terça-feira, 31 de janeiro de 2012

19 Previsões para nossas vidas daqui a cem anos


Na última semana, a equipe da BBC fez uma pesquisa de opinião com seus leitores para que previssem como estará o Planeta Terra, em vários aspectos, no ano de 2112. Depois, selecionaram algumas das projeções mais interessantes feitas pelo público e pediram para dois futurologistas ingleses, Ian Pearson e Patrick Tucker, as comentarem. O resultado é uma rica visão de como será a humanidade daqui a um século.

1 – CRESCIMENTO DA AQUICULTURA
Extensas áreas dos mares do mundo serão forçadas a se converter em fazendas. Se a população mundial estiver realmente batendo na casa dos dez bilhões de habitantes, conforme indicam as projeções, teremos que avançar nas produções alternativas de alimentos. Não apenas na criação de peixes, frutos do mar e vegetais marinhos, como também de diversas algas marinhas geneticamente modificadas. Elas podem absorver mais nitrogênio do ar e eliminar a necessidade do uso de água doce no cultivo. Com isso, sobra mais água para outras funções.

2 – COMUNICAÇÃO POR PENSAMENTO
Será que a telepatia deixará de ser ficção científica? Os futurologistas acreditam que sim. A tecnologia de interação entre cérebro e equipamentos eletrônicos tem caminhado a largos passos nos últimos tempos. Acredita-se que uma realidade em que chips transmitem impulsos entre dois cérebros, proporcionando a comunicação entre eles, não está tão distante assim.

3 – CRIAÇÃO DE HOMENS BIÔNICOS E IMORTAIS
O filme “O homem bicentenário”, lançado em 1999, plantou no imaginário da população a ideia de um humano ciborgue que poderia viver eternamente. Os especialistas também vêem boas chances de isso ser uma realidade em 2112, graças ao casamento entre a tecnologia e a genética. Alterações no DNA, combinadas a conceitos de robótica avançada, deverão ser capazes de criar o que se chama de “Inteligência Artificial”.

4 – CONTROLE DA METEOROLOGIA
A previsão do tempo, que às vezes ainda falha e estraga nossos planos para o final de semana, poderá deixar de ser suposição para se tornar apenas um anúncio, nos próximos cem anos. A geoengenharia, na verdade, já tem feito vastas experiências no controle da direção e intensidade de tornados e na criação de chuva artificial. Parece plausível, para os pesquisadores, que daqui a cem anos o homem já saiba definir exatamente se amanhã vai fazer tempo bom lá fora ou não.

5 – “ABERTURA ECONÔMICA” DA ANTÁRTIDA
Hoje em dia, há pouco mais do que pinguins e bases científicas de alguns países habitando o solo do continente gelado, mas os futurologistas afirmam que essa realidade está com os dias contados. Conforme o ritmo ditado pela nossa necessidade de expansão, a humanidade terá que ocupar e desenvolver algumas áreas da Antártida. A dúvida é se isso poderá ser feito sem danos ao meio ambiente. Um dos pesquisadores, aliás, acredita que o Ártico será “colonizado” ainda antes da Antártida.

6 – ADOÇÃO DE MOEDA ÚNICA PARA O MUNDO
A União Europeia foi a primeira a caminhar nessa direção com a implantação do Euro para todos os países afiliados. A internet tem acelerado essa tendência, já que facilita as formas de pagamento e transações financeiras internacionais, mesmo que o dinheiro dos países em questão seja diferente. Alguns especialistas, no entanto, acham que a internet está levando as coisas justamente para a direção contrária: haverá cada vez mais moedas, e não menos.

7 – CÉREBROS AUXILIADOS POR COMPUTADORES
A projeção é ainda mais precoce do que o estabelecido: os especialistas acreditam que muitas pessoas já terão acesso, em 2050, a uma tecnologia computadorizada que fará o cérebro trabalhar de forma mais rápida e eficiente, com ganho para a memória e o raciocínio. Em 2075, já deve ser algo relativamente popular na maioria dos países do mundo.

8 – SAÚDE MANTIDA POR NANO ROBÔS DENTRO DO CORPO
Embora não haja muita segurança (a estimativa dada por um dos pesquisadores, em uma escala de 0 a 10, é 7), é possível que o nosso organismo no futuro seja habitado por dezenas de minúsculas máquinas responsáveis por curar células e fazer o papel da maioria dos remédios atuais. A nanotecnologia tem avançado em um bom ritmo, mas não se sabe ao certo se mais cem anos serão suficientes para atingirmos esse patamar.

9 – CONTROLE DA FUSÃO NUCLEAR
A maior parte dos problemas energéticos do mundo poderia ser resolvida se a ciência aprendesse a controlar a fusão nuclear, que é o modo como se gera energia em uma estrela. Com ela, poderíamos potencializar e baratear imensamente a produção de eletricidade. Os especialistas afirmam que a descoberta desse mecanismo físico são favas contadas, e deve acontecer ainda antes de 2050. Outras formas alternativas de energia também devem ganhar impulso nas próximas décadas.

10 – O MUNDO SÓ FALARÁ INGLÊS, ESPANHOL OU MANDARIM
Especialistas afirmam que as línguas menos faladas tendem a restringir sua circulação e eventualmente serem esquecidas ao longo do tempo. Nessa projeção, um dos participantes da enquete postulou que em cem anos só sobreviverão os idiomas inglês, mandarim e espanhol, e os demais cairão pouco a pouco em esquecimento. Em quase todas as escolas do planeta, segundo os pesquisadores, haverá o ensino de pelo menos um destes idiomas nas próximas décadas.

11 – CASAMENTO GAY EM 80% DOS PAÍSES
Segundo os especialistas, praticamente todo o mundo ocidental já irá tolerar legalmente a união entre duas pessoas do mesmo sexo daqui a cem anos. Essa meta, no entanto, não parece tão tangível para 2112 em alguns países cuja religião exerce uma forte influência contrária. Com base nisso, calcula-se que a porcentagem de nações adeptas da união homo afetiva deve girar em torno de 80%.

12 – FRAGMENTAÇÃO DOS EUA
Daqui a cem anos, é possível que os Estados Unidos não sejam mais tão unidos assim. Alguns indicadores no Estado da Califórnia, o mais rico e populoso da nação norte americana, apontam para a possibilidade da Costa Leste se emancipar do resto do país. Parte destas pressões está relacionada à economia: em outras palavras, a Califórnia sustenta vários estados americanos e pode acabar se cansando disso.

13 – ELEVADORES ESPACIAIS
A ficção científica já se deleitou com a ideia de fazermos um elevador que leve as pessoas diretamente da Terra em direção a uma estação espacial, sem a necessidade de foguetes. Os especialistas afirmam que esta é uma meta palpável para o começo do próximo século, embora ainda não se saiba quão populares e baratas estas viagens serão.

14 – PREDOMÍNIO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL
Será que é possível imaginar um futuro onde a maioria das mulheres engravide de maneira artificial ao invés do modo tradicional, por um homem? Os especialistas não descartam essa possibilidade. Com o tempo, a manipulação genética tornará cada vez mais fácil a escolha exata das características do filho antes do nascimento. Mas é claro que isso não significa, necessariamente, que a velha técnica para fecundação através da relação sexual fique em segundo plano.

15 – MUSEUS DE TODOS OS ECOSSISTEMAS
Alguns especialistas acreditam que quase toda a variedade natural da Terra, nos dias de hoje, ainda será conservada daqui a um século. Grande parte desses ecossistemas, no entanto, estaria confinada a museus, já que o habitat original terá desaparecido. Assim como continua crescendo a degradação da natureza através de várias formas, também aumentam as ferramentas de preservação. Dessa maneira, o futuro permanece incerto no quesito ambiental.

16 – DESERTOS SE TORNARÃO FLORESTAS
Alguns dos maiores desertos do mundo começam a ser mais verdes. Áreas que antes eram áridas e sem flora passam a ter alguma vegetação. Não se sabe até que ponto esse processo estará em andamento e quando isso vai acontecer, mas não é uma possibilidade inviável.

17 – FLEXIBILIZAÇÃO DO CASAMENTO
Para efeitos legais, a frase “até que a morte os separe” pode perder seu valor. Especialistas projetam que os contratos de casamento tendem a deixar de ser vitalícios, e passem a durar uma década ou até um ano. O aumento da expectativa deve dar um empurrão a essa tendência: se as pessoas começarem a ultrapassar cem anos de idade, não vão querer que um casamento aos 20 precise durar para sempre. O preferível, conforme eles explicam, são relacionamentos que não resultem em falência para um dos lados no caso de divórcio.

18 – PAÍSES DEIXARÃO DE EXISTIR PARA DAR LUGAR A UM GOVERNO MUNDIAL
Esta premissa, sugerida por um leitor da BBC, não teve muita aceitação entre os futurologistas. Acredita-se que o mundo caminha justamente na direção oposta: com o passar do tempo haverá cada vez mais países, as nações muito grandes devem ser subdivididas.

19 – GUERRAS SERÃO FEITAS COMPLETAMENTE POR CONTROLE OTO
Em uma escala de 0 a 10, um dos futurologistas deu a nota 5 para as chances dessa realidade acontecer. Não se sabe se no futuro a figura de soldados, combatendo entre si, realmente dará lugar somente às maquinas e armas de destruição em massa. [BBC]

Fonte: http://hypescience.com/confira-19-previsoes-para-daqui-a-cem-anos/ - Por Stephanie D’Ornelas

Saiba escolher a melhor carreira para você!


Você acha dificílimo descobrir qual é a carreira que mais tem a ver com seus talentos e sonhos? Sente um frio na barriga só de ouvir falar em vestibular? A Atrevida te ajuda nessa tarefa! Siga nossas dicas e arrase!

Talvez você esteja chegando agora ao terceiro colegial e o papo do vestibular já começou a rolar, com todos os familiares te enchendo de perguntas. Ou talvez você já tenha tentado no ano passado, mas vai passar por tudo isso de novo esse ano. Não importa. Agora é a hora de decidir o seu futuro. E com as dicas da Atrê, temos certeza que você vai ARRASAR!

1. Autoconhecimento
Antes de pesquisar sobre as carreiras e as faculdades que existem por aí, pesquise a si mesmo. É fundamental você saber quais são os seus valores, interesses e habilidades. Assim você procura uma profissão compatível com o seu perfil.
Um erro comum é escolher uma profissão que você acha interessante e tentar se ajustar a ela. Aí não rola! Portanto, esteja muito ciente de qual é a sua personalidade e quais são os seus talentos naturais, que ajuda muito na hora de decidir por uma carreira.

2. Amor pela profissão é mais importante que valor do salário
É claro que é importante levar em conta as ofertas de emprego na área, salários e até a opinião dos seus pais sobre a melhor profissão para você. Mas não deixe que um fator pede mais que o outro. Junte o máximo de informação possível e tire suas conclusões. "Quem contrói carreiras por amor e veem um sentido maior na sua profissão é mais bem-sucedido", diz o psicólogo Leo Fraiman.

3. Conheça a realidade da profissão
Uma dica muito boa para quem ainda está em dúvida é conversar com quem já é da área, ou até mesmo passar um dia junto com um profissional, se possível. Converse com seus pais ou amigos deles, primos mais velhos e tios que podem te dar essa forcinha.

4. Escolha uma boa instituição
Procure informações sobre as avaliações das universidades feitas pelo MEC. Se possível, também visite as faculdades que a interesse e converse com alunos de lá. Observe a infraestrutura, o tamanho das salas, as cantinas, veja a grade curricular e quais são os professores. Se você gostar da maiorias das matérias do curso, é sucesso!

Fonte: http://atrevida.uol.com.br/arrasa/na-escola/saiba-escolher-a-melhor-carreira-para-voce/3630 - por Thais Aux Reportagem: Rita Trevisan e Giovana Pessoa Adaptação para a web: Thais Aux - Foto: SXU

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A receita para a eterna juventude


Pesquisa genética aponta o caminho para vencer a disputa contra o tempo

No filme O Preço do Amanhã, um saudável anfitrião apresenta três belas ruivas, todas aparentando não mais que vinte e poucos anos, para um elegante Justin Timberlake. “Permita-me apresentar minha sogra Clara, minha esposa Michelle e minha filha Silvia,” diz o anfitrião. Se algo do tipo se tornar real no futuro, teremos grandes problemas.Este thriller de ficção cientifica se passa no final do século 21, quando cientistas aprenderam como “desligar o gene do envelhecimento”. A boa notícia é que todos param de envelhecer fisicamente aos 25 anos. A má notícia é que nós somos geneticamente programados para viver apenas mais um ano, a menos que possamos ganhar – ou roubar – algum tempo extra.

Uma fantasia hollywoodiana desprovida de qualquer base em fatos científicos? Não, dizem pesquisadores altamente respeitados que acreditam que os primeiros tratamentos antienvelhecimento estão a apenas alguns anos à frente. “Há aspectos desse cenário plausíveis”, diz David Sinclair, codiretor dos Laboratórios Paul F. Glenn para os Mecanismos Biológicos do Envelhecimento, na NHarvard Medical School.

O foco principal da pesquisa em humanos está em proteínas fundamentais para a proteção celular chamadas sirtuínas. O trabalho de Sinclair já demonstrou que drogas capazes de aumentar o nível de sirtuínas podem estender a vida de animais. “Tornou-se rotina elevar o tempo de vida de ratos em cerca de 15%” explica o cientista. “Eu acho que haverá um medicamento comprovadamente capaz de dar mais dez anos de vida para humanos até o fim da década.”

No entanto, estender o tempo de vida não é simplesmente parar o envelhecimento, pois o envelhecimento não é, ele mesmo, reconhecido como causa da morte. Nas certidões de óbito, as doenças relacionadas com o envelhecimento, como câncer, acidentes vasculares encefálicos e doenças cardíacas é que levam a culpa. A dificuldade é definir o que envelhecer é, de verdade. Não há resposta simples, porém mais e mais pedaços do quebra-cabeça estão se encaixando.

Teorias do envelhecimento cabem em duas categorias. Algumas afirmam que os sistemas genéticos, hormonais e imunológicos são pré-programados para declinar. Outros enfatizam a influência de fatores externos, como estresse, dieta e exercício.

“Envelhecer não é um processo simples,” diz Tim Spector, professor de Epidemiologia Genética do King's College, em Londres. “Tem a ver com o enfraquecimento gradual dos mecanismos de reparo, o que leva a uma debilidade na capacidade do corpo de reparar e substituir células.

”Uma das partes que requer reparo é o DNA. O material genético em toda célula humana está enrolado em 23 pares de cromossomos, cujas extremidades são protegidas por estruturas formadas por fileiras de DNAs: os telômeros.

Os telômeros encurtam toda vez que uma célula se divide. Quando eventualmente atinge um determinado comprimento, a célula é programada para parar de se dividir e morrer. Muitos geneticistas consideram que os telômeros atuam como um relógio biológico e, como tal, são um bom alvo para intervenções antienvelhecimento.

Fonte: http://revistaconhecer.uol.com.br/ciencia/a_receita_para_a_eterna_juventude.html

domingo, 29 de janeiro de 2012

Praticar esportes ajuda no desempenho escolar das crianças


Crianças que praticam esportes, dizem os médicos, adquirem melhor desempenho escolar! Além disso, as atividades físicas ajudam a prevenir a obesidade e doenças cardiovasculares na vida adulta, promovem a socialização e ensinam bons hábitos. Com a volta ao cotidiano escolar, que tal escolher um esporte para o seu filho praticar ao longo do ano?

Após analisar mais de 800 artigos científicos sobre o tema, pesquisadores holandeses concluíram: estudantes que praticam atividade física alcançam melhores avaliações cognitivas, ou seja, é como se conseguissem prestar melhor atenção na sala de aula e nos estudos em casa.

O pediatra Jose Luiz Setubal, do Hospital Infantil Sabará, explica que nadar, pedalar, jogar bola são atividades que melhoram a oxigenação cerebral, a comunicação entre as células nervosas e as sinapses.

“Por meio de variáveis fisiológicas é possível provar que a atividade física interfere no metabolismo, no aumento do fluxo sanguíneo e até na atividade elétrica do cérebro. Além disso, o esporte estimula a secreção de substâncias, como a endorfina cujo efeito também é positivo a nível cerebral”.

Mas, o médico alerta que prática esportiva deve ser estimulada na criança sempre de forma lúdica. “Eles precisam ter prazer, se divertir. Também é preciso levar em conta as fases do desenvolvimento. A maturidade biológica deve ser respeitada e como varia para cada criança, é importante antes consultar um médico para identificar o ritmo biológico de crescimento de cada jovem”. Assim:

- Até os 3 anos – a criança está em pleno desenvolvimento motor, deve-se incentivar atividades como brincadeiras.

- Dos 4 aos 7 anos – é aconselhável que elas corram, pulem, subam em brinquedos.

- Dos 8 aos 11 anos – já é possível optar por um esporte favorito, mas sem competição para evitar conflitos emocionais.

- Dos 12 aos 14 anos – pode ocorrer o início do treinamento profissional, visando resultados. É preciso cuidado para evitar lesões e sobrecarregar os grupos musculares.

Fonte: http://maesefilhos.com/praticar-esportes-ajuda-no-desempenho-escolar-de-criancas/

Cinco tendências tecnológicas para acompanhar em 2012


2012 promete ser um ano interessante para os assuntos digitais, e como todos os anos, já mostra várias tendências grandes.

Confira cinco movimentos que prometem ter impacto em nossas vidas tecnológicas:


REALIDADE AUMENTADA

Já está nos jogos, aplicativos de localização, cartões de negócios e lojas, e pode aparecer em carros e até em óculos. A realidade aumentada, que coloca uma visão virtual acima do mundo real, é como dizer “realidade com estilo”. Ao invés de olhar um restaurante na vizinhança, você usa um aplicativo para verificar a localização e as resenhas sobre ele. 2012 vai marcar o começo do aumento no uso da realidade aumentada móvel.

De acordo com a Visiongain, 25% de todos os downloads de aplicativos terão algum tipo de realidade aumentada. É claro que a maior parte dos smartphones e tablets desse ano serão 3G para 4G, com telas grandes de alta definição, e não apenas uma, mas duas câmeras com multi-megapixel. E acredite, em 2013 será difícil encontrar alguém que não tenha ainda pelo menos tentado a realidade aumentada.

A ECONOMIA DO MICRO PAGAMENTO

Frabricantes de aplicativos não são os únicos que podem ganhar dinheiro vendendo pequenas mercadorias e atualizações. A barreira para começar seu próprio negócio já foi quebrada por uma variedade de mercados online. O merchandising não é apenas seu – as companhias geralmente vendem suas ideias em conjunto com as mercadorias, e você recebe uma pequena parte por cada venda ou quando atinge um número combinado.

Sites como o RedBubble fazem tudo pelo artista, ele só precisa colocar seu conteúdo. Esse site, por exemplo, faz uma camiseta com sua arte, vende, distribui e, claro, coleta o pagamento. Eles deixam você estipular o preço, sobre o deles. Sim, você pode colocar o quanto quiser em cima de uma camiseta de 30 reais, mas muitos sabem que isso diminui as vendas. Ao invés disso, você coloca 1 a 5% (ou 10% se estiver confiante), e então promove seu produto pela internet.

Esse é apenas um dos destinatários que buscam ajudar os aspirantes a empreendedores. Plataformas como o YouTube e o Lulu (para livros) são outros que abrem possibilidades de ganhar dinheiro sendo um “peixe pequeno”.

O CRESCIMENTO DO ULTRABOOK

Os tablets andam dominando as conversas tecnológicas, mas isso não significa que o PC está morto. Está vivo e muito bem, mas de uma forma que tenta imitar os melhores aspectos dos tablets. Os laptops talvez tenham se saído melhor que os PCs ultimamente, mas os tablets já estão prometendo uma boa briga.

O termo Ultrabooks, cunhado pela Intel, descreve laptops muito finos e leves, e ainda assim poderosos. Pense no MacBook Air e você tem uma ideia. Não, eles não têm touch screens ou aplicativos (apesar disso também estar mudando), e geralmente têm apenas uma câmera HD. Mas, diferente do iPad, o Ultrabook oferece um teclado grande e componentes muito melhores. Em outras palavras, eles são criados para você fazer seu trabalho, sem ter vergonha de carregá-los por aí. 2012 vai testemunhar uma explosão desse tipo de equipamento.

EXAUSTÃO SOCIAL/DIGITAL

O Facebook vai quebrar a marca de um bilhão de usuários em 2012, mas os números já achataram nos Estados Unidos. O Twitter cresce – talvez tenha cerca de 450 milhões de usuários – mas ninguém sabe quantos usuários são realmente ativos. O Google+ também cresce, mas muitos ainda nem sabem de sua existência.

No geral, cada vez mais pessoas estão reavaliando suas existências sociais e digitais. Mesmo a batalha contra a pirataria está apresentando algumas cisões. Não que a pirataria seja boa, mas a ideia de aumentar a coerção é perigosa. Quem cria conteúdos não pode negar que a revolução digital nos fez repensar as formas de criar, vender e distribuir. Não existem respostas fáceis, e esse ano será de introspecção, e poderemos reescrever as leis de conteúdo, patentes e interações sociais.

GUERRA DOS CHIPS MÓVEIS

A indústria tecnológica está se preparando para uma batalha intensa – em escala micro. A Intel, presença dominante em todos os sistemas de CPU, ainda não tem a mesma presença no espaço móvel. Mas é uma situação que a companhia pretende mudar em 2012 com o Medfield – a mudança do Atom CPU (popular em notebooks).

As outras companhias tradicionais em sistemas móveis, como a Texas Instruments, Qualcomm, Motorola, Marvell e Nvidia também pretendem mudar para uma nova plataforma ou retornar a um modelo antigo. Até a Microsoft está desenvolvendo o Windows 8 para rodar em CPUs de mão, além das máquinas tradicionais.
E você? Consegue apontar outros movimentos para 2012?[Mashable]

Fonte: http://hypescience.com/cinco-tendencias-tecnologicas-para-acompanhar-em-2012/ - Por Bernardo Staut

sábado, 28 de janeiro de 2012

Volta às aulas – atenção ao peso da mochila escolar


Pois é, as crianças passaram de ano e, agora, terão mais livros e cadernos para levar à escola. A volta às aulas está chegando, e todo esse material terá de ser carregado dentro da mochila escolar. Haja peso… e haja coluna! Por isso, mamães, é hora de tomar certos cuidados para evitar sérios problemas de saúde nas crianças e adolescentes que já não querem mais saber das mochilas com rodinhas!

“Devemos nos atentar ao peso corporal da criança ou adolescente, modelo da mochila e seu peso. Para níveis adequados de segurança contra problemas futuros da coluna vertebral e suas estruturas deve-se estipular que, no máximo, o peso da mochila não ultrapasse 10% do peso do aluno. Por exemplo, se o peso corporal é de 30 quilos, devemos permitir que a criança transporte uma mochila com até três quilos”, explica Samantha Sanches, fisioterapeuta e diretora da Master Fisio.

Outra dica importante é sempre transportar a carga de maneira simétrica. Para isso, o modelo mais indicado é o de costas com duas alças, que não sobrecarrega as estruturas da coluna, nunca ultrapassando o limite de peso indicado.

“Observamos uma grande incidência de queixas dos alunos quanto a dores nas diversas regiões da coluna, podendo evoluir para outros problemas estruturais onde a coluna poderá ter suas estruturas comprometidas pelo sobrepeso, desgastando-se num processo evolutivo e não regenerativo. Portanto, todo cuidado é pouco”, complementa a fisioterapeuta.

Ela ressalta que a mochila deve ser transportada bilateralmente, ou seja, nos dois ombros e, em caso de dores, é preciso procurar um médico.

Fonte: http://maesefilhos.com/volta-as-aulas-atencao-ao-peso-da-mochila-escolar/

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Como diminuir a flacidez depois de emagrecer


Veja nossas sugestões de como se livrar deste pesadelo que é a flacidez

Emagrece é excelente, porém tem um pequeno lado negativo: a pele que antes estava esticada, agora está flácida. Mas o que fazer para combater esse vilão da beleza feminina? Confira as dicas que selecionamos e comece logo a diminuir a flacidez indesejada.

Cuide da alimentação

Um dos passos mais importantes a se tomar para diminuir a flacidez do corpo é balancear a alimentação. Dermatologistas sugerem maior ingestão de frutas e verdura de cor vermelha e laranja. Esses alimentos são ricos em vitamina C, essencial para a beleza da pele.

A vitamina C pode ser encontrada em alimentos como cenoura e laranja. Uma forma fácil de incluir essa vitamina no cardápio é adicionar um copo de suco de laranja nas refeições e ralar um pouco de cenoura junto com a salada.

Outro produto que pode ajudar a combater a flacidez é a gelatina. A gelatina possui colágeno, proteína necessária para manter a firmeza da pele. As gelatinas comuns possuem um baixo teor de colágeno, entretanto essa proteína pode ser encontrada de diversas formas em farmácias de manipulação.

Sendo assim, vale a pena consultar seu dermatologista e verificar se é possível incluir o colágeno no seu tratamento contra a flacidez.

Invista em tratamentos

Atualmente existem diversas opções de tratamento para quem quer se livrar da flacidez no corpo. Você pode investir em cremes, terapias, tratamentos com aparelho e até cápsulas que prometem diminuir a flacidez.

Entre os aparelhos mais usados recentemente estão o Accent, que trata a flacidez por meio ode ultrassom, o Freeze que age por meio de radiofrequência e pulsos eletromagnéticos e o NIR que utiliza raios infravermelhos para promover a firmeza da pele.

Outros tratamentos já conhecidos são a carboxiterapiaque atua na pele por meio de injeções de gás carbônico abaixo da pele e a corrente russa, que se trata de pequenos choques dados na pele que ajudam a fortalecer o músculo.

Quanto aos cremes mais usados no combate à flacidez estão aqueles feitos à base de DMAE e manteiga de karité que podem ser encontrados em farmácias e lojas de cosméticos.

As cápsulas de carcinina e silício também tem se popularizado nos tratamentos contra a flacidez. Segundo especialistas, o primeiro evita a destruição do colágeno na pele enquanto o segundo garante sua firmeza.

Diga adeus ao sedentarismo

O sedentarismo é inimigo numero um da beleza da mulher. Se exercitar é extremamente importante para manter os músculos no lugar e ficar com a pele linda e firme. Então, é preciso deixar a preguiça de lado e escolher alguma atividade para começar a praticar o quanto antes.

A dança, a corrida e a hidroginástica são três opções de atividades físicas que você pode praticar para manter o seu corpo com “tudo em cima”. Você pode também praticar ginástica localizada paradiminuir a flacidez em partes específicas do corpo, como bumbum e coxas.

Agora você sabe como se livrar de vez da temida flacidez, então não tem mais desculpas para ficar parada. Escolha as opções que forem mais convenientes e comece o mais cedo possível a tratar a flacidez.

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br/como-diminuir-a-flacidez-depois-de-emagrecer/ - Por Andressa Dias

Pessoas religiosas são mais bem ajustadas psicologicamente


Uma pesquisa psicológica constatou que pessoas religiosas se sentem muito bem consigo mesmas, com uma tendência a maior autoestima social e melhor ajustamento psicológico que os não crentes.

Porém, um outro estudo descobriu que isso só é verdade em países que dão um valor alto para a religião.

Para os estudos, os pesquisadores utilizaram dados do eDarling, um site de namoro europeu que usa um longo questionário com perguntas sobre quão importante são as crenças religiosas para as pessoas, além de questões de autoestima e o quão psicologicamente bem ajustadas as pessoas estão.

Eles analisaram as respostas de 187.957 pessoas. Como em outros estudos, os pesquisadores descobriram que pessoas mais religiosas tinham maior autoestima social e eram psicologicamente melhor ajustadas.

Mas eles suspeitaram que a razão para isso era que as pessoas religiosas são melhores em viver de acordo com seus valores sociais em sociedades religiosas, que por sua vez deve levar a uma maior autoestima social e um melhor ajuste psicológico.

As pessoas no estudo viviam em 11 diferentes países europeus, desde a Suécia, o país menos religioso do planeta, até a super devotada e católica Polônia. Os pesquisadores usaram as respostas das pessoas para descobrir quão religiosos os diferentes países eram, e depois os compararam.

Em média, os crentes só tinham benefícios psicológicos por serem religiosos se vivessem em um país que valoriza a religiosidade.

Em países onde a maioria das pessoas não são religiosas, as pessoas religiosas não têm maior autoestima. Assim, uma pessoa muito religiosa pode ter elevada autoestima social na religiosa Polônia, mas não na não religiosa Suécia.

Nesse estudo, os pesquisadores fizeram comparações entre os diferentes países, mas um outro estudo encontrou um efeito semelhante dentro de um mesmo país, entre estudantes de universidades religiosas e não religiosas.

O mesmo pode ser verdade quando se compara diferentes estados de um mesmo país ou cidades diferentes. Provavelmente é possível simular o mesmo resultado na Alemanha se você comparar a Baviera, onde muitas pessoas são religiosas, e Berlim, onde muito poucas pessoas são religiosas.[ScienceDaily]

Fonte: http://hypescience.com/pessoas-religiosas-sao-mais-bem-ajustadas-psicologicamente/ - Por Natasha Romanzoti

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

7 Mitos da medicina nos quais até os médicos acreditam


Um estudo publicado na Grã-Bretanha, em 2007, levantou uma questão que preocupa os profissionais da área: mitos e ideias do senso comum, a respeito de saúde, que romperam a esfera da crença popular, e até os médicos passaram a acreditar. Confira sete destes mitos:

7 – RASPAR OS PELOS OS FAZ CRESCER MAIS RÁPIDO, DUROS E CRESPOS

Já em 1928, um estudo resolveu fazer a comparação entre pelos raspados frequentemente e pelos deixados por fazer, e descobriu que não existe diferença nenhuma. O que dá essa impressão é o fato de que as frequentes raspagens vão paulatinamente desgastando apenas as pontas da barba. Quem não deixa crescer muito e só costuma ver a ponta da barba acaba achando que ela está crescendo mais grossa.

6 – DEVEMOS BEBER NO MÍNIMO DOIS LITROS DE ÁGUA POR DIA

Uma das clássicas receitas para a boa saúde é manter a hidratação, bebendo no mínimo dois litros de água por dia. Não existe, no entanto, nenhuma evidência médica de que precisemos de uma dose tão alta assim. O necessário são dois litros de fluído, mas nessa conta também entram quaisquer outras bebidas, além de frutas e verduras, o que diminui a exigência de água.

5 – UNHAS E CABELOS AINDA CRESCEM APÓS A MORTE

Isso é fisicamente impossível. A impressão que temos ao ver um cadáver de unhas e cabelos e compridos é devido à pele. Após a morte, o tecido da epiderme se retrai e encolhe, o que deixa cabelos e unhas em evidência.

4 – O SER HUMANO SÓ USA 10% DE SUA CAPACIDADE CEREBRAL

Ressonâncias magnéticas e tomografias computadorizadas vasculham minuciosamente cada setor do cérebro. E garantem que não existem partes inativas dentro de nossa caixa craniana, muito menos 90% de toda essa massa. Até um exame detalhado, neurônio por neurônio, não detecta pontos inutilizados em nosso cérebro. O mito teria surgido, segundo os pesquisadores, de programas intelectuais do início do século XX, que incentivavam a população a estimular mais o próprio cérebro.

3 – LER NO ESCURO PREJUDICA A VISÃO

Poucos mitos foram tão difundidos quanto a ideia de que ler com baixa luz no ambiente “força a vista”. Mas também não existe nenhum indício científico de que possa haver algum dano permanente. No máximo, os olhos ficam cansados pelo esforço, mas após uma noite de sono já estão prontos para outra.

2 – CESARIANA É O MELHOR TIPO DE PARTO

A possibilidade de fazer o bebê nascer com um simples procedimento cirúrgico, ao invés do dolorido parto tradicional, foi muito bem vinda por mães e obstetras do século XX. Tanto que muitas mulheres simplesmente passaram a descartar o parto normal, mesmo que fosse completamente viável. A cesariana, na verdade, é um procedimento que envolve diversos riscos, como infecções e complicações cirúrgicas. O ideal é apenas recorrer à cesariana quando o parto normal for confirmadamente arriscado, para a mãe ou a criança.

1 – CELULARES SÃO PERIGOSOS EM HOSPITAIS

Foi comprovado que os telefones celulares em funcionamento afetam cerca de 4% dos equipamentos de hospital, mas só se estiver a menos de um metro de distância do aparelho. Caso contrário, não há nenhum dano em usar o celular no ambiente hospitalar. Um estudo recente vai ainda mais longe: 300 testes foram feitos com celulares em mais de 75 salas de tratamento médico, e não houve uma interferência sequer. [LiveScience]

Fonte: http://hypescience.com/7-mitos-da-medicina-nos-quais-ate-os-medicos-acreditam/ - Por Stephanie D’Ornelas

Confortos da modernidade e falta de exercícios aumentam risco de infarto


Doença da modernidade

A atividade física, seja durante o trabalho ou em momentos de lazer, reduz significativamente os riscos de infarto, tanto em países desenvolvidos ou em desenvolvimento.

A novidade, mostrada por uma nova pesquisa internacional, é que, em países emergentes e nos mais pobres, ter carro e TV está associado com um maior risco de desenvolver problemas cardíacos.

Embora andar de carro e ficar assistindo TV sejam exemplos comuns da falta de atividade física, o estudo permitiu uma comparação precisa entre estilos de vida, dando suporte ao conceito de "doenças da modernidade", condições médicas geradas pelos estilos de vida associados com o desenvolvimento econômico.

Estudo mundial

Os resultados são do estudo Interheart, que avaliou mais de 20 mil pessoas em 262 localidades em 52 países nas Américas, Ásia, Europa, Oriente Médio, África e Oceania. Na América do Sul participaram pessoas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala e México.

"Poucos estudos até agora focaram nos diferentes aspectos da atividade física tanto durante o trabalho como nos momentos de lazer em relação ao risco de ataques cardíacos," disse Claes Held, do Hospital Universitário de Uppsala, na Suécia, um dos autores do estudo.

"Os resultados indicam que a atividade física leve ou moderada durante o trabalho ou em qualquer nível durante os períodos de lazer reduzem os riscos de infarto, independentemente de outros fatores de risco tradicionais, em homens e mulheres de todas as idades, na maior parte das regiões do mundo e em países com diferentes rendas per capita", disse.

Atividade física leve

Os cientistas compararam os hábitos de 10.043 pessoas que tiveram infarto com os de 14.217 outros que não tiveram o problema. Os resultados do estudo levaram em consideração diversos fatores que podem contribuir com aumento nos riscos de desenvolver problemas cardiovasculares, como idade, renda, consumo de álcool e de bebida alcoólica e dieta.

Pessoas cujos trabalhos envolvem a realização de atividades físicas leves ou moderadas apresentaram risco de 11% a 22% menor de ter um infarto em comparação com aqueles cujas ocupações são eminentemente sedentárias.

Por outro lado, atividade física pesada durante o trabalho não reduz o risco de infarto.

Durante os momentos de lazer, o risco de infarto se mostrou menor para todos os níveis de exercício quando comparados com o sedentarismo, reduzindo de 13% (para atividades físicas leves) a 24% (para atividades moderadas ou intensas).

Mexa-se

De qualquer forma, qualquer atividade física é melhor do que sua nenhum exercício físico.
Mesmo entre aqueles que se exercitavam nos momentos de lazer muito menos do que o indicado apresentaram menor risco de desenvolver infarto do que os totalmente sedentários.

Quando às "modernidades", pessoas que tinham tanto automóvel como televisor em casa apresentaram um risco 27% maior de ter infarto do que aqueles que não possuíam nenhum dos bens.

O estudo observou que menos pessoas praticavam atividades físicas em momentos de lazer em países mais pobres do que nos mais ricos.

"Isso pode ser explicado em parte por diferenças em educação e em outros fatores socioeconômicos ou culturais", disseram os autores.

"Manter-se em forma durante a vida é uma das formas mais simples, baratas e eficientes de evitar problemas coronários", concluíram.

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=confortos-modernidade-falta-exercicios-risco-infarto&id=7327 - Com informações da Agência Fapesp

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Pesquisadores desenvolvem protetor solar que combate rugas e flacidez


Um filtro solar que, além de proteger contra os efeitos nocivos da radiação ultravioleta, melhora a textura e a elasticidade da pele, estimula a renovação celular, hidrata e diminui as rugas foi desenvolvido por uma equipe de pesquisadores da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto.

A fórmula alia dois tipos de substâncias fotoprotetoras aos extratos vegetais de Ginkgo biloba e de algas marinhas vermelhas. Também foram adicionadas vitaminas A, C e E, para estimular a renovação celular e melhorar as condições da pele.

De acordo com a coordenadora da pesquisa, Patrícia Maia Campos, os estudos anteriores haviam confirmado que alguns extratos vegetais eram capazes de melhorar a condição da pele fotoenvelhecida e torná-la menos vulnerável à radiação.

O primeiro passo foi desenvolver uma formulação com filtros fotoestáveis, ou seja, capazes de permanecer ativos na presença da luz, com fator de proteção solar (FPS) 20. Para isso foram combinados filtros químicos (orgânicos), compostos por moléculas capazes de absorver os raios ultravioleta e transformá-los em raios de baixa energia inofensivos à pele, e filtros físicos (inorgânicos), que refletem a radiação e impedem sua penetração.

Graças à presença dos extratos vegetais, a pele das voluntárias ficou livre de danos tanto no alto verão como no inverno e também em condições de mudança brusca de temperatura.

Segundo Campos, a fórmula está pronta para ser comercializada, mas ainda não houve contatos com empresas do setor nesse sentido. Parte da pesquisa foi publicada na revista Journal of Investigative Dermatology.

Proteção ao DNA

Testes feitos com camundongos mostraram que o produto desenvolvido na USP em Ribeirão Preto reduziu a presença das proteínas p53 e caspase-3, marcadores genéticos que indicam dano celular causado pela radiação. Além de menor produção da enzima metaloproteinase, que destrói o colágeno e deixa a pele flácida.

Em uma segunda etapa feita com voluntárias humanas, avaliou-se a ação do creme em tempo real, por meio de técnicas de biofísica e imagem da pele e foi possível observar uma hidratação profunda e melhora na aparência da pele com duração aproximada de oito horas.

A combinação dos filtros com as algas marinhas vermelhas foi a que mais reduziu a presença das proteínas p53 e caspase-3, ou seja, a que mais evitou danos celulares. A combinação com o Ginkgo biloba foi a que mais protegeu a função barreira da pele.

Quanto maior a perda de água, mais frágil e sensível fica a pele. Isso nãoo apenas facilita a penetração da luz ultravioleta, mas também favorece doenças como a dermatite de contato e o eczema tópico.

Segundo a pesquisadora, a formulação completa foi a que mais hidratou e protegeu a função barreira da pele, melhorando também a aparência e diminuindo as rugas e a aspereza. Mas ela alerta que o produto é para ser usado no dia a dia e não quando a exposição ao sol for intensa, como na praia ou piscina.

O projeto, intitulado "Desenvolvimento, estabilidade e eficácia pré-clínica e clínica de formulações fotoprotetoras contendo vitaminas lipossolúveis e extratos de Ginkgo biloba e algas marinhas vermelhas", foi financiado pela FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultimas-noticias/2012/01/24/pesquisadores-desenvolvem-protetor-solar-que-combate-rugas-e-flacidez.jhtm

Computadores realmente melhoram rendimento de alunos

Educação informatizada

Quase todas as escolas se vangloriam de oferecer um computador por aluno.
Mas será que a informática está realmente ajudando a melhorar a educação e o aprendizado dos alunos.

Definitivamente sim, afirmam cientistas da Universidade de Concórdia, no Canadá.

Conteúdo e assimilação

O grupo realizou a mais exaustiva pesquisa sobre o assunto já feita até hoje, fazendo uma retrospectiva de 40 anos sobre o impacto da tecnologia nas salas de aula.

Rana Tamim e seus colegas reuniram dados de 60.000 estudantes, do ensino fundamental à universidade, comparando o aproveitamento nas classes que usaram computadores com classes tradicionais, que não usaram a tecnologia.

Os resultados sugerem que a tecnologia melhora o conteúdo oferecido e dá suporte a uma melhor assimilação desse conteúdo por parte do aluno.

Nas classes onde os computadores foram usados para apoiar o ensino, a tecnologia teve um impacto positivo de pequeno a moderado, tanto sobre o aprendizado quanto sobre a atitude dos alunos.

"Nós deduzimos que o impacto será maior se observarmos durante toda a experiência educacional de um aluno," diz o professor Richard Schmid, coautor do estudo.

Pensamento crítico

Os cientistas descobriram que a tecnologia funciona melhor quando os estudantes são encorajados a pensar criticamente e a se comunicar de forma efetiva.

"Uma simples apresentação de PowerPoint provavelmente não vai melhorar a experiência do aprendizado," diz Schmid.

No prosseguimento da pesquisa, os cientistas planejam avaliar quais tecnologias funcionam melhor para quais matérias.

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=computadores-melhoram-rendimento-alunos&id=7349&nl=nlds

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

7 exercícios para queimar calorias


Tenha um corpo saudável e bem definido praticando atividades físicas que aceleram a queima de calorias

Na academia ou em casa, é possível manter o corpo em dia praticando exercícios físicos de forma saudável e sem exageros. Cada atividade apresenta diversos benefícios para o corpo e, de quebra, ajuda a eliminar alguns quilos. Mas é claro que para isso acontecer, é preciso se dedicar bastante, porém sem extrapolar.

Conheça agora uma lista com 7 exercícios para queimar calorias. Depois de conhecer as vantagens de cada um, escolha o que mais se adequa ao seu gosto ou necessidade e comece a praticar para sentir os resultados.

1- Pedalar
Pedalar é muito saudável para o corpo e ainda serve para preservar o meio ambiente. Além de ser muito agradável e relaxante, andar de bicicleta é uma das atividades mais completas.
É ótima para quem quer exercitar o corpo, fugir do sedentarismo e trabalhar todos os músculos, pois serve para fortalecer os glúteos, panturrilhas, abdômen e deixar as pernas mais firmes. A boa notícia é que pedalar equivale a até 840 calorias a menos no corpo.

2- Tênis
Além de se divertir e mandar o estresse embora, jogar tênis trabalha o corpo todo, pois é preciso ter força para arremessar a bolinha e bastante fôlego para correr por toda a quadra. Os principais benefícios do tênis são a melhora na coordenação motora, aumento da agilidade e fortalecimento dos músculos de todo o corpo, principalmente dos braços. Uma partida de tênis de uma hora equivale a 800 calorias perdidas.

3- Corrida
A corrida é a melhor atividade física para quem quer queimar bastante calorias. Além de poder ser feita em qualquer lugar, correr por apenas uma hora equivale à perda de 900 calorias.
Correr fortalece os músculos e ossos, promove bem-estar e traz vários benefícios para o corpo. Entre eles, ajuda no processo de emagrecimento, condicionamento cardiorrespiratório, prevenção de diversas doenças, combate a insônia e libera o estresse acumulado ao longo do dia. Mas lembre-se: para praticar a corrida com segurança, é preciso ter roupas adequadas, um tênis confortável e nunca esquecer de hidratar o corpo bebendo bastante água.

4- Musculação
Quem disse que as mulheres não podem fazer musculação? Quando os exercícios são feitos de forma correta e sem exageros, a musculação traz diversos benefícios para o corpo, conservando sempre a silhueta delicada da mulher, sem deixar o corpo deformado e cheio de músculos.
Os principais benefícios da musculação para mulheres são a queima de gorduras, tonificação da musculatura e o combate a flacidez, deixando o corpo mais firme e com as formas mais definidas. Além disso, essa atividade ajuda a diminuir o colesterol e melhorar o fluxo sanguíneo, combate a osteoporose e faz com que os ossos absorvam melhor o cálcio e se tornem mais resistentes.
Em cada hora de treino, é possível perder em média 720 calorias com a musculação. Mas evite exagerar, pois a atividade pode causar lesões, danificando os músculos e tendões se for feita sem a orientação adequada.

5- Boxe
Praticar boxe, além de liberar todo o estresse do dia a dia, garante um excelente condicionamente físico para o corpo. A atividade traz diversos benefícios como a resistência muscular localizada, melhoramento na musculatura lombar, aumento da capacidade cardiorespiratória e da coordenação motora, afina a cintura, define pernas, panturrilhas e principalmente os braços.
Além disso, treinar boxe ajuda a queimar até 660 calorias. Para evitar lesões e praticar os exercícios corretamente, é preciso ter os acessórios adequados como a luva específica para o boxe e roupas confortáveis.

6- Pular corda
Pular corda é uma atividade muito divertida, que tem a vantagem de poder ser praticada em casa mesmo. Essa brincadeira de criança ajuda a queimar bastante calorias e contribui para um corpo mais saudável e definido.
O simples movimento de pular trabalha todos os músculos do corpo, ajuda a queimar a gordura localizada, afina a silhueta, dá flexibilidade e equilíbrio para o corpo, tonifica as pernas, panturrilhas, abdômen e bumbum. Essa atividade queima cerca de 15 calorias por minuto e uma hora pulando corresponde a cerca de 900 calorias a menos.

7- Natação
A natação é uma atividade refrescante e um pouco diferente das feitas em solo, pois ela não apresenta dores, sensação de exaustão e transpiração, mas um efeito de relaxamento da musculatura e o alívio das tensões. Nadar trabalha todos os músculos do corpo e melhora o condicionamento físico, aumenta a autoestima, previne de várias doenças e garante o bem-estar.
Os benefícios ao praticar essa atividade são diversos, como a melhora da coordenação, aumento da flexibilidade e agilidade, resistência muscular e força. Praticar natação por uma hora, equivale a queima de até 540 calorias. Para evitar o choque térmico e evitar cãibras ao longo do treino, procure alongar o corpo antes de dar início às atividades.

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br/7-exercicios-para-queimar-calorias/ - Por Alessandra Busko

Qual o melhor horário para malhar?


Os exercícios devem ser feitos no período em que o corpo se adapta melhor, mas cada horário tem suas vantagens e desvantagens

Quando o assunto é atividade física, não existe um horário ideal. Há quem prefira pular da cama bem cedinho para levantar peso ou correr no parque, outros preferem reservar um tempo à tarde ou à noite para praticar esportes ou ir para a academia.

A escolha do melhor horário para malhar depende do espaço na agenda, da rotina de estudos e dos compromissos de cada um. Outro fator que deve ser considerado é o seu ritmo e gostos pessoais, se prefere atividades mais intensas ou mais tranquilas. Afinal, cada pessoa conhece seu relógio biológico e sabe como o corpo reage em cada situação.

Embora não exista comprovação de que um período ou outro seja melhor para malhar, cada um apresenta vantagens e desvantagens que podem influenciar nos resultados dos exercícios e também na saúde.

Por isso, antes de decidir qual o melhor horário para malhar é preciso conhecer os prós e contras de cada um para saber lidar melhor com eles. Isso também ajuda a aproveitar ao máximo os treinos na parte da manhã, tarde ou noite.

Manhã

Encarar a malhação logo cedo tem a vantagem de acelerar o organismo no início do dia, espantar o sono e ter mais disposição para o restante das tarefas. Além disso, o organismo tem mais chances de se recuperar com as refeições ao longo do dia.

Por outro lado, é preciso ter atenção especial quanto à alimentação ao malhar de manhã. A atividade física acelera o consumo de açúcar no sangue e se a pessoa estiver mal alimentada, pode ter enjoos, fraqueza e até desmaios.

Portanto, a dica é tomar um café da manhã nutritivo, com carboidratos, proteínas, fibras, gorduras e esperar ao menos uma hora antes de ir para academia ou sair para a caminhada. Isso porque o corpo precisa de um tempo para fazer o processo de digestão e força-lo depois de comer pode causar náuseas e refluxo gástrico.

Tarde

Malhar à tarde é bom para quem sente sonolência no período da manhã e não consegue ir à academia no período da noite por conta do cansaço. Outra vantagem é que, por diversos fatores, o metabolismo intensifica a potência física do corpo na parte da tarde.

Além da força, outro fator que pode colaborar é a temperatura do corpo, que costuma ser mais alta entre o final da tarde e início da noite. Mas essa vantagem do treino vespertino não vale para atividades aeróbicas, como correr ou pedalar, só se aplica aos exercícios anaeróbicos, como a musculação.

Noite

Fazer exercícios à noite não é recomendado para quem precisa dormir cedo ou tem dificuldades para pegar no sono. A atividade física libera uma grande quantidade de endorfina, que gera euforia e mantém a pessoa acordada. Mesmo assim, há quem consiga dormir tranquilo depois de do treino.

O movimento menos intenso nas academias e as temperaturas mais amenas são as principais vantagens de malhar à noite.

A alimentação antes do treino deve ser bem equilibrada, tanto na qualidade quanto na quantidade dos alimentos para evitar estoque de energia na forma de gordura.

http://www.dicasdemulher.com.br/qual-o-melhor-horario-para-malhar/ - Por Deborah Busko

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

As 10 profissões mais estressantes


Muitas pessoas devem pensar que o seu próprio emprego é o mais estressante que existe. Mas uma nova pesquisa mostra quais realmente são os 10 empregos que geram mais estresse, indo de serviços militares até bombeiros.

A lista foi feita este ano pelo site CareerCast.com. Não é nenhuma surpresa que os cinco postos de trabalho mais estressantes são os que envolvem grandes perigos.

Confira a lista abaixo com as 10 profissões mais estressantes:

1. Soldados;
2. Bombeiros;
3. Pilotos de avião;
4. Generais militares;
5. Policiais;
6. Coordenadores de eventos;
7. Relações públicas executivas;
8. Executivos em empresas;
9. Fotojornalistas;
10. Motoristas de táxi.

No extremo oposto, os trabalhos que são muito pouco estressantes incluem joalheiros, cabeleireiros, costureiros, alfaiates e técnicos em laboratórios médicos.

Se você está buscando evitar o estresse no local de trabalho, Tony Lee, do CareerCast.com, lembra que há uma abundância de opções atraentes.

“O trabalho mais estressante de 2012 paga quase o mesmo que o trabalho menos estressante, e os empregos de baixa tensão são os que acontecem em ambientes confortáveis”, Lee disse. “Os empregos de alta tensão não compartilham desse benefício.”

A pesquisa anual com 200 profissões diferentes leva em consideração o ambiente de trabalho, emprego, competitividade e risco. [LiveScience]

Fonte: http://hypescience.com/as-10-profissoes-mais-estressantes/ - Por Stephanie D’Ornelas

Aumente as fibras gradualmente para melhorar a saúde rapidamente


Aos poucos

Que todos devemos ingerir fibras na alimentação não é nenhuma novidade.

O que pesquisadores indianos descobriram agora é que pessoas com maus hábitos alimentares devem começar ingerindo poucas fibras, e ir aumentando sua quantidade gradualmente.

Outra revelação importante, qualquer que seja o caso, é que é melhor distribuir as fibras ao longo de todo o dia do que ingeri-las todas em uma única refeição.

Fontes de fibras alimentares

Para quem não sabe por onde começar a ingerir fibras, ou simplesmente deseja checar se está fazendo o dever de casa, os cientistas dão a receita.

Segundo eles, as fibras estão mais facilmente disponíveis em frutas, legumes, alimentos integrais, aveia, feijões e leguminosas.

Fibras alimentares são um nome genérico para partes não-digeríveis dos alimentos vegetais.

Entre os benefícios bem-documentados de uma dieta rica em fibras estão a redução do colesterol e a atenuação da glicose no sangue, a manutenção da saúde gastrointestinal, uma maior biodisponibilidade de cálcio e o melhor funcionamento da função imunológica.

Fibras solúveis e insolúveis

Existem fibras solúveis e insolúveis.

As fibras alimentares solúveis - pré-bióticas, ou viscosas - são facilmente quebradas ou fermentadas no intestino, gerando produtos ou gases bioativos.

As fibras alimentares não-solúveis, que são metabolicamente inertes, absorvem água conforme passam pelo sistema digestivo, dando suporte ao funcionamento dos músculos dos intestinos e facilitando a saída dos restos alimentares - fazendo o intestino funcionar melhor, em termos mais claros.

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=fibras-alimentares&id=7340&nl=nlds

domingo, 22 de janeiro de 2012

Caminhada: uma boa opção de atividade física no verão

Estamos no período das férias escolares e no início da estação de verão, época propícia para fazer caminhada entre várias atividades físicas. Ela pode ser realizada por crianças, jovens, adultos e idosos, seja individualmente ou em grupos, de acordo com as condições físicas de cada um.

Os exercícios físicos e, em especial, a caminhada faz bem para o corpo e a mente. Segundo estudos, caminhar reduz o risco de morte por doenças cardíacas, derrame, hipertensão e diabetes. Também ajuda no controle do peso e emagrece, combate a osteoporose, melhora a circulação, afasta a depressão e aumenta a sensação de bem-estar.

A caminhada é uma excelente atividade física quando feita sob certas regras. Antes de iniciar um programa de caminhada, a pessoa deve procurar um médico para fazer uma bateria de exames e testes de aptidão física. Feito isso, inicie suas caminhadas com regularidade, o mínimo são três dias por semana em dias intercalados, iniciando por trinta minutos e aumentando gradativamente. Antes e após de cada caminhada faça alguns alongamentos. Uma hora de caminhada se gasta em torno de 300 a 400 calorias, de acordo com a intensidade.

O horário ideal é pela manhã até as 10 horas ou pela tarde a partir das 17 horas, mas mantendo o mesmo horário. Procure locais poucos poluídos e menos perigosos como: praças, parques, praia e espaços esportivos. Evite caminhar nas avenidas e nos acostamentos das rodovias, que além da poluição dos carros, motos e caminhões tem o perigo de atropelamento por estes veículos.

Use shorts e camisetas folgadas, leves, de algodão e cores claras; tênis macio, leve, com palmilhas amortecedoras e meias de algodão. Podem ser usados boné e óculos escuros. Procure evitar tecidos sintéticos, sapatos, chinelos e agasalhos.

A postura do corpo deve ser ereta e com a cabeça erguida, os braços devem estar descontraídos com movimentos rítmicos durante as passadas.

A caminhada deve ser em velocidade rápida, porém confortável dentro do seu limite. Respire sempre pelo nariz. Nas primeiras semanas, o ritmo inicial deve ser de 100 metros em 1 minuto, ou seja, caminhar 3 km em 30 minutos e aumentar gradativamente até uma hora, chegando aos 8 km.

Não pratique exercícios em jejum. Procure tomar um copo de suco antes da caminhada. Para se reidratar nos dias de exercícios, tome de preferência água, sucos ou água de coco, no mínimo 3 litros.

Em caso de dúvida, procure um professor de educação física habilitado, para poder lhe orientar sob os benefícios das atividades físicas.

Se você ainda não pratica a caminhada, tome esta decisão agora e melhore sua qualidade de vida, o corpo e a mente agradecem.

José Costa
Professor de Educação Física
CREF 000245-G/SE

sábado, 21 de janeiro de 2012

Encerramento das aulas de educação física do Colégio Estadual Murilo Braga


Com o objetivo de encerrar as aulas de educação física do ano letivo de 2011, realizei torneios esportivos de basquete, futsal, handebol, queimado e voleibol envolvendo meus alunos dos 1º e 2º anos do ensino médio no CEMB. Atualmente, a minha maior satisfação nas aulas de educação física é conseguir criar o gosto dos alunos para a prática esportiva. Os torneios esportivos vêm contribuindo para alcançar este objetivo.

Alunos do 1º Ano A

Alunos do 1º Ano B

Alunos do 1º Ano C

Alunos do 1º Ano D

Alunos do 2º Ano A

Alunos do 2º Ano B

Professor José Costa

Praticar sexo é seguro para maioria dos pacientes cardíacos, assegura estudo


A prática sexual é segura para a maioria dos pacientes do coração que tiverem passado por um ataque cardíaco ou uma cirurgia, garante um estudo de especialistas americanos divulgado na última quinta-feira (19).

A pesquisa ressalta ainda que menos de 1% dos ataques são provocados pela atividade sexual.
Se o paciente conseguir caminhar sem problemas e subir dois lances de escadas sem ter dor no peito, fraqueza ou um ritmo cardíaco anormal, isto significa que está pronto para voltar a ter relações sexuais, segundo as novas diretrizes contidas no estudo da American Heart Association (AHA).

No entanto, os autores do estudo fazem a ressalva que todos os pacientes devem consultar seus médicos antes de retomarem suas vidas sexuais.

Menos de 1% de todos os ataques cardíacos são provocados pela atividade sexual, e a probabilidade cai ainda mais em pessoas que fazem exercícios com regularidade, de acordo com a AHA.

As chances de um sobrevivente de ataque cardíaco ter outro e morrer durante o ato sexual são de um entre 33 mil.

Os especialistas da AHA aconselham, no entanto, que os sobreviventes de um ataque cardíaco esperem pelo menos uma semana antes de retomarem a atividade sexual e que aqueles que passaram por uma cirurgia aguardem entre seis e oito semanas.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultimas-noticias/efe/2012/01/20/praticar-sexo-e-seguro-para-maioria-dos-pacientes-cardiacos-assegura-estudo.jhtm

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Manual para abandonar o fumo


Se você é mais um daqueles que está pensando ou tentando deixar o fumo, aqui vão algumas regrinhas de ouro que poderão ajudá-lo a abandonar o vício responsável por mais de 30% das mortes relacionadas ao câncer.

Nem sempre é fácil largar o hábito de fumar, mas sempre é muito bom para a saúde. Alguns benefícios são imediatos; por exemplo: trinta minutos depois de a pessoa fumar o último cigarro; a pressão arterial, o batimento cardíaco e a temperatura corporal já voltam ao normal. Ao final de oito horas; o nível de oxigênio e gás carbônico do sangue começa a se equilibrar, e a chance de se ter um ataque do coração já começa a cair. Algumas semanas depois de ter abandonado o fumo; o olfato e o paladar voltam a funcionar normalmente, e a respiração já se normaliza.

A pessoa que para de fumar sente-se mais energética e o seu risco de desenvolver um ataque cardíaco, após alguns meses, vai cair para menos de 50% do que quando fumava. Depois de 10 anos sem fumar, aquelas pessoas que tinham células pré-cancerosas nos pulmões passam a ter células normais e, após 20 anos de abstinência, passam a ser consideradas não fumantes.

Tentações fundamentais

a. A primeira caneca de café: Mude sua rotina de tomar café longe da mesa.
b. Ao finalizar uma refeição: Em vez de permanecer sentado à mesa levante-se e caminhe.
c. O cônjuge que fuma: Todas as manhãs, lembre-se como é o bom não fumar.
d. Horas que demoram a passar: Faça alguns singelos exercícios abdominais ou faça alguns alongamentos.
e. Um amigo que lhe oferece um cigarro: Conteste que você já é um ex fumante e que pensa assim permanecer. Peça ao amigo para que jamais volte a lhe oferecer cigarros.

Tentações no Trabalho

a. Conversas no corredor: Aproveite para beber um enorme copo com água ou suco.
b. Chamada telefônica de cliente chato: Use uma caneta para rabiscar uma folha de papel ou faça correntinha de clipes.
c. Cafézinho no escritório: Use a colherzinha para mexer seu café como substituto do cigarro.
d. Prazos de entrega impossíveis: Respire profundamente para relaxar. Aspire profundamente e depois lentamente. Repita este exercício dez vezes.
e. Problemas com o chefe: Analise o que deseja da situação. Fumar não lhe ajudará a encontrar a forma de resolver o problema.

Tentações no lar

a. Vendo o programa de TV favorito: Mude de lugar. Sente-se no sofá em vez de seu "cadeirão do papai".
b. Ao falar ao telefone com um amigo: Mantenha suas mãos ocupadas, por exemplo, com a lista telefônica.
c. Crise familiar: Respire profundamente várias vezes. Depois trate de focar-se na solução do problema e não em fumar.
d. Sozinho em casa: Trate de manter-se ocupado. Limpe os armários, recolha o lixo... corte a grama.
e. Após as refeições: Levante da mesa imediatamente e vá escovar os dentes.

Tentações sociais

a. Happy Hour após to serviço: Antes de sair, ensaie mentalmente como se portará como ex fumante. Imagine-se pedindo uma bebida, conversando com os amigos, etc. Fazendo tudo, mas sem fumar.
b. Uma festa: Antes de sair faça um pacto com você mesmo e com algum amigo que não fume.
c. Joguinho de baralho com os amigos: Tenha à mão algum substituto, o misturador de bebida, uma goma de mascar ou um palito de dentes.
d. A primeira reunião familiar após deixar de fumar: Trate de manter suas mãos ocupadas; ofereça-se para ajudar a lavar os pratos ou faça a salada.
e. Recebendo visitas que fumam: Enfoque sua atenção nos objetos que lhe rodeiam, um por um, até que o desejo de fumar passe.

Tentações ao ir de um lugar a outro

a. Indo para o trabalho: Mude a forma de ir ao trabalho. Caminhe em vez de dirigir; vá de ônibus ou use uma rota alternativa.
b. Sozinho no automóvel: Para ajudá-lo a relaxar, escute uma música suave. Os substitutos orais resultam muito úteis como balas ou gomas de mascar.
c. Suas primeiras férias como não fumante: Faça alguma atividade física que distraia sua atenção, caminhe, ande de bicicleta, nade...

Truques que ajudam a fumar menos

a. Comprar uma marca de cigarro que goste menos ou qualquer outra "mata-rato" (se bem que todas matam).
b. Usar piteiras.
c. Espera 5 a 10 minutos antes de acender o cigarro.
d. Lavar as mãos e enxaguar a boca após cada cigarro ajuda ao fumante a perceber como o cigarro é mal cheiroso.
e. Enxaguar a boca, escovar os dentes ou tomar um chá de menta antes de fumar, para mudar o gosto do fumo.
f. Fumar só ao ar livre ou com as janelas abertas.
g. Fumar marcas com baixo teor de nicotina e alcatrão.
h. Não fumar nunca em jejum (é quando mais nicotina se absorve).
i. Guardar o cigarro em lugares onde seja difícil encontrá-lo.
j. Comprar uma carteira por vez.
k. Não agite o cigarro na mão para diminuir sua combustão e para que a nicotina não se acumule.
l. Faça pequenos furos com um alfinete próximo ao filtro de maneira que entre ar e, a cada aspirada, diminua a quantidade de fumaça.
m. Dar menos fumadas em cada cigarro.
n. Atrasar a cada dia meia hora o primeiro cigarro.
o. Apontar diariamente o número de cigarros para estar consciente do quanto fumou.
p. Controlar o número de cigarros diários e fumar um a menos em cada dia.
q. Fumar só a metade do cigarro.
r. Tentar não tragar entre uma fumada e outra.
s. Fixar-se em um número de dias que consegue ficar sem fumar.
t. Não ficar próximo a amigos fumantes.
u. Tomar a decisão de deixar o fumo aproveitando as férias ou durante uma doença - gripe, por exemplo-, quando o fumo é menos apetecível.

Motivos para deixar o fumo:

a. Faça as contas: multiplique o preço do número de carteiras que fuma por dia por 365 e vai notar que poderia pagar uma boa limpeza dentária para limpar este amarelo de seus dentes.
b. Você já fez as contas com o quanto gasta com os fumantes "chupins" (parasitas)?
c. O maldito cheiro que faz qualquer um fugir como o diabo foge da cruz. A maioria dos não fumantes se nega a beijar um fumante, dizem que é como lamber um cinzeiro.
d. Por mais que escove e lave os dentes eles permanecem com aquele amarelo pálido, assim como a unha das mãos com aquela marca amarela do alcatrão.
e. Nenhum drops ou spray disfarça de todo o cheiro do fumo. E sua roupa, ainda que esteja impecável, também manterá a fedentina do cigarro.
f. Você já pensou na quantidade de coisas que está deixando de fazer por causa do fumo? Consegue ainda dar um pique na quadra sem que o ar falte?
g. Consegue ficar mais de um minuto debaixo d'água como fazia na aposta com os amigos na infância?
h. Você está economizando uma boa parcela na conta bancária para custear as doenças que virão numa idade mais avançada decorrentes do seu hábito de fumar?
i. Para muita gente, parar de fumar é extremamente difícil. Mas deveriam pensar em todos os benefícios que isso iria trazer, como saúde, bem estar, economia, além de evitar o incômodo e a doença dos indivíduos próximos que não fumam.
j. E a mais importante de todas, quanto tempo seu amiguinho permanece ereto em cada batalha? Já está dando vexame e deixando sua parceira na mão?

Fonte: site Dag Vulpi

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Pesquisa vincula risco de morte por câncer de próstata com sobrepeso


O risco de morrer por câncer de próstata é quase duas vezes maior em homens com sobrepeso de mais de 20 quilos durante sua vida adulta, assinala uma pesquisa de cientistas australianos divulgada nesta quinta-feira.

"Este estudo mostra que a obesidade está relacionada com formas agressivas de câncer fatal", advertiu Dallas English, um dos autores da pesquisa, publicada pela "Revista Internacional do Câncer".

"É preciso manter um peso saudável durante a vida adulta", acrescentou English, diretor de um centro de pesquisa em genética e epidemiologia da Universidade de Melbourne.

Para o estudo, foram analisados os casos de 17 mil homens entre 40 e 69 anos de idade, uma geração na qual a obesidade não era um problema generalizado na Austrália.

"As coisas na Austrália mudaram muito", alertou o epidemiologista, ao lembrar que atualmente a taxa de obesidade infantil aumentou dramaticamente no país.

Uma pesquisa realizada em 2008 revelou que 42,1% dos homens australianos têm sobrepeso, enquanto 25,6% são obesos, em um país com 22 milhões de habitantes.

O mesmo estudo indica que 600 mil meninos entre 5 e 17 anos de idade padecem de sobrepeso ou obesidade, ou seja, 21% da população infantil.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/1036449-pesquisa-vincula-risco-de-morte-por-cancer-de-prostata-com-sobrepeso.shtml - DA EFE

5 dicas para dirigir com mais sustentabilidade


Cuidados pequenos economizam combustível e deixam o carro mais sustentável

Alguns hábitos e cuidados com o carro podem deixa-lo menos poluente mais econômico e sustentável. Confira cinco dicas para usar no trânsito:

1. Utilize a marcha adequada: utilize e marcha adequada para cada faixa de velocidade. Essa informação varia para cada carro, mas pode ser encontrada no manual do proprietário.

2. Acelere com cuidado: acelerar com força a cada saída de semáforo gasta combustível e é desnecessário no trânsito cotidiano. Acelerar com calma acaba sendo mais vantajoso.

3. Faça a manutenção correta: o carro deve ser levado para revisão regularmente e para oficina sempre que for percebida alguma alteração no funcionamento do veículo. Algumas peças, quando desgastadas ou sujas, podem apresentar uns problemas de funcionamento e prejudicar o desempenho do carro (peças como elemento do filtro do ar, filtro de combustível, bicos injetores e velas de ignição). É importante também ficar atento a vazamentos de líquidos.

4. Mantenha os pneus calibrados: pneus na calibragem correta melhoram o desempenho do carro e economizam combustível.

5. Quando for trocar de carro, opte por aqueles mais econômicos com o combustível ou que ofereçam outras características mais sustentáveis.

Ainda assim, automóveis individuais não são veículos sustentáveis. Quando possível, utilize o transporte público ou bicicleta. Quando andar de carro, vá com amigos e familiares, ou ainda ofereça carona para colegas de trabalho. Quanto mais pessoas utilizarem o mesmo veículo, menos será seu impacto no meio ambiente.

Fonte: http://atitudesustentavel.uol.com.br/blog/2012/01/18/5-dicas-para-dirigir-com-mais-sustentabilidade/ - Por Gisele Eberspacher

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Conheça os segredos de mulheres saudáveis pelo mundo


Qual o segredo para uma vida longa e saudável em nossa sociedade? De acordo com pesquisadores da longevidade, o caminho talvez seja agir como se morasse em outro lugar.

A todo momento vemos novos “segredos” para viver bem e por muito tempo surgirem. Azeite para o coração, vinho para a saúde, tofu para viver até os 100 anos, felicidade com a alimentação da Noruega.

Os locais do mundo em que geralmente somos estimulados a copiar são chamados de “Zonas Azuis”. Elas foram apontadas pelo explorador Dan Buettner e uma equipe de pesquisadores da longevidade, e descritas em seu livro “The Blue Zones: Lessons for Living Longer from the People Who’ve Lived the Longest” (As Zonas Azuis: Lições para ter uma vida longa, das pessoas que viveram o máximo”). Eles estiveram em regiões da Itália, Grécia, Califórnia e Costa Rica, onde as pessoas tradicionalmente se mantém saudáveis e alguns vivem até 100 anos ou mais.

Similarmente, existem os “Pontos Frios”, identificados pela médica Daphne Miller, autora do livro “The Jungle Effect”. Os pontos são cinco áreas no México, Islândia, Grécia, Japão e Camarões, com baixos níveis de doenças “ocidentais”, como infarto, depressão e alguns cânceres.
Todos querem viver uma vida boa e longa, mas não necessariamente ir até a floresta buscar plantas. É difícil para várias pessoas substituir completamente a manteiga por azeite de oliva e petiscos por castanhas.

Mas David L. Katz, diretor do Centro de Pesquisa para Prevenção de Yale, afirma que é crucial tentar isso. “Existem projeções de que um em cada três americanos terão diabetes em 2050”. Mensagem desesperançosa. Então vamos olhar em alguns locais chave para entender como podemos viver melhor.

Mulheres francesas se mantém magras comendo pequenas porções
De acordo com o best-seller “Mulheres Francesas não Engordam”, de Mireille Guiliano, o paradoxo de como as mulheres da França conseguem comer manteiga e gordura sem ganhar peso pode ser explicado em duas palavras: porções menores. Elas comem porções menores de comida fresca e de qualidade, em conjunto com um pouco de vinho rico em antioxidantes, distribuídos por várias refeições.
Elas também têm tendência a andar ao invés de ficar tentando ir para a academia. “Na França, elas sobem escadas. Muitos prédios são antigos e não têm elevadores”, afirma Steven Jonas, coautor do livro “30 Secrets of the World’s Healthiest Cuisines” (30 Segredos das Cozinhas mais Saudáveis do Mundo).
E ainda, o preço do combustível é muito caro, o que motiva as pessoas a caminharem. Tudo isso gera um índice feminino de doenças cardíacas e obesidade baixo (12%, comparado a 36% dos EUA).
Se você não tem tempo para comer várias vezes ao longo do dia, Jonas dá a solução: “Mesmo que rápida, uma refeição em casa com ingredientes integrais é melhor do que ir a um restaurante com porções grandes e calorias vazias”.

Escandinávia: da fazenda para a mesa
A tradição culinária do norte europeu é comer o que você – ou alguém próximo – plantou ou produziu. As palavras chave são local e frescor. Os nórdicos comem peixe rico em Omega-3, assim como alces e aves selvagens, que tendem a ser mais magras do que as de criação.
O estilo de vida dessas pessoas produz um nível de obesidade baixo, menor do que 8% em alguns países.
Apesar da falta de luminosidade, as pessoas da Islândia e a Escandinávia sofrem menos depressão do que os americanos, provavelmente por causa do estilo de vida.
Na Escandinávia, existe também exercício físico na produção de comida. “Eles gastam energia produzindo e colhendo”, explica o cientista nutricional Amy Lanou. “Mas isso não é viável em muitas regiões da América”.
Se ter uma plantação própria no quintal não é possível para você, uma simples viagem para uma fazenda ou campo pode conectá-lo com a comida e o exercício.

As conexões japonesas de valor familiar
A região japonesa de Okinawa é conhecida por ter a maior concentração de pessoas centenárias do mundo. Comparada com os EUA, eles têm 80% a menos de casos de morte por câncer de mama e menos da metade por câncer de ovário e cólon. As taxas de demência e doença cardíaca também são menores.
Como eles fazem isso? Em Okinawa, as pessoas praticam hara hachi bu – comer até estar 80% cheio. Um estilo de vida espiritual, que inclui meditação e orações, parece reduzir o stress – o que também parece reduzir as doenças relacionadas. Os baixos índices de câncer são creditados a uma dieta rica em fibras, arroz, soja, vegetais, frutas, peixe rico em Omega-3, e uma pequena porção de laticínios e carne.
Também fundamental é o senso de conexão e comunidade. “Nas Zonas Azuis como Okinawa, há um forte apoio social, laços familiares, e um valor agregado em continuar a estar ativo na sociedade com 80, 90 e 100 anos”, explica Buettner. “A ideia de comunhão é importante para reduzir o stress, o risco de doenças e para a longevidade”.

Gorduras boas levam a vidas longas no Mediterrâneo
A tão falada dieta mediterrânea já foi relacionada a uma vida mais longa e menor risco de doença cardíaca, diabetes, obesidade, câncer, Parkinson e Alzheimer. A dieta inclui gorduras boas (azeite de oliva, castanhas, peixe), proteínas magras, frutas ricas em antioxidantes e vegetais, e uma pequena quantidade de vinho.
Claro, tudo funciona quando se diz “basta”. “Comer como um italiano não significa mergulhar em um prato infinito de massa”, adiciona Buettner. “Em Zonas Azuis como a ilha de Ikaria, na Grécia, você vai encontrar famílias grandes que cozinham sua própria comida. E tem mais, exercício é parte da vida diária – não algo a ser sofrido durante a academia”.

7 coisas para começar a fazer hoje
Buettner está viajando de ônibus, na esperança de transformar as cidades americanas em Zonas Azuis. “Mais de 40% dos americanos fumavam nos anos 60, e apenas 20% fumam hoje”, aponta. “Nós podemos modificar nossa dieta e estilo de vida, também”.
“Em todas as Zonas Azuis eles comem menos do que nós, pelo menos 20%”, afirma Buettner.
1. Uma dica para diminuir as porções: “Ao invés de colocar travessas grandes de comida no centro da mesa, preencha travessas secundárias”.
2. E sempre se lembre das plantas. As dietas ricas em vegetais não são apenas ricas em antioxidantes e outros nutrientes importantes, mas também interessantes para a sua aparência. “Um prato de comida em Okinawa tem um quinto da densidade calórica de uma refeição tipicamente americana. Você pode cortar para uma fração das calorias”, afirma Buettner. Ele também sugere que se veja a carne como um extra, ao invés de principal, e adicionar grãos, legumes e castanhas.
3. Aprenda a amar a comida que te ama. Uma dieta de comida crua, vegetais e tofu parece bem estranha para nós, mas o gosto pode ser treinado. “Os americanos adoram gordura, sal e açúcar porque estamos acostumados com isso”, comenta Katz. “Mas estudos mostram que se você come mais alimentos integrais você aprende a preferir eles”.
Uma boa maneira de começar: procure pelos açúcares dissimulados, encontrados em muita comida pré-pronta. “Uma vez que você se livra disso, você vai preferir comidas menos açucaradas”, afirma Katz.
4. Sente-se e relaxe. Talvez seja pedir demais que você cozinhe todas as refeições. Mas você ainda pode comer como os franceses: alongue suas refeições em pelo menos 20 minutos. Você vai acabar comendo menos e aproveitando mais.
5. Levante-se. “As pessoas que vivem bastante não encaram o exercício físico como um sofrimento”, comenta Buettner. Pelo contrário, um pouco de movimento é uma parte constante na vida diária. Faça uma caminhada após a janta. Use menos o carro e o elevador.
6. Saia e divirta-se. Toda Zona Azul é conhecida pela vida social e familiar forte. Passe tempo com a família e se cerce de amigos com estilo de vida saudável – hábitos bons são contagiosos. Buettner também sugere que você se envolva com a comunidade, seja uma igreja, um grupo de arte ou organização voluntária; essas conexões podem adicionar anos para sua vida.
7. Fique tranquilo. Mesmo as pessoas mais saudáveis ficam estressadas algumas vezes. Mas o que elas têm, comenta Buettner, são estratégias diárias pare reduzir o stress. Medite, vá correr, jante com seu melhor amigo.

Não tem problema aproveitar um hambúrguer ocasional. O que importa é um padrão de vida cumulativo de aproveitar comida saudável, conexão com outros e se manter em movimento. E assim você pode planejar chegar aos 100 anos na Zona Azul brasileira. [CNN, Foto]

Fonte: http://hypescience.com/conheca-os-segredos-de-mulheres-saudaveis-pelo-mundo/ - Por Bernardo Staut

Aproveite os esportes de praia e mantenha a forma no verão


Modalidades divertidas que ajudam a cuidar do corpo e queimar muitas calorias

Seja durante as férias ou em um feriado prolongado, não há desculpas para deixar de se exercitar no verão. Principalmente porque quando praticamos os esportes convencionais na praia, aumentamos a intensidade dos exercícios e acabamos fazendo mais esforço. O resultado dessa mudança é que você queima muito mais calorias e ainda aproveita melhor o seu verão.

Outra vantagem de transferir algumas modalidades como a corrida, a caminhada ou um passeio de bicicleta para o litoral é que o ambiente propicia o melhor condicionamento físico, deixando suas curvas acentuadas e os músculos tonificados.

Praticar exercícios na praia também é uma ótima opção para quem deseja pegar um bronzeado sem precisar passar horas esticada na areia. Enquanto estiver jogando vôlei ou frisbee, você aproveita o melhor do sol e conquista um bronzeado bonito e uniforme.

Por isso, confira as atividades mais praticadas na praia, escolha suas preferidas e monte uma sequência de exercícios. Se você seguir uma rotina com apenas uma hora de atividade por dia, no mínimo três vezes por semana, no final da estação você poderá notar os benefícios que o verão trouxe para o seu corpo e sua saúde.

Surf

Como não poderia deixar de ser, o surf é um dos esportes preferidos de quem frequenta o litoral. A prática é super-recomendada por trabalhar várias áreas do corpo, como os braços, pernas, costas e glúteos, além de estimular o equilíbrio e melhorar a coordenação motora. Uma hora de surf consome cerca de 500 calorias.

Caminhada

A caminhada é um ótimo exercício por ser fácil de ser adaptado à capacidade física de cada pessoa. Os mais sedentários podem praticar o exercício na areia molhada, naquela faixa dura que fica próximo ao mar, sem quaisquer dificuldades. Quem já pratica algum esporte e sente que pode aumentar o ritmo, pode optar por caminha na areia fofa, que exige um pouco mais de esforço. Já as pessoas que estão em dia com a saúde podem entrar no mar e caminhar com a água na altura dos joelhos – a resistência da água intensifica a atividade e ajuda a tonificar as pernas e o bumbum. Em uma hora de caminhada é possível queimar aproximadamente 300 calorias.

Frescobol

Um joguinho rápido de frescobol à beira do mar é o suficiente para exercitar o corpo todo. A atividade divertida que propõe o desafio de jogar uma bolinha sem deixá-la cair faz com que você se movimente por completo e ainda se divirta. Deixe os braços e as articulações em dia e ainda queime cerca de 600 calorias jogando frescobol por uma hora. Para aumentar o consumo de calorias, jogue próximo ao mar, onde a resistência da água pode ajudar a consumir cerca de 15% a mais de energia.

Natação

Outro esporte ideal para sair das piscinas e ser praticado no mar, a natação também exercita o corpo por completo. Movimentando braços e pernas, você estimula todas as demais regiões do corpo, se refresca e ainda consome quase 500 calorias se nadar por uma hora.

Futebol

O esporte mais popular do país também tem sua versão de praia. Mas é preciso tomar alguns cuidados na hora de bater uma bolinha, já que a resistência e o impacto na areia aumentam o risco de lesões. Então recomenda-se que apenas as pessoas que já têm algum preparo físico pratiquem essa modalidade. Uma hora de futebol pode render até 700 calorias a menos.

Corrida

Além de trabalhar a musculatura das pernas e do bumbum, a corrida na areia aumenta a resistência física do corpo todo, ajuda a combater o stress e contribui na prevenção de diabetes e hipertensão. Fora isso, é uma ótima atividade cardiovascular, que ainda ajuda a perder peso mais rapidamente. Mas lembre-se de que é preciso ter cuidado com o risco de lesões, por isso, prefira correr no asfalto em vez da areia se não estiver com um bom preparo físico. Se você fizer uma hora de corrida moderada, pode consumir cerca de 700 calorias.

Frisbee

Jogar frisbee é muito divertido e ainda rende um belo bronzeado sem precisar ficar deitado na areia. A atividade desenvolve principalmente os braços e a musculatura do peitoral e tonifica as pernas se for praticado na areia fofa ou com um pouco de água na altura dos pés. Jogar frisbee por uma hora garante 200 calorias a menos e boas gargalhadas.

Vôlei

Se algum dia você já reparou no corpo das jogadoras de vôlei de praia, não é preciso muitas explicações sobre os benefícios da modalidade. O esporte movimenta o corpo todo, já que as recepções e saltos trabalham a musculatura dos membros inferiores e os saques e cortes vão exigir mais dos membros superiores. Pernas torneadas, abdômen definido e bumbum durinho estão garantidos com a prática regular do esporte. Em um jogo de uma hora, é possível queimar cerca de 400 calorias.

Bicicleta

Por mais incrível que pareça, pedalar ao ar livre é um exercício mais eficiente do que uma aula de spinning. Assim como a atividade praticada na academia, o exercício melhora o sistema cardiovascular e respiratório, acelera o metabolismo e fortalece a musculatura. Porém, as vantagens da prática ao ar livre estão no uso de um terreno instável e na influência do ar – ambos geram mais resistência e, assim, fazem com que os glúteos, panturrilhas, coxas e abdômen trabalhem com maior intensidade. Pedalar por uma hora consome aproximadamente 500 calorias.

Brincar na água

Gastar algumas calorias nunca foi tão fácil. O simples fato de você correr, mergulhar, pular ondas e nadar já é suficiente para se divertir muito e ainda cuidar da sua saúde. Uma hora das mais diversas brincadeiras na água queima cerca de 300 calorias e ainda deixa o seu verão muito mais refrescante.
. . . . .
Não podemos deixar de relembrar os cuidados fundamentais para a prática de exercícios na praia. Durante todo o dia, mantenha constantemente a hidratação. Por esse motivo, tenha água sempre por perto ou aproveite a oportunidade para repor seus nutrientes com água de coco ou sucos naturais.
Sempre que for sair ao sol, lembre-se de usar um protetor solar adequado. Reaplicar o protetor a cada duas horas ou depois dos mergulhos também é muito importante. Outra maneira de prevenir a pele de lesões é se expor ao sol somente no período da manhã que antecede as 10 horas ou à tarde, depois das 17 horas.

Fonte: http://todaela.uol.com.br/boa-forma/aproveite-os-esportes-de-praia-e-mantenha-a-forma-no-verao - POR FABRIZIA RIBEIRO EM BOA FORMA

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Pessoas bem informadas alimentam-se melhor


Comunicação de qualidade

Quanto mais informação as pessoas recebem - pela TV, jornais ou internet - mais elas aderem à dieta Mediterrânea, um dos padrões alimentares mais saudáveis no mundo.

Segundo um grupo de cientistas italianos, está na hora de abandonar a crença geral de que a mídia seja sempre uma fonte de maus hábitos.

TV, jornais e internet, quando usados para transmitir informações de qualidade, podem se transformar em uma ferramenta para promover a saúde, afirma Marialaura Bonaccio, que conduziu o estudo.

Influência dos meios de comunicação

O estudo se destaca por ser um dos primeiros a levar em conta todos os meios de comunicação usados pelas pessoas para se informar no seu dia-a-dia.

Estudos sobre o impacto da televisão isoladamente são bastante comuns, e têm resultado em conclusões negativas para os meios de comunicação.

"A literatura científica tem focado principalmente no assistir TV, considerado um fator de risco para a saúde principalmente porque representa uma medida de inatividade física e de comer porcarias," diz Marialaura.

"Em nosso estudo, nós demos atenção à capacidade das pessoas em se informarem usando os meios de comunicação de massa, incluindo a internet, os jornais e as revistas," explica ela.

Dieta Mediterrânea

Para isolar os efeitos dessas informações sobre a saúde, os cientistas se concentraram na adoção de hábitos alimentares conhecidos como dieta Mediterrânea, que não é uma dieta no sentido tradicional do termo, mas uma forma de alimentação comprovadamente saudável.

Dieta Mediterrânea melhora saúde e faz viver mais

Os resultados mostraram que as pessoas que tiveram acesso a mais informações consomem uma quantidade maior de alimentos-chave na composição da dieta Mediterrânea.

Isto inclui o consumo de frutas, vegetais e peixes, assim como um baixo consumo de gorduras animais.

Visão tradicional

Segundo os pesquisadores, seus resultados contestam a visão tradicional de que as informações nos meios de comunicação sejam fragmentadas ou imprecisas quando se trata da saúde.

"O próximo passo será avaliar as fontes de informação individuais e estudar as mudanças que a internet está introduzindo na forma como as pessoas, sobretudo os mais jovens, estão se informando sobre assuntos de saúde," afirmam eles.

O estudo, chamado Projeto Moli-sani, inclui a participação de 25.000 pessoas da região de Campobasso, na Itália, o que transformou a região em uma espécie de grande laboratório científico para estudos de saúde e comportamento.

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=pessoas-bem-informadas-alimentam-se-melhor&id=7335&nl=nlds