segunda-feira, 8 de junho de 2015

15 dicas para emagrecer com saúde

Confira algumas dicas emagrecer mais rápido e com saúde, sem dietas radicais

Para ficar em dia com o espelho e a saúde, é cada vez mais comum as pessoas recorrerem à dieta. “Muitos acabam colocando a saúde em risco por não seguir as recomendações do seu médico e cortar, por conta própria, refeições e nutrientes importantes para a manutenção da saúde”, afirma a endocrinologista Suemi Marui, do Delboni Medicina Diagnóstica.

Para não correr risco de prejudicar a saúde e o corpo, a melhor saída é a reeducação alimentar, acompanhada pela prática de atividades físicas regularmente.

DICAS PARA PERDER PESO RÁPIDO E COM SAÚDE:

1 – Alie reeducação alimentar e exercícios físicos. Assim, você perde peso sem perder massa magra.

2 – Fique atenta à tireoide.“Em alguns casos, a ansiedade causada pela descoberta da doença da tireoide pode favorecer o ganho de peso, principalmente no início, quando os hormônios ainda estão desregulados. Desde que as dosagens dos hormônios da tireoide estejam dentro do normal, o metabolismose comporta igual ao de um individuo normal”, explica Marui.

3 – Não passe muitas horas em jejum. Essa prática não é recomendada em nenhuma circunstância. A produção de insulina diminui quando a pessoa passa muitas horas sem comer, reduzindo a sensação de fome. Porém, quando for ingerir comida, ela acaba consumindo um número maior de calorias para suprir o tempo que permaneceu em jejum.

4 – Não pule refeições. “Existem trabalhos científicos que mostram que aquelas pessoas que mantêm o hábito de tomar café da manhã têm mais facilidade para emagrecer do que aquelas que não tomam”, afirma a médica.

5 – Beba muita água. O líquido ajuda na digestão, aumenta a saciedade e melhora o funcionamento do intestino.

6 – Consumo alimentos com mais fibras. Eles ajudam no controle do peso, pois permanecem mais tempo no estômago, aumentando a saciedade. “Mas é preciso atentar-se aos valores nutricionais destes alimentos, que podem conter mais calorias que as versões refinadas”, alerta Suemi.

7 – Cuidado com as quantidades de legumes e frutas que você come. “Embora os legumes tenham poucas calorias, é preciso se atentar às porções e aos temperos escolhidos, que podem adicionar muitas calorias ao alimento. O consumo de frutas também requer cautela, pois quando adicionadas em excesso na rotina alimentar podem prejudicar a dieta, já que também são fontes de carboidratos. Prefira aquelas que contêm mais água em sua composição, como o melão, a pera e a melancia, pois são menos calóricas e têm ação diurética. Apenas as verduras podem ser consumidas à vontade quando in natura, ou seja, quando desprovidas de molhos e óleos”, explica Marui.

8 – Cuidado com os shakes. Eles ajudam a emagrecer, mas não devem substituir refeições com muita frequência. A dica é recorrer ao shake em situações extremas, onde não é possível se alimentar corretamente. Se você está na rua, por exemplo, ao invés de comer uma fritura ou alimento muito calórico, opte pelo shake.

9 – “Tente não confundir fome com tédio. Se você está sem nada para fazer, beba um copo de água e encontre algo para se ocupar. Se você ainda tem fome depois de 20 a 30 minutos, você provavelmente está realmente com fome. Faça pequeno lanche, algo menos calórico, como uma fruta”, sugere Mauro Scharf, endocrinologista do Alta Excelência Diagnóstica.

10 – Mantenha uma rotina de exercícios. Mesmo no inverno, não desanime e nem fuja da academia.

11 – Reduza o consumo de derivados de leite. Evite alimentos com creme de leite, queijos amarelos e manteiga. Evite também as massas, que são muito calóricas, principalmente quando acompanhadas de molho branco.

12 – Mantenha seu corpo hidratado. Muitas vezes, no frio, as pessoas acabam bebendo pouca água. Não descuide dos líquidos e mantenha sempre uma garrafinha de água com você.

13 – Cuidado com alimentos como chocolate, nozes, castanhas e avelãs. Apesar de serem nutritivos, são muito calóricos.

14 – Aproveite o inverno para consumir chás. Além de esquentar, são pouco calóricos e oferecem muitos nutrientes para o corpo.

 15 – “Não se prive dos alimentos que você ama. É só encontrar uma maneira de se encaixar estes alimentos em seu cálculo de calorias, mas de uma forma esporádica e compensatória, ligada ao dia de maior gasto energético, de mais exercícios, por exemplo”, finaliza Scharf.

*Especialistas consultados: Suemi Marui, endocrinologia do Delboni Medicina Diagnóstica; Mauro Scharf, endocrinologista do Alta Excelência Diagnóstica.

Um comentário:

  1. Exelente artigo sobre emagrecer, irei recomendar 15 dicas para emagrecer com saúde.

    ResponderExcluir