segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Praça João Pessoa: lembranças, história e transformações

A Praça João Pessoa, antiga Santa Cruz, é uma das mais lindas de Itabaiana, está situada no centro da cidade com casas residenciais e lojas comerciais. Recentemente, a Praça foi revitalizada e as lembranças afloraram na minha memória, de como era antigamente e as mudanças que ocorreram em cada reforma até os dias atuais.

     Nasci e morei na Praça por 25 anos, de 1961 a 1986 e passei a maior parte da minha infância e adolescência brincando nela com meus irmãos e amigos. As brincadeiras eram as mais variadas possíveis como pega-pega, jogar bola, mãos ao alto, esconde-esconde, pular corda, bola de gude, furão, pim barra, queimado. Brincávamos mais pela tarde e à noite já que a maioria estudava pela manhã no Grupo Escolar Guilhermino Bezerra, situado na mesma. Ao seu lado, na esquina, havia a Escola do Círculo Operário.

     Antigamente, a Praça era de areia, tinha eucaliptos plantados ao seu redor e dividida em duas partes. No centro de cada parte tinha uma construção, um coreto em frente ao Cine Santo Antônio, atualmente o Supermercado Nunes Peixoto e um chafariz, em frente ao Banese, onde as pessoas enchiam suas latas de água para levar as suas casas, pois quase não existia água encanada em Itabaiana, e que permanece no mesmo lugar. Também existia a bomba de gasolina de Seu João Marcelo, atualmente um prédio de lojas comerciais no térreo e um Restaurante na parte superior.

     Até quase o final da década de 60, a principal atividade desenvolvida na Praça era a festa de Natal, onde os itabaianenses se divertiam nas barcas, onda, trivoli, balanços e jogos para ganhar goiabadas. Posteriormente, a festa foi transferida para a Praça Etelvino Mendonça. Também tenho lembranças de outros eventos realizados na Praça como os espetáculos circenses, principalmente do circo de Zé Bezerra; a apresentação de luta livre com Ted Boy Marino, lutador e ator do Programa Os Trapalhões; do desportista que passou três dias e três noites rodando na bicicleta sem parar, a não ser para fazer as necessidades fisiológicas e do homem que puxou com os dentes um jipe amarrado a uma corda, entre outras.

     Em 1969, foi construído um parque infantil em frente ao Grupo Escolar Guilhermino Bezerra, atualmente onde está o quiosque do Açaí. Brinquei muito com meus amigos de infância Givaldo, Luiz, Jairo, Carlos Alberto, Saul, Zé Almir, Josiel, Flauvinaldo, entre outros. O parque era cercado por alambrados e tinha um guarda que abria pela manhã e fechava no final da tarde.

     No início da década de 70, na administração do Prefeito Vicente Machado, a Praça foi reformada com a divisão em canteiros, novas árvores foram plantadas, colocados vários bancos de granito e construído o monumento Apolo 11, substituindo o coreto. Entre os canteiros continuou predominando a areia. No lado oposto ao Grupo Escolar Guilhermino Bezerra foi organizado um ponto de táxi, o qual existe até os dias atuais.

     Entre as casas construídas ao longo da Praça, as residenciais sempre foram predominantes, mas casas comerciais foram surgindo ao longo do tempo, transformando-a em um centro comercial, das mais antigas como os hotéis 8 Irmãos e o de Tancredo, o escritório da Empresa Senhor do Bonfim, o prédio da Telergipe, a bodega de Tonho cacetinho, o bar de Dedé, a padaria de Banderola até as mais recentes como o restaurante o Terraço, o  BANESE, Supermercado Nunes Peixoto, Joalheria o Garimpo, a Visótica By Brasil, a Drogaria Preferencial, entre outras.

     A Praça João Pessoa foi privilegiada por ter tido entre seus prédios o Cine Santo Antônio, cinema do Padre, que foi administrado por muitos anos pelo empresário José Queiroz da Costa, e a Rádio Princesa da Serra AM, instalada na parte superior do cinema em 1978. Milhares de pessoas eram atraídas para assistir as apresentações cinematográficas ou  conhecer as instalações da rádio e seus radialistas. Atualmente, a Rádio Princesa da Serra AM está localizada na Rua 13 de Maio, no prédio do antigo cinema popular.

     Diversas famílias moram ou moraram na Praça ao longo dos anos e posso dizer que conheci quase todas, nos meus 53 anos de vida como morador e frequentador, já que minha irmã Lourdes continua morando na mesma, entre elas, a de Gerusa, Lia, Zefinha Amaral, Teixeira, Timbeu, Mércia, Lourdes (minha irmã), Zenaide, Helena Lobo, Messias Peixoto, Juraci, Celuta, Antônio de Elizier, Porcínio, Raquel, Zequinha Ourives, João Marcelo, Banderola, Eronildes, Flávio, Marinho, Luiz, Zeca Titia, Maria Pereira, Lafaiete, Olívio, Vicente Machado, Mozart, Juca Monteiro, Álvaro Fonseca, Heleno da padaria, Zé Paciência, Tancredo, Josuel, Samuel, João de Deus, Ioiô, Joza, Tonho de Rosa, Zé de Merrê, Pedrinho, Genário, Chico da mansinha, Josias Costa(meu pai),  Américo, Carminha, Tonho cacetinho e outras que porventura tenha esquecido.

     No início da década de 90, na administração do Prefeito Luciano Bispo, a Praça teve uma nova reforma que mudou sua estrutura, a começar pelo piso, o qual foi colocado pedras portuguesas, foram construídos novos canteiros e dois quiosques, bancos de madeiras substituíram os de granito e o monumento Apolo 11 recebeu uma fonte luminosa.  O trecho da Rua que ficava entre o Grupo Escolar Guilhermino e a Praça foi transformada em um espaço de passeio com canteiros e bancos. A iluminação foi totalmente modificada.

     No final de 2014, na administração do Prefeito Valmir de Francisquinho, a revitalização da Praça foi concluída com várias mudanças em sua estrutura, principalmente na diminuição do seu espaço físico para a criação de estacionamentos para carros e motos e favorecendo a melhoria do trânsito no centro da cidade. A iluminação foi ampliada, o piso totalmente trocado, os quiosques reformados, foram criados dois pontos de mototáxi, instalado um caixa eletrônico da Caixa Econômica, manutenção do ponto de táxi e da banca de revistas. Em breve, será concluído no espaço da Rua que separava as duas partes da Praça, um parque infantil e a implantação de aparelhos de ginástica para a realização de atividades físicas.

     Com a revitalização, a Praça está mais bonita e passou a oferecer melhores condições para as pessoas se deslocarem ao centro da cidade e realizar atividades físicas e de lazer, como a caminhada, tão necessárias para à melhoria da saúde dos itabaianenses.

Por Professor José Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário