeça. A terceira substância tida como grande vilã é o alcatrão, que reúne vários produtos cancerígenos, como polônio, chumbo e arsênio.

Todo câncer relacionado ao fumo - como na boca, laringe ou estômago - tem alguma ligação com o alcatrão. A união desse poderoso trio de substâncias na composição do cigarro só poderia tornar o produto extremamente nocivo à saúde. Para se ter uma idéia, 90% dos casos de câncer de pulmão - a principal causa de morte por câncer entre os homens brasileiros - estão ligados ao fumo.

Alvos fáceis demais

Coração e pulmão estão entre as principais partes do organismo atingidas pelo tabaco

1. Da cárie ao câncer
O tabagismo provoca vários estragos na região da boca. Além de modificar o hálito, a fumaça irrita a gengiva e pode facilitar o surgimento de cáries. Há também uma alteração nas papilas gustativas, o que afeta o paladar do fumante. O cigarro ainda aumenta os riscos de câncer de boca, apesar de ser menos prejudicial nesse aspecto que o charuto.

2. Chapa preta
Várias substâncias tóxicas presentes na fumaça fazem os tecidos dos pulmões perderem elasticidade, o que acarreta uma destruição parcial da estrutura desses órgãos. É isso que as chapas de pulmão dos fumantes - bastante escuras - mostram. Das mortes provocadas por bronquite ou enfisema, 85% estão associadas ao cigarro. O câncer de pulmão é ainda a principal causa de morte por câncer entre fumantes.

3. Trabalho com a nicotina
A nicotina aspirada pelo fumante segue para o fígado, onde é metabolizada. Por isso, esse órgão também está sujeito a desenvolver câncer.

4. Estômago embrulhado
Já foram encontrados resíduos de um agrotóxico chamado DDT em amostras do alcatrão que compõe o cigarro. O DDT irrita as paredes do estômago e pode levar o fumante a sentir náuseas. Além disso, uma parte das substâncias tóxicas do cigarro é metabolizada no estômago, o que pode gerar gastrite, úlcera e até mesmo câncer.

5. Risco de derrame
O cérebro também pode ser afetado pelas dificuldades de circulação causadas pelo cigarro. Os vasos comprimidos, a qualidade de sangue prejudicada e o aumento da pressão arterial podem resultar em derrame cerebral.

6. Circulação comprometida
A nicotina diminui a espessura dos vasos sanguíneos e o monóxido de carbono reduz a concentração de oxigênio no sangue. Assim, o fumante está mais sujeito a vários problemas relacionados à circulação, como aneurismas (dilatação de vasos sanguíneos que favorece os derrames), tromboses (entupimento de vasos), varizes e até uma doença chamada tromboangeíte obliterante, que afeta as extremidades do corpo, podendo levar à amputação de membros.

7. Infarto à vista
Um dos órgãos mais afetados é o coração. A ação da nicotina faz com que o corpo absorva mais colesterol. O cigarro também eleva a pressão arterial e a freqüência cardíaca, que sobe até 30% durante as tragadas. Tudo isso é fator de risco para problemas no coração, tornando o fumante mais propenso a ter infartos.

Livre do vício

O que você ganha se ficar sem fumar por...

20 minutos: a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal
2 horas: não tem mais nicotina circulando no sangue
8 horas: o nível de oxigênio no sangue se normaliza
2 dias: o paladar ganha sensibilidade novamente
3 semanas: a respiração fica mais fácil e a circulação sanguínea melhora
5 a 10 anos: o risco de sofrer infarto passa a ser igual ao de quem nunca fumou

Fonte: Revista Mundo Estranho - por Luciana Pinsky

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Quanto é "beber socialmente"?


Tecnicamente, é até o quanto você consegue beber sem a sociedade reparar
Definição clássica de quem não quer parecer nem irresponsável nem careta, "beber socialmente" equivale ao que os especialistas classificam como "risco moderado" de alcoolismo. Entra nessa categoria quem consome até 3 doses diárias de bebida alcoólica - na classificação-padrão, 1 dose equivale a 1 latinha de cerveja, uma 1 taça de vinho ou meros 25 mililitros de destilados, como uísque e vodca (ver quadro ao lado).

Acontece que há uma linha tênue entre bebedores sociais e antissociais. Nesse sistema, a categoria acima do "risco moderado" já é "risco em crescimento". Quem estiver nas 4 doses diárias deve ficar atento.

Mas calma: passar de 3 doses diárias não quer dizer que você esteja virando alcoólatra. "A dependência do álcool não é diagnosticada tendo como critério único, e nem principal, a quantidade de álcool que uma pessoa bebe, mas a relação com o álcool que a pessoa tem, ou seja, o quanto o consumo atrapalha sua vida", explica a pesquisadora Ilana Pinsky.

É dose

Risco de alcoolismo conforme consumo diário de álcool

1 dose* - risco baixo
2 doses* - risco leve

3 doses* - risco moderado - Limite de "beber socialmente"
4 doses* - risco em crescimento

5 ou + doses* - risco avançado
*1 dose = 350 ml (lata) de cerveja, 90 ml (taça) de vinho ou 25 ml de destilados

Fonte: Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead) e National Institute of Alcohol Abuse and Alcoholism.

Fonte: Revista Super Interessante - por Raquel Lima

Viva mais e melhor com poucas calorias


Enzima que envelhece

Há muito se sabe que uma alimentação com poucas calorias pode retardar o envelhecimento.

Nesse retardamento estão incluídas as doenças tipicamente associadas à idade, como o câncer e o diabetes tipo 2.

Quanto menor é a ingestão de calorias, maior é o efeito.

Agora, pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Alemanha, identificaram uma das enzimas que controla esse processo do envelhecimento associado à ingestão de calorias.

Dieta de baixas calorias

"Nós demonstramos que a restrição calórica retarda o envelhecimento impedindo que uma enzima, chamada peroxirredoxina, seja inativada. Esta enzima também é extremamente importante para nos defender de danos em nosso material genético," disse o Dr. Mikael Molin, coordenador da pesquisa.

Reduzindo gradualmente a ingestão de açúcar e proteínas, sem reduzir as vitaminas e os minerais, pesquisadores demonstraram anteriormente que macacos podem viver vários anos mais do que esperado.

O método foi então testado em tudo, de peixes e ratos a fungos, moscas e leveduras, sempre com os mesmos resultados favoráveis.

Apesar dos bons resultados, os cientistas ainda não haviam descoberto o mecanismo que leva a essa maior longevidade.

Retardamento do câncer

Os novos resultados mostraram que a peroxirredoxina, ou Prx1, é danificada durante o envelhecimento, perdendo sua atividade.

A restrição calórica impede essa perda de atividade aumentando a produção de outra enzima, chamada Srx1, que conserta a Prx1.

Outra conclusão do estudo é que é possível retardar o envelhecimento sem a restrição calórica, apenas aumentando a quantidade de Srx1 nas células.

"Nós agora podemos começar a especular se um maior nível de reparo da Prx1 durante o envelhecimento pode evitar, ou ao menos retardar, o surgimento do câncer," disse o pesquisador.

Fonte: Diário da Saúde

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Quais as dez comidas mais estranhas do mundo?


Nosso menu exótico apresenta guloseimas de todo o mundo: macaco chinês, formiga tailandesa, canguru australiano... Esse banquete de arrepiar qualquer paladar foi elaborado com a ajuda do livro Extreme Cuisine ("Cozinha Extrema"). Vai arriscar uma boquinha?

10. ESCORPIÃO FRITO
País/Região - Cingapura
Ué, mas o escorpião não é venenoso? É, sim, mas como o bicho é cozido antes de ser frito em óleo, as altas temperaturas do preparo desencadeiam uma reação química que neutraliza o veneno. Aí, é só deglutir o bichão - inteiro mesmo, das garras até a cauda. A espécie preferida é o escorpião-negro, que é maior e tem menos veneno que o escorpião-marrom.
Curiosidade - O escorpião é um prato admirado pela maioria dos povos asiáticos. Grande parte dos países do continente degusta o pestisco usando hashi, esse par de varetas usado para levar a comida à boca.

9. FILÉ DE PEIXE VENENOSO
País/Região - Japão
O tal peixe venenoso é o fugu ou baiacu, que tem muita tetrodotoxina, um veneno dez vezes mais forte que o cianeto. Para que a iguaria não mate ninguém, o chef retira uma bolsa perto das brânquias com o veneno. Depois, ele fura a bolsa e espalha sobre a carne do peixe uma pequena dose da toxina, para provocar um certo "efeito alucinógeno" em quem come!
Curiosidade - Por causa dos riscos da ingestão do alimento, os cozinheiros e chefs de restaurantes são exaustivamente treinados até ganharem o aval para preparar o fugu para consumo. Mesmo assim, cerca de 20 pessoas morrem por ano, intoxicadas pelo veneno do peixe!

8. FAROFA DE FORMIGA
País/Região - Brasil
O inseto aparece no cardápio rural brasileiro em certas áreas do Sudeste. A variedade preferida é o içá ou saúva - uma formiga que, dizem, tem um gosto parecido com amendoim. Além de consumida em farofas, ela também pode ser torrada com tempero ou congelada para comer durante o ano. E faz bem! Como vários outros insetos, as formigas são ricas em proteína, têm baixo teor de gordura e alto teor de fósforo.
Curiosidade - Do outro lado do mundo, os chineses usam formigas para fabricar um vinho que é útil no tratamento de reumatismo e no fortalecimento dos músculos e ossos.

7. MORCEGO À CAÇAROLA
País/Região - China, Vietnã, sudeste da Ásia
Os morcegos que fazem parte do cardápio humano são os que se alimentam de frutas. Escolhidos por não serem venenosos e por sua dieta saudável, os morcegos frutívoros têm baixo teor de gordura e uma carne cuja textura é comparada à dos frangos. Além da caçarola (um guisado com carne, vegetais e batatas), outras boas pedidas (quer dizer, boas pelo menos para os povos asiáticos) são a sopa e a lasanha de morcego.
Curiosidade - Os entusiastas da carne de morcego acreditam que ela aumenta a potência sexual masculina e as chances de ter uma vida longa e feliz.

6. CANGURU AO VAPOR
País/Região - Austrália
O hábito de comer cangurus começou com os nativos australianos, que cortavam o animal em diversas partes e mandavam ver. Hoje em dia, a carne do bicho é picada e cozida em vapor, com a adição de bacon, sal e pimenta para dar um temperinho. Não sobra nada: até o rabo é aproveitado para fazer sopa! O gosto é comparado ao da carne de avestruz, uma carne vermelha bem forte.
Curiosidade - Os pratos feitos com canguru são vendidos em mais de 900 restaurantes, desde pizzarias até serviços de quarto em hotéis cinco estrelas.

5. SOPA DE CACHORRO
País/Região - Coréia do Sul, Sul da China, Hong Kong
Eis o lado polêmico da diversidade cultural: para nós, ocidentais, comer esse prato é uma tremenda cachorrada. Mas, entre os coreanos, o cão é considerado bastante energético e, de acordo com a crença, melhora o desempenho sexual dos homens. Além da carne dos au-aus, a sopa leva legumes e tem um cheiro forte, principalmente por causa do tempero - em geral, especiarias como açafrão, cravo e canela.
Curiosidade - A venda da carne de cachorro já foi proibida por causa de protestos de protetores dos animais. Mas, em países como a Coréia do Sul, a fiscalização é frouxa e muitos restaurantes continuam fornecendo o prato.

4. OMELETE DE LARVA DO BICHO-DA-SEDA
País/Região - Tailândia, China
Na China, as larvas são fritas com cebola cortada e um molho grosso ou misturadas em omelete com ovos de galinha. Se você não curtir a textura tenra do recheio, também dá para comer a crisálida, a "embalagem" da larva, que parece uma casquinha crocante tipo um salgadinho.
Curiosidade - Na Tailândia, depois de ser incluída na lista de comidas locais, em 1987, a crisálida do bicho-da-seda passou a ser adicionada às sopas na alimentação de crianças nas escolas tailandesas.

3. CÉREBRO DE MACACO
País/Região - África
Séculos antes do Indiana Jones, os africanos já cultivavam o costume de deglutir miolos de primatas. Anote o modo de preparo: primeiro, lave o cérebro (do bicho, claro) com água fria. Depois, acrescente vinagre ou suco de limão, retirando membranas e vasos sanguíneos da camada mais superficial. Conserve em salmoura e, finalmente, ponha a iguaria para cozinhar. Em todas as espécies de macaco, o órgão é rico em fósforo, proteínas e vitaminas.
Curiosidade - Prefere outros cérebros? Tente o de gorila, considerado afrodisíaco. Na áreas rurais da Europa, fazem algum sucesso os cérebros de porco, de cordeiro e de carneiro...

2. CALDO DE TURU
País/Região - Brasil
O turu é um molusco de cabeça dura e corpo gelatinoso, tem a grossura de um dedo e vive em árvores podres, caídas. Consumido na ilha de Marajó e no interior da Amazônia vivo e cru, em caldo com farinha ou em moquecas, o bichinho é rico em cálcio e tido como afrodisíaco. O gosto é semelhante ao dos mariscos.
Curiosidade - O macaco-do-mangue também é um apreciador de turu. Os caçadores sabem disso e abusam, passando pimenta no molusco. Quando o macaco come o bicho, o ardor da pimenta desorienta o primata, tornando-o presa fácil dos caçadores.

1. CARANGUEJEIRA FRITA
País/Região - América do Sul, sul da África, Austrália
É preciso muita coragem para mandar esse bichão peludo para dentro, certo? Mas no caso da caranguejeira ou tarântula, as aparências enganam. Apesar de pavorosa, a espécie não é venenosa - e é a mais consumida no mundo por ser maior que as outras aranhas. A parte mais cobiçada é o abdômen do aracnídeo. É lá que fica a maior parte da carne - na cabeça estão as vísceras e no restante do corpo não há muito mais o que comer.
Curiosidade - Os maiores consumidores de caranguejeira são os índios na América do Sul e os aborígenes na Austrália.

Fonte: Revista Mundo Estranho - por Gleydson Alves

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Celulite: o que é verdade e o que é mentira?


Não há mulher que não se preocupe com ela, afinal, praticamente todas as têm ou as terão em algum momento da vida. A celulite não tem cura, isso é fato, mas o que mais se vê por ai são propagandas prometendo eliminar os terríveis furinhos. Muitas dúvidas permeiam esse problema, mas, o que é verdade e o que é mentira quando o assunto é celulite? Confira!

• Celulite não é uma inflamação da hipoderme?
VERDADE. A celulite é resultado da projeção de estruturas mais profundas sobre a superfície da pele, entre elas os septos fibrosos, que são uma espécie de divisão que liga a superfície aos tecidos mais profundos, causando os “furinhos” ou depressões na pele, característicos da celulite. Não é, portanto, uma inflação da hipoderme.

• Celulite é genética, herda-se da mãe?
VERDADE. Existe a predisposição genética ao problema, mas nem sempre ela é herdada da mãe. Fatores como aumento de peso, má alimentação, sedentarismo, além de fatores hormonais podem fazer surgir a celulite ou agravar o quadro.

• Celulite vem sempre acompanhada de estria?
NEM SEMPRE. Os dois problemas podem coexistir em uma pessoa, mas são processos distintos e independentes. A estria é considerada uma cicatriz dérmica que surge devido à distensão excessiva da pele, seja pelo aumento de peso, pelo crescimento muito rápido do corpo ou gestação. E sim, infelizmente as estrias são mais comuns em mulheres.

• Retenção de líquido aumenta celulite?
VERDADE. A retenção de líquidos pode piorar o aspecto da celulite, especialmente no período pré-menstrual e pelo consumo excessivo de sódio.

• Drenagem linfática diminui a celulite?
VERDADE. A técnica pode aliviar bastante o aspecto ondulado da pele, uma vez que diminui o inchaço. Contudo, o efeito não é permanente, já que o organismo drena substâncias tóxicas constantemente. A massagem não deve ser o único tratamento adotado para pode fim à celulite, mas sim vir acompanhado de mudanças no estilo de vida, com a adoção de hábitos mais saudáveis.

• Técnicas de automassagem podem ajudar no combate à celulite?
DEPENDE. Usar a força para espalhar o creme anticelulite após o banho não resolve. O ideal é que se faça movimentos de baixo para cima e sempre em direção ao coração.

• Massagem modeladora piora a celulite e espalha a gordura?
MENTIRA. A massagem pode melhorar a celulite, por atua nas áreas de depósito de gordura e ativa a circulação!

• Cremes anticelulite realmente funcionam?
DEPENDE. A ação dos cremes pode suavizar o aspecto da celulite, principalmente se for associado a outros tratamentos. Contudo, seu efeito é maior em casos de celulites leves.

• Refrigerante light e água com gás dão celulite?
MENTIRA. Não existe comprovação científica de que refrigerante influencie no aparecimento ou agravamento da celulite. O que é verdade é que tudo que engorda, incluindo o refrigerante, aumenta a celulite.

• Álcool aumenta a celulite?
DEPENDE. Diretamente o álcool não aumenta a celulite, mas seu consumo exagerado pode causar retenção de líquidos e inchaço, o que pioram o problema. Além disso, o álcool contém grande quantidade de açúcar, que se transforma em gordura no organismo.

Fonte: Blog de Boa Saúde – por Natália Barbosa

O significado das doenças


Segundo a psicóloga Americana Louise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo.

Todas as doenças têm origem num estado de não-perdão, diz a psicóloga Americana Louise L. Hay.
Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar.

Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais.

Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolveoressentimento.

A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas pela psicóloga Louise. Reflita, vale a pena tentar evitá-las:

DOENÇAS/CAUSAS:

AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de auto-valorização.
DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente. Pessoas que procuram se apoiar nos outros.
ENXAQUECA: Raiva reprimida.. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do
passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSÔNIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vitima.. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIREÓIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas.. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo.. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Curioso não?

Por isso vamos tomar cuidado com os nossos sentimentos... Principalmente daqueles, que escondemos de nós mesmos.

‘Quem esconde os sentimentos, retarda o crescimento da Alma’.

Remédios indicados: Auto-estima, Perdão e Amor