quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A participação do Colégio Dom Bosco nos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana 2015

O Colégio Dom Bosco participou em  10 modalidades esportivas da 5ª edição dos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana  e com uma excelente participação dos alunos,  ganhou  48 medalhas, sendo  21 de ouro,  18 de prata e  09 de bronze, através dos seguintes resultados:

Nos esportes coletivos

Campeão de futsal na categoria infantil masculina
Campeão de handebol na categoria infantil masculina
Campeão de queimado na categoria infantil feminina
Campeão de voleibol  na categoria A feminina
Campeão de voleibol  na categoria B feminina
Campeão de voleibol  na categoria B masculina
Vice-campeão de handebol na categoria infantil feminina
Vice-campeão de handebol na categoria A feminina
Vice-campeão de handebol na categoria B feminina
Vice-campeão de queimado na categoria A feminina
Vice-campeão de queimado na categoria B feminina
3º lugar de handebol na categoria A masculina

Nos esportes individuais

Campeão de badminton na categoria B simples masculina
Campeão de badminton na categoria B dupla masculina
Campeão de dama na categoria infantil masculina
Campeão de dama na categoria B masculina
Campeão de judô na categoria infantil masculina
Campeão de judô na categoria infantil masculina
Campeão de natação nado livre na categoria infantil masculina
Campeão de natação nado livre na categoria A feminina
Campeão de natação nado livre na categoria A masculina
Campeão de natação nado costas na categoria infantil masculina
Campeão de natação nado costas na categoria A feminina
Campeão de natação nado costas na categoria A masculina
Campeão de tênis de mesa na categoria infantil masculina
Campeão de tênis de mesa na categoria A masculina
Campeão de xadrez na categoria A masculina
Vice-campeão de badminton na categoria B simples masculina
Vice-campeão de dama na categoria infantil masculina
Vice-campeão de judô na categoria infantil masculina
Vice-campeão de judô na categoria infantil masculina
Vice-campeão de natação nado livre na categoria infantil masculina
Vice-campeão de natação nado livre na categoria A feminina
Vice-campeão de natação nado livre na categoria A masculina
Vice-campeão de natação nado costas na categoria infantil masculina
Vice-campeão de natação nado costas na categoria A feminina
Vice-campeão de natação nado costas na categoria A masculina
Vice-campeão de tênis de mesa na categoria infantil feminina
Vice-campeão de tênis de mesa na categoria A masculina
Vice-campeão de xadrez na categoria A masculina
3º lugar de badminton na categoria A simples feminina
3º lugar de badminton na categoria B simples masculina
3º lugar de badminton na categoria B dupla masculina
3º lugar de natação nado livre na categoria infantil masculina
3º lugar de natação nado livre na categoria A feminina
3º lugar de natação nado costas na categoria infantil masculina
3º lugar de natação nado costas na categoria A feminina
3º lugar de tênis de mesa na categoria A masculina

     O Dom Bosco foi a escola que mais ganhou medalhas nos esportes coletivos e individuais. Parabéns a todos os alunos pela brilhante participação nos JEPI!

     Os alunos do Dom Bosco foram orientados pelos professores Ismary, Luciano, Paulo e José Costa com a supervisão do Professor Benjamin Alves e a direção do Professor  João Wendell.

Por Professor José Costa

Tudo sobre o combate à flacidez

Não tem muito jeito, a idade traz a perda de massa magra. Mas exercícios, dieta adequada, cremes e hábitos saudáveis ajudam a desacelerar o processo

Uma das leis mais cruéis é a da gravidade. É ela que garante que, depois de certa idade, a pele do rosto e do corpo seja puxada para baixo. Mas vamos combinar que a culpa não é só da lei natural. Se a pele estivesse firme, como a de um bebê, não iria sucumbir à ação da gravidade. Só que, depois dos 30 anos, ela começa a perder elasticidade e, por volta dos 50 anos, esse processo se acelera ainda mais, principalmente devido à menor produção dos hormônios que garantem a reposição celular. “Como se reduz a produção de colágeno, há um afinamento da pele e, consequentemente, um aumento da flacidez”, detalha a dermatologista Juliana Jordão, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Rosto e corpo na mira
Para desacelerar o processo – que atinge tanto o rosto quanto o corpo – uma boa dieta é fundamental. Tem de ser rica em proteínas e em vitaminas que fazem parte do processo de produção do colágeno, proteína que dá sustentação à pele. Beber bastante água é fundamental. Afinal, um dos principais papéis dos cremes é reter a água na pele, mas eles só podem agir se houver umidade suficiente. Outra função dos cremes antiflacidez é estimular a produção de colágeno. “Para as mulheres que apresentam uma flacidez mais acentuada ou que querem um resultado mais rápido, indico sessões de radiofrequência ou ultrassom microfocado”, fala o dermatologista Alberto Pinto Cordeiro, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.


É hora da cirurgia?
Em algumas situações, quando a flacidez é acentuada, o profissional que pode resolver a situação é o cirurgião plástico. “Como trata-se de uma cirurgia estética, a demanda parte do paciente. É ele quem fala o que está incomodando e deve ser mudado”, diz o cirurgião Marcelo Moreira, do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. “E nem sempre o que ele pede é o melhor. Às vezes recebo pacientes que vêm procurar uma cirurgia plástica, mas indico procedimentos menos invasivos”, garante o médico. Antes de encarar uma cirurgia, há muito a ser feito, como exercícios capazes de enrijeceros músculos, alimentos construtores de células, cremes e massagens. 

Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/clinica-geral/tudo-sobre-o-combate-a-flacidez/5534/ - Texto Ivonete Lucirio / Foto: Shutterstock - por Marília Alencar 

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Encerrados com sucesso os Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana 2015

Por 4 dias, os estudantes itabaianenses vivenciaram o esporte através dos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana 2015 disputando mais de duzentas partidas por 11 modalidades esportivas. Os vencedores dos jogos foram os alunos que através do esporte aprenderam valores que contribuirão na formação integral dos mesmos por toda a vida. Saiba qual o colégio campeão por cada esporte, categoria e sexo:

Esportes coletivos:

Basquete – Categoria B masculina – Colégio Alternativo

Futsal
Categoria Infantil masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria A masculina – Colégio Magnus
Categoria B masculina – Colégio Opção

Handebol
Categoria Infantil feminina – Colégio O Saber
Categoria Infantil masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria A feminina – Colégio O Saber
Categoria A masculina – Colégio Magnus
Categoria B feminina – Colégio O Saber
Categoria B masculina – Colégio Alternativo

Queimado
Categoria Infantil feminina – Colégio Dom Bosco
Categoria A feminina – Colégio O Saber
Categoria B feminina – Colégio O Saber

Voleibol
Categoria A feminina – Colégio Dom Bosco
Categoria A masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria B masculina – Colégio Dom Bosco

Esportes individuais

Badminton

Categoria Infantil feminina – Colégio Magnus
Categoria Infantil masculina – Colégio Magnus
Categoria A feminina – Colégio Magnus
Categoria A masculina – Colégio Magnus
Categoria B feminina – Colégio Monteiro Lobato
Categoria B masculina – Colégio Dom Bosco

Dama 
Categoria A masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria A masculina – Colégio Magnus
Categoria B masculina – Colégio Dom Bosco

Judô

Categoria Infantil feminina – Colégio O Saber
Categoria Infantil masculina – Colégio Magnus
Categoria A masculina – Colégio Magnus
Categoria A masculina – Colégio Opção

Natação
Categoria Infantil masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria A feminina  – Colégio Dom Bosco
Categoria A masculina – Colégio Dom Bosco

Tênis de mesa
Categoria Infantil masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria A masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria B masculina – Colégio O Saber

Xadrez
Categoria A masculina – Colégio Dom Bosco
Categoria B feminina – Colégio Alternativo
Categoria B masculina – Colégio Alternativo

     É por meio do esporte que os jovens na companhia de amigos e com a ajuda de um professor qualificado, vão descobrir uma série de valores aplicáveis no dia a dia de suas vidas.

     Parabéns aos alunos, professores e diretores pelo sucesso dos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana 2015.

Por Professor José Costa

3ª Mostra tecnológica do Colégio Dom Bosco



Mitos e verdades sobre o açaí

Açaí engorda? É bom consumir depois de fazer exercícios? Conheça os mitos e verdades sobre o açaí e seus benefícios

Com grande valor nutricional, o açaí se destaca pelos seus antioxidantes. Muito consumida no verão, a fruta é uma ótima opção para aqueles que praticam atividades físicas. Apesar de seu alto valor calórico, pode ser usada para auxiliar na perda de peso. 

“Estudos têm demonstrado benefícios para quem está obeso ou sobrepeso, se usado no momento e quantidades adequadas e também na versão sem açúcar ou xarope de guaraná que são os maiores causadores do ganho de peso, pois esses podem levar ao pico de insulina fazendo com que o corpo sintetize mais gordura”, explica Carina Amorim, nutricionista da Academia Contours. 

Carina ainda destaca, que para não engordar, “vale lembrar que um ótimo momento para consumir o açaí é antes de praticar atividade física por possuir inúmeras vitaminas e minerais e garantir energia o suficiente durante o exercício. E, claro, não exagere na quantidade e porções, ou seja, consuma somente uma vez ao dia e não precisa ser todos os dias, faça o uso a cada 3 a 4 dias.

Para quem gosta de estar atento às calorias, Fernanda Caldeira, nutricionista-chefe da PronoKal, conta quantas tem: "O fruto açaí tem em média 60 kcal/100g, ou seja, baixo valor calórico. 
Entretanto, na região sudeste o açaí é consumido basicamente na forma de polpa com xarope de guaraná, o que eleva o valor calórico para 110 kcal/100g. Ao acrescentar outros ingredientes, o valor calórico aumenta ainda mais. É o famoso “açaí na tigela”.Uma tigela de 500g com banana, por exemplo, tem aproximadamente 700 kcal. Se houver acréscimo de castanha ou granola, o valor calórico pode chegar a quase mil calorias.Sendo assim, da forma que é consumido na região sudeste, é considerado um lanche com alto valor calórico. Logo, dependendo da quantidade consumida e das necessidades energéticas de cada indivíduo, seu consumo pode levar ao ganho de peso."

A nutricionista Kátia Carvalho da Silva, da Sapore, explica que para obter os benefícios que o açaí pode oferecer, sem extrapolar nas calorias, pode-se consumir entre 100g e 200g diárias. Porém, é preciso ter alguns cuidados antes de consumir a fruta. Katia alerta para estar atento à procedência, devido à contaminação por doença de chagas, caso não haja cuidados higiênicos sanitários na hora da colheita.  

BENEFÍCIOS DO AÇAÍ

Carina conta que os principais benefícios da fruta são:

“- Potente ação antioxidante. É uma das frutas que têm maior poder contra os radicais livres, com efeito significativo sobre o sistema de defesa antioxidante do fígado auxiliando até mesmo na eliminação de toxinas;
- Possui um elevado teor de antocianinas que também auxiliam na prevenção de câncer, doenças cardiovasculares, processos alérgicos, doenças neurodegenerativas e aumento da longevidade;
- Atua contra as doenças cardiovasculares por favorecer a vasodilatação e inibir a peroxidação lipídica;
- Auxilia na prevenção e controle do Diabetes Mellitus tipo 2 e resistência à insulina, por ser rico em lipídios e fibras e pobre em carboidratos se comparado a outras frutas, o açaí possui baixos índice e carga glicêmica, ou seja, sua ingestão não causa picos de glicemia e insulinemia, associados a aumento de gordura corporal e do risco de doenças crônicas não transmissíveis como diabetes; 
- Propriedades hipocolesterolêmicas, atuando na redução do colesterol total, não-HDL e melhora da relação LDL/HDL;
- É riquíssimo em diversos minerais como manganês importante para a saúde óssea, magnésio, essencial à geração e utilização de energia no corpo, cálcio, que age na contração muscular, transmissão do impulso nervoso e na formação dos ossos, e cromo necessário para uma boa atuação do hormônio insulina e ainda favorece a redução do desejo por doces;
- É rico em vitamina E, com ação antioxidante e antiinflamatória.”      

Fonte: http://corpoacorpo.uol.com.br/dieta/nutricao/mitos-e-verdades-sobre-o-acai/4174 - Por Rebecca Nogueira Cesar - Foto: Marcelo Resende/ Dieta Já!

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Professor José Costa, 35 anos dedicados à educação

Confira na #ColunaContexto desta segunda um pouco da história do professor do Murilo Braga que passou 35 anos lecionando.

Quando se fala em educação física e no Colégio Estadual Murilo Braga (CEMB) em Itabaiana, um dos primeiros nomes que vem em mente é o do professor José Costa, que está prestes a se aposentar e há 35 anos dedica grande parte do seu tempo lecionando educação física para alunos da terra e também de Aracaju, onde ensinou nos colégios Graccho por 22 anos e no Salesiano por 21 anos, em Itabaiana ele também foi professor no Colégio Dom Bosco durante 22 anos e no Colégio O Saber.

Mas foi sem dúvida no Murilo Braga que Zé Costa, como é conhecido por seus alunos, mais gostou de trabalhar, não desmerecendo as outras instituições, ele fez do CEMB a sua segunda casa e fazia questão de demonstrar isso a todos ao seu redor, tal veneração pelo Colégio fez com que os alunos se interessassem e se dedicassem à disciplina, que muitas vezes era deixada de lado por eles, que se preocupavam mais com disciplinas que seriam assunto nos vestibulares.

As aulas de Zé Costa sempre foram diferenciadas, além de ser bastante divertido e interativo ele mostrava preocupação com os alunos, como se estes fossem membros da sua família. Eu mesma tenho orgulho de falar que fui aluna dele, e escrevo hoje com muita honra, lembro-me de todas as vezes que ele me motivou e me fez acreditar que eu era capaz de ser aprovada no Enem, mesmo sendo aluna de escola pública, lembro também que eu nunca fui fã da disciplina, e ele sempre sorridente dizia: “Tatá, vamos pra aula, ânimo!”, e eu me animava e ia para a aula.

Quem já estudou com ele deve se lembrar de que todos os finais dos anos ele entregava uma linda mensagem de natal e desejava muitas coisas boas aos seus alunos, era um momento muito emocionante e que marcava muito os alunos, fazia-os se sentir especiais. “O esporte oferece meios ao aluno de adquirir não apenas saúde, desenvolvimento físico e intelectual, mas também a aquisição de valores que serão úteis na própria escola e em toda a vida. Ele e a educação física contribuem na formação integral dos alunos, atualmente, o esporte perdeu espaço na vida dos jovens para a internet, shopping, videogames, shows e baladas”, afirma ele sobre a importância do esporte e da disciplina que leciona.

Além de ser professor Zé Costa também tem um blog, inclusive faz muito sucesso na cidade e já teve mais de dois milhões de acessos, traz notícias relativas ao esporte, educação, cultura, saúde e conhecimentos gerais, é uma ótima opção para quem gosta de estar bem informado com um conteúdo de qualidade.

O jeito de Zé Costa de ensinar mostra como a relação entre aluno e professor pode ir além do conteúdo, pode ser uma relação amigável e interativa, se todos os professores ensinassem como ele sem dúvidas grande parte dos jovens teria um comportamento melhor. Atualmente José Costa está de licença prêmio, vai se aposentar no próximo ano e com certeza ele cumpriu o seu dever na educação e no desenvolvimento intelectual de milhares de jovens, fica aqui os nossos parabéns pelos 35 anos de dedicação e comprometimento.

9 razões científicas para caminhar

São necessários apenas 30 minutos por dia, três vezes na semana, para conquistar benefícios que vão da prevenção à depressão até a melhora da insônia. O que você está esperando para dar uma volta por aí?

Todo mundo já ouviu esta dica: para conquistar os benefícios para a saúde, é necessário caminhar pelo menos três vezes por semana, durante 30 minutos e em ritmo moderado. O percurso ideal deve ser em terreno plano e sem inclinações, longe de ruas cheias de carros e, preferencialmente, durante o dia, por questão de segurança. Além disso, quem não dispõe de muito tempo para caminhar pode tentar aumentar as atividades aeróbicas na rotina diária: você pode descer um ou dois pontos antes no ônibus ou estacionar o carro em local mais afastado. O importante é manter-se ativo em qualquer idade.

E não descuide da postura, pois ela merece atenção especial. “Quando for caminhar permaneça com o olhar à frente evitando uma curvatura indesejada na cabeça. Devemos contrair o abdômen para evitar sobrecarregar e tensionar a região da lombar”, orienta Felipe Lopes da Silva, educador físico da Academia Fluyr Saudável (SP). “Devemos, ainda, evitar pisadas muito fortes e controlar nossa aterrissagem para não gerar grandes impactos para os joelho e coluna”, completa. Ainda não se convenceu? Pois então, selecionamos vários benefícios dessa atividade física para sua saúde e que a ciência testou e aprovou. Veja a seguir quais são eles:

AFASTA A DEPRESSÃO
A Universidade de Stirling (Escócia) analisou os dados de oito pesquisas sobre caminhada com um total de 341 pacientes e concluiu que a prática pode ajudar a driblar a depressão. Os resultados foram publicados na revista Mental Health and Physical Activity. Uma das hipóteses é que o exercício ajuda a liberar endorfina. “A endorfina é um neurotransmissor produzido no sistema nervoso e também pela hipófise. Atua na diminuição da dor e na sensação de bem-estar e euforia”, destaca Roberto Ranzin, ortopedista do Hospital Israelita Albert Einstein (SP).

PREVINE DOENÇAS VASCULARES
A doença arterial obstrutiva periférica é causada por placas de gordura que fazem o fluxo de sangue das pernas diminuir. Com isso, provocador intermitente, limitação de movimentos e piora na qualidade de vida dos pacientes. Pois uma pesquisa realizada pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFE-USP) comprovou que a caminhada duas vezes por semana ajudou na melhora dos sintomas. O exercício, contudo, foi realizado de forma alternada: caminhavam-se dois minutos e paravam-se outros dois.

COMBATE O COLESTEROL RUIM
Caminhar é tão eficiente como correr na prevenção de doenças cardiovasculares, segundo pesquisa publicada na revista Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology (EUA). Os pesquisadores acompanharam por seis anos 33 mil corredores e 15 mil praticantes da caminhada, e o resultado foi que o segundo grupo também apresentou menos riscos de colesterol alto e doenças coronarianas.“As atividades físicas aeróbicas, como a caminhada, produzem vários tiposde alterações benéficas para o sistema cardiovascular, como o aumento da fração boa do colesterol (HDL)”, justifica Ranzin.

FAZ BEM PARA A MEMÓRIA
Idosas que praticavam caminhada em ritmo rápido apresentaram melhor memória quando comparadas às colegas que investiram em exercícios de resistência ou de tonificação muscular. O estudo, da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá), acompanhou de perto 86 mulheres entre 70 e 80 anos de idade. Os pesquisadores não descobriram, contudo, o mecanismo de ação do exercício contra o esquecimento. 

CONTROLA O DIABETES
A grande pesquisa realizada com corredores e praticantes de caminhada, publicada na revista Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology, mostrou outros benefícios além da diminuição do nível de glicose. Quem caminhava viu os índices de glicose no sangue ficarem estáveis e apresentou menor o risco de desenvolvimento de diabetes do tipo 2. “A caminhada melhora a ação da insulina e controla a glicemia”, conta o ortopedista. “Este tipo de diabetes acomete as pessoas mais idosas e por aumento da resistência à insulina, ou seja, as células têm mais dificuldade em absorver a glicose”, completa o médico.

É REMÉDIO CONTRA A INSÔNIA
Também dorme melhor quem calça os tênis e vai para a rua andar. Pesquisada Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) avaliou os efeitos da caminhada intensa, da caminhada moderada e da musculação em 36 pessoas com insônia. Os resultados mostraram que a caminhada aumentou 37% o tempo de sono e ajudou a conter a ansiedade.

AMENIZA A DOR CRÔNICA
A fibromialgia é uma síndrome caracterizada por dor constante em diversos pontos do corpo, tendo origem autoimune. A caminhada – quem diria? – também se mostrou eficiente contra a dor crônica. “Isso ocorre por meio da ação das endorfinas. Essas substâncias têm uma estrutura semelhante aos analgésicos opiáceos e produzem diminuição da dor crônica”, reforça o médico. Mas não só. A fibromialgia também está associada a distúrbios do sono, o que piora a sensação de dor. Pois um estudo da Universidade Estadualde Santa Catarina (UESC) comprovou que a caminhada melhorou de forma significativa a qualidade do sono e os estados de humor de mulheres que sofriam com a síndrome.

DIMINUI OS SINAIS DA ARTROSE
Em um mês e meio, pacientes com artrose de 42 a 73 anos conquistaram alívio das dores e melhora na mobilidade após aderirem a um programa de caminhada aliado à medicação para tratamento da doença. A caminhada foi realizada durante três dias na semana, com o mínimo de três mil passos. O estudo foi liderado pela Universidade de Queensland (Austrália) e publicado pela revista Arthritis Research & Therapy. “A osteoartrite ou artrose é uma lesão degenerativa e progressiva que afeta cartilagem e parte óssea”, explica Daniel Barros Pereira, ortopedista (MG).

REDUZ A PRESSÃO ARTERIAL
Caminhar reduz a pressão arterial em hipertensos e mantém as taxas baixas durante as 24 horas seguintes. Essa foi a conclusão de uma pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da Universidade de São Paulo (USP). No artigo científico, publicado em 2004, os participantes da pesquisa caminharam durante 40 minutos e descansaram por outros 40 minutos. A redução foi mais expressiva em quem apresentava pressão arterial elevada e menor naqueles com pressão arterial normal.

Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/bem-estar/9-razoes-cientificas-para-caminhar/5520/ - Texto Leonardo Valle / Foto: Shutterstock - por Marília Alencar 

domingo, 27 de setembro de 2015

A participação do Colégio O Saber nos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana 2015

No período de 23 a 26 de setembro de 2015, o Colégio O Saber disputou a 5ª edição dos Jogos das Escolas Particulares de Itabaiana e com uma excelente participação dos alunos,  ganhou 33 medalhas, sendo 08 de ouro, 15 de prata e 10 de bronze, através dos seguintes resultados:

Nos esportes coletivos:

Campeão de handebol na categoria infantil feminino
Campeão de handebol na categoria A feminino
Campeão de handebol na categoria B feminino
Campeão de queimado na categoria A feminino
Campeão de queimado na categoria B feminino
Vice-campeão de voleibol na categoria A feminino
Vice-campeão de voleibol na categoria A masculino
Vice-campeão de handebol na categoria infantil masculino
Vice-campeão de handebol na categoria A masculino
Vice-campeão de handebol na categoria B masculino
3º lugar de futsal na categoria infantil masculino
3º lugar de futsal na categoria A masculino
3º lugar de queimado na categoria infantil feminino

Nos esportes individuais:

Campeão de judô na categoria infantil feminino
Campeão de judô na categoria infantil masculino
Campeão de tênis de mesa na categoria B masculino
Vice-campeão de badminton na categoria infantil simples masculino
Vice-campeão de badminton na categoria infantil dupla masculina
Vice-campeão de badminton na categoria infantil dupla feminina
Vice-campeão de badminton na categoria A dupla feminina
Vice-campeão de badminton na categoria B simples feminino
Vice-campeão de badminton na categoria B dupla masculina
Vice-campeão de judô na categoria A masculino
Vice-campeão de judô na categoria infantil masculino
Vice-campeão de judô na categoria A feminino
Vice-campeão de judô na categoria infantil feminino
3º lugar de badminton na categoria infantil dupla masculina
3º lugar de badminton na categoria infantil dupla feminina
3º lugar de badminton na categoria A simples masculino
3º lugar de badminton na categoria A dupla masculina
3º lugar de badminton na categoria A dupla feminina
3º lugar de judô na categoria infantil masculino
3º lugar de judô na categoria A masculino

     Parabéns aos alunos pela brilhante participação nos jogos,  os quais estiveram orientados pelos professores John Brito, Paulo e José Costa!

     A escola que promove o esporte está oferecendo meios ao aluno de adquirir não apenas saúde, desenvolvimento físico e intelectual, mas também a aquisição de valores que serão úteis no ambiente escolar e por toda a vida.

Por Professor José Costa

21 dicas de experts para chegar enxuta no verão

Já está na contagem regressiva para a temporada de sol? Cinco nutricionistas top revelam truques para você deixar a dieta mais prática

Cinco nutricionistas top ensinam como fugir à monotonia da dieta e tornar suas refeições mais nutritivas. Por falta de tempo no dia a dia, muita gente sacrifica o sabor e a qualidade da comida ao engolir qualquer coisa só para matar a fome. Uma pena: o corpo precisa do máximo de nutrientes! As dicas reunidas aqui vão ajudá-la a virar esse jogo de um jeito simples, natural e descomplicado
 
Dicas da Alessandra Luglio, nutricionista e blogueira, de São Paulo

1. Cereal matinal turbinado. A granola fica mais nutritiva e saborosa se você prepará-la. Escolha um cereal (aveia, fibra de trigo, flocos de arroz ou de milho) e acrescente uma fruta seca, como banana, uva, damasco, tâmara, gojiberry, frutas vermelhas, abacaxi e maçã. Adicione sementes de girassol, abóbora, amêndoas, castanhas, pistaches e nozes, que ficarão mais crocantes se você der uma leve tostada antes. Linhaça, chia, amaranto, quinua em flocos e gergelim também são bem-vindos. Misture tudo e guarde em um pote bem fechado para durar mais.

2. Ingredientes curinga. O tempo para cozinhar é escasso? Facilite as coisas: tenha sempre na geladeira ovos, frango desfiado, espinafre refogado, cenoura ralada, brócolis e legumes pré-cozidos. Você pode usá-los para incrementar uma salada, preparar um sanduíche ou wrap, enriquecer uma sopa, rechear uma torta e muito mais.

3. Maior aporte de proteína. Para não faltar esse nutriente nos lanchinhos consumidos fora de casa quando não houver geladeira por perto (grande parte dos alimentos ricos em proteína é perecível), leve na bolsa 1/2 dose de whey protein ou suplemento vegetal à base de proteína. Misture com água de coco, suco de fruta ou mesmo água mineral. Nesse último caso, complemente seu lanche com uma barra de cereal sem açúcar ou um punhado de frutas secas.

4. Gelinho para suco. No fim de semana, bata as frutas de sua preferência no liquidificador com um pouco de água e guarde no freezer em forminhas de gelo. Faça o mesmo com a couve, a rúcula e a salsinha. No dia a dia, é só bater o cubo com um pouco mais de água e o suco estará pronto.

Dicas da Andrea Santa Rosa Garcia, nutricionista, do Rio de Janeiro

5. Força nos grãos. Feijão-fradinho, feijão-azuki, grão-de-bico e lentilha são ótimas fontes de proteína, trazem carboidratos de baixo índice glicêmico (evitam picos de açúcar no sangue) e ainda contêm ferro. Por isso, as leguminosas merecem um lugar cativo na mesa. Para facilitar o preparo, num dia cozinhe tudo em água, depois separe e congele em porções individuais. Na hora da refeição, é só tirar do freezer, temperar e consumir como salada.

6. Quinoa no lugar do arroz branco. O cereal sagrado dos incas é um alimento rico em aminoácidos essenciais. Melhor: ele pode ser preparado no micro-ondas em apenas 12 minutos. Coloque em um recipiente de vidro já temperado com ervas desidratadas, cebola picada, azeite e sal e água na mesma proporção do arroz: para cada xícara de quinua, use duas de água. Outra opção é preparar com antecedência e congelar.

7. Mix no capricho. Quando bate aquela fome à tarde, em vez de devorar biscoitos - ou qualquer coisa disponível na cantina mais próxima -, tenha na bolsa um lanche nutritivo à base de nozes e frutas secas, que fornecem carboidratos e gorduras saudáveis, além de fibras e minerais. Compre os ingredientes e guarde em saquinhos uma porção composta de 8 amêndoas ou castanhas de caju + 1 castanha-do-pará ou 2 nozes + 2 damascos ou ameixas secas. Você também pode usar tâmaras, macadâmia, sementes de girassol e abóbora (sem sal), uva passa, banana-passa (sem açúcar), maçã seca, cranberry e gojiberry.

8. Detox a jato. Quem é fã do suco verde, mas não tem de tempo para picar e higienizar os ingredientes, pode lavar e secar as folhas e frutas com antecedência e guardá-las em saquinhos já na quantidade adequada para um copo. Experimente esta combinação: 1 fatia média de abacaxi + 1 folha de couve + 6 folhas de hortelã. Bata no liquidificador com água de coco in natura ou em cubinhos congelados.

Dicas da Neuza Cavalcanti, nutricionista, de Salvador
9. Aposte nos aliados contra o câncer. Os vegetais crucíferos (couve, nabo, brócolis, couve-flor, repolho) têm o ácido indol-3-carbinol, que neutraliza as células tumorais, reduzindo o risco de câncer de mama. O truque é cozinhá-los no vapor e servir como salada, temperados com azeite extravirgem (derruba o colesterol ruim, o LDL, e aumenta o bom, o HDL), limão (fonte de vitamina C, aumenta a absorção do ferro de origem vegetal), alho e gergelim (ricos em antioxidantes).

10. Invista na sardinha. É um peixe rico em coenzima Q10 (protege contra doenças cardiovasculares) e ômega-3 (gordura com ação anti-inflamatória), além de oferecer cálcio (aliado dos ossos). Sugestão: use-o numa pizza rápida. Misture 1 lata de sardinha com 1 colher (sopa) de creme de ricota e passe numa fatia de pão árabe integral levemente tostado. Cubra com rodelas de tomate e cenoura ralada.

11. Dê uma força aos músculos. Faça uma alimentação direcionada a esse objetivo. Antes de malhar, você precisa de energia para a contração muscular. Depois, para recompor as fibras musculares, que podem ter sofrido microlesões. Frutas e verduras, ricos em antioxidantes, evitam a ação dos radicais livres, que têm a produção aumentada após os exercícios físicos. Meia hora antes do treino, consuma: banana (1 unidade) + farelo de aveia (1 colher de sopa) + agave (1 colher de café) + iogurte (1 unidade). Após, vá de sanduíche feito no pão de fôrma integral (2 fatias), com peito de frango cozido e desfiado (1 xícara de chá), creme de ricota light (1 colher de sopa), cenoura crua ralada (1 colher de sopa), tomate picado (1 unidade), ovo cozido e fatiado (1 gema e 2 claras).

12. Lanches à prova de TPM. As alterações hormonais que acontecem no período anterior à menstruação levam ao aumento de ansiedade, irritabilidade e insônia. Se ficar horas em jejum, esses sintomas tendem a se agravar, daí a importância de fazer lanches entre as refeições. Seguem três opções: iogurte (1 pote) com granola (1 colher de sopa) ou 1 banana, aveia em flocos (1 colher de sopa), canela em pó a gosto e mel (1 colher de chá) ou um mix feito com 3 castanhas de caju, 5 amêndoas, 1 castanha-do-pará, 1 colher de sobremesa de uva passa e 2 damascos secos.
 
Dicas do Luciano Bruno, nutricionista, de Piracicaba (SP)

13. Aproveite os fiapos do bem. Aqueles fiozinhos da banana e a parte branca da laranja e da tangerina têm uma boa dose de fibras, que ajudam no funcionamento do intestino e na saciedade. Habitue-se a consumir as frutas sem retirar essas partes.

14. Escolha um bom óleo. Ao temperar a salada, combine azeite extravirgem, óleo de semente de uva e óleo de macadâmia. Juntos, os três fornecem uma mistura equilibrada de ácidos graxos essenciais, contribuindo para a modulação hormonal e o menor risco de doenças cardíacas. O óleo de coco vai bem em preparações sob alta temperatura (assados e refogados) e o azeite, associado ao óleo de macadâmia, combina bem com risotos.

15. "Esquente" o cardápio. Pimenta vermelha, canela, gengibre, chás de hibisco e verde, farinha de linhaça e cacau em pó são termogênicos. Isto é, são alimentos que aumentam a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e a queima de gordura. Adicione ao menu diário estas opções: 1 xícara de chá de canela (200 ml de água para 1 unidade de canela em pau), chá de gengibre (250 ml de água para 1 colher de café de gengibre ralado), chá de hibisco (200 ml de água para 1 colher de café de flores secas de hibisco) e chá-verde (200 ml de água para 1 colher de café de chá-verde), além de 1/2 pimenta vermelha ou 1 colher de sobremesa de farinha de linhaça (na salada ou no suco) ou 1/2 colher de café de cacau (no café da manhã).

16. Dê um upgrade na digestão. Ingerir um alimento ácido, como o limão, dez minutos antes de uma grande refeição, estimula a secreção de enzimas digestivas, melhora a flora intestinal e reduz a absorção de colesterol e de compostos inflamatórios, além de diminuir os gases. Mais: ajuda a deter o excesso de radicais livres, que acelera o envelhecimento.

17. Aposte nas proteínas vegetais de alta qualidade. Boas fontes de aminoácidos não podem faltar, ainda mais quando o objetivo é ganhar músculos. Esta mistura traz a quantidade ideal: use 30 gramas de amaranto, 25 de quinua, 25 de farinha de aveia e 20 de linhaça dourada. Bata no liquidificador até obter um pó fino, que pode ser utilizado no preparo de saladas, bolos, pães, arroz, shakes e iogurtes.

Dicas da Cynthia Antonaccio, nutricionista, de São Paulo

18. Dilua as calorias em sabor. Entre uma sopa de vegetais e um prato de legumes crus, escolha a primeira entrada. O volume é maior e a saciedade também. No suco, prefira frutas cítricas e as dilua com água para reduzir a densidade calórica. Aplique este raciocínio à sobremesa: mescle iogurte com gelatina e amplie o volume. Em geral, as pessoas fazem o contrário, aumentam a densidade calórica associando duas frutas no suco, consumindo legumes com muito azeite, enchendo a carne de molho, colocando recheio no peixe. Resultado: o mesmo volume com mais calorias.

19. Decodifique os sinais. Um jeito eficaz de fazer escolhas melhores à mesa, não exagerar na quantidade de comida e manter o peso estável é entender que o incômodo percebido no estômago nem sempre significa fome. Pode ser sede, cansaço, ansiedade... Pare, respire fundo e observe a mensagem que seu corpo está emitindo. Aprender a identificar os sinais de fome, saciedade e até de desejo foi um divisor de águas para mim. Hoje sei exatamente quando é o momento de parar de comer, ainda que o alimento permaneça lá na minha frente. Ou quando e por que vou cometer um pequeno excesso. Com o autoconhecimento, tudo se ajusta e se equilibra.

20. Proteína sob medida. Como esse nutriente não pode faltar, divida a bandeja de carne, frango e peixe em porções individuais e congele em saquinhos, com os filés já temperados com sal e alho. Assim fica mais fácil grelhar no dia da preguiça ou da pressa. A mesma estratégia vale para o arroz sete cereais. Faça uma panela, congele em porções e, na hora H, ponha um ingrediente para variar o sabor: um dia brócolis, no outro cenoura...

21. Comida é curtição. Em vez de entrar para o time da neura, do "pode/não pode", entenda que a alimentação é muito mais do que um pacote de nutrientes. É experiência, cultura e convívio social. Divirta-se aprendendo receitas e provando pratos regionais. Um truque para não exagerar e manter o peso adequado é observar a relação de 80/20. Funciona assim: 80% dos itens selecionados devem estar dentro dos grupos de alimentos necessários e com o máximo de qualidade. Os outros 20% podem ser preenchidos por aqueles produtos que trazem prazer, como vinho, chocolate, cerveja, um carboidrato mais refinado. Vai dizer que é normal viver sem um pão na chapa de vez em quando?

Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/dieta/boa-forma/21-dicas-de-experts-para-chegar-enxuta-no-verao - Escrito por Cristina Nabuco (colaboradora) – foto Chris Parente 

5 benefícios dos chás para beleza e a saúde

Relaxantes e aromáticos, os chás também ofertam diversos benefícios à saúde e à beleza do corpo. Conheça alguns deles antes de pegar a próxima xícara:

Benefícios de beber chá

Reduz o colesterol
Segundo um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition em 2011, o chá verde, além de proteger a pele, também está relacionado à diminuição dos níveis de colesterol.

Diminui os níveis de cortisol
O cortisol é um hormônio conhecido por ser responsável pelo estresse, mas não para por aí: a substância também é associada à gordura abdominal e o envelhecimento precoce da pele. Entretanto, o consumo diário de chá preto pode diminuir os níveis do cortisol.

Melhora a visão
Entre milhares de benefícios, o chá verde também é amigo dos olhos. A bebida é capaz de atuar no tecido ocular prevenindo doenças oculares.

Protege a memória
A combinação da cafeína com o aminoácido L-teanina no chá verde, além de aumentar o foco e a concentração, também ajuda a potencializar a memória.

Reduz os riscos de AVC
Segundo indicou um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, beber 3 xícaras de chá verde ou preto ao dia (no mínimo) diminui em 21% as chances de derrame.

Fonte: http://www.mulher.com.br/12012/5-beneficios-dos-chas-para-beleza-e-saude - por redação

sábado, 26 de setembro de 2015

Entenda o efeito do café no corpo

O que acontece depois de um cafezinho? A bebida ativa o sistema nervoso, mas doses em excesso podem aumentar o ritmo cardíaco e até causar tremores

O café é considerado a segunda bebida mais consumida do mundo. Uma xícara da bebida vai bem pela manhã, depois do almoço e até mesmo na hora de espantar aquele sono durante a tarde. Só no Brasil, em 2014, foram ingeridos 81 litros de café por pessoa, segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). Mesmo com efeitos psicoestimulantes, que o levam a ser classificado como “droga”, se for consumido com moderação traz benefícios à saúde. “400 mg de cafeína, o equivalente a quatro xícaras pequenas por dia, são seguros para a maioria dos adultos”, explica a nutricionista Carla Souza (SP). Já acima da dose indicada é possível se sentir nervoso, inquieto, ter insônia e tremores, além de aumento do batimento cardíaco, delírios e até convulsões. Porém, essas reações são individualizadas e dependem da frequência e da quantidade por dia. Entenda o que acontece de positivo e negativo no seu corpo ao beber café, lembrando que é no cérebro que as principais reações se incidem.

Mais que um café

A cafeína é extraída do grão de café e pode causar dependência. Além de serencontrada na bebida tradicional, a substância está presente em chocolate, guaraná,cola, chá-mate, cacau e medicamentos, como analgésicos e inibidores de apetite.A retirada abrupta da cafeína pode levar a dores de cabeça, irritação e até insônia.

Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/guia/entenda-o-efeito-do-cafe-no-corpo/5517/ - Texto Priscila Pegatin / Ilustração Melissa Lagôa - Foto: Shutterstock - Foto: Melissa Lagôa

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Vício em tecnologia abala a qualidade de vida

Esse é um dos achados de uma pesquisa brasileira feita com jovens

Quando você olha para os lados, costuma se deparar com muitas pessoas mexendo em celulares e tablets? Para desvendar até que ponto essa dependência tecnológica atinge os adolescentes, a pesquisadora Fernanda Davidoff, da Universidade Federal de São Paulo, realizou um levantamento com 264 estudantes entre 13 e 17 anos. Os participantes eram de escolas públicas e particulares da cidade de São Paulo e responderam questionários que avaliam a qualidade de vida. Entre os entrevistados, 68% foram classificados como dependentes moderados de tecnologias, enquanto 20% se mostraram dependentes graves. O estudo também contemplou a incorporação de celulares e afins nos hábitos diários desses estudantes. Os resultados: 33% relataram usar os smartphones quando vão ao banheiro, 51% durante as refeições e 90% antes de dormir, quando já estão na cama. E, ao acordar, a primeira coisa que fazem (92%) é checar o celular. 

Só que a dependência dos dispositivos digitais parece influenciar no bem-estar desses jovens. A qualidade de vida era mais alta entre os alunos com dependência leve de tecnologia. Porém, os voluntários que abusavam mais de tablets, smartphones e afins apresentaram médias menores nos aspectos físico, sentimental, social e escolar. Para Denise De Micheli, orientadora do projeto, as informações coletadas nessa pesquisa mostram dificuldades no controle de impulsos entre os adolescentes, que acabam utilizando os meios tecnológicos como principal recurso para lidar superficialmente com problemas de relacionamento. 

E você, se considera um dependente de tecnologia? Elencamos aqui oito condições já definidas por especialistas e que têm a ver com o abuso da tecnologia. 

Síndrome do toque fantasma
É a sensação constante de que o celular está tocando. Segundo estudo do Centro Médico Baystate (EUA), 68% dos 176 voluntários entrevistados sentiam a alucinação sensorial, que gera ansiedade.

Nomofobia
Trata-se do medo crônico de ficar sem celular. Um levantamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro indica que mais de 30% das pessoas entram em paranoia quando não conseguem utilizá-lo.

Cibercondria
Hábito de vasculhar sites em busca de sintomas para os males que a pessoa acha que tem. Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) apontou que 83% dos voluntários avaliados eram hipocondríacos digitais, situação que predispõe a crises de pânico e ansiedade.

Danos aos testículos
Usar notebook no colo pode reduzir a capacidade reprodutiva, alerta experimento da Universidade Stony Brook (EUA). É que isso eleva a temperatura dos testículos e debilita os espermatozoides. Recorrer a uma almofada não ofereceria proteção.

WhatsAppite
É uma inflamação nos pulsos causada pela troca de mensagens no Whatsapp. Foi descrita pela primeira vez na revista médica The Lancet depois que uma espanhola passou seis horas seguidas no aplicativo e foi parar no hospital.

Náusea digital
Mal-estar provocado por programas, jogos e equipamentos baseados em realidade virtual. Usuários de dispositivos Apple chegaram a relatar enjoo, vertigem e dor de cabeça por causa do abre e fecha de alguns aplicativos.

Efeito Google
Por que decorar uma informação se você a encontra em um site de busca? Na Universidade Colúmbia (EUA), cientistas estão sondando como esse acesso imediato mexe com o cérebro. Primeira conclusão: a memória sai mesmo prejudicada.

Problemas osteomusculares
O uso de tablets, computadores e afins exige movimentos repetitivos e pode resultar em posturas nocivas. Por isso, viram uma fonte de dor e inflamação nos punhos, nos ombros, no pescoço e, claro, nas costas. Lembre-se, portanto, de fazer pausas e cuidar da coluna quando estiver em frente às telas.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

21 perguntas e respostas que vão fazer você pensar

Se você é do tipo curioso, sua imaginação provavelmente já supôs cenários malucos para os quais você não tem uma resposta boa. Mas nós temos. Confira algumas perguntas e respostas maluquetes:

1. O que aconteceria se você caísse em um buraco negro?
Se você tivesse que dar um passo em um pequeno buraco negro, seu corpo iria se assemelhar a uma pasta de dentes saindo do tubo.
Forças que atuam no limiar de um buraco negro (o chamado “horizonte de eventos”) são tão fortes que iriam esticar seu corpo em uma sequência de átomos.
Mas se você caísse em um buraco negro um pouco maior, poderia manter sua estrutura interna (pelo menos). A teoria da dilatação do tempo de Einstein sugere que, se você olhar para a frente em direção ao centro de um buraco negro, você veria cada objeto que caiu ali no passado. E atrás de você, você ia ver tudo o que nunca vai cair nele no futuro.

2. E se existisse outra espécie mais avançada que nós?
Se a Terra tivesse uma outra espécie, mais avançada que os seres humanos, nós provavelmente estaríamos travando uma batalha pela supremacia. Poderíamos perder e ser extintos. Ou, se depois de centenas de milhares de anos ninguém ganhasse, iríamos começar a nos adaptar: cada uma das espécies iria exigir recursos diferentes, e acabaríamos ignorando um ao outro.

3. E se a Terra fosse duas vezes maior?
Se o diâmetro da Terra fosse duplicado, a massa do planeta aumentaria oito vezes, e a força da gravidade no planeta seria duas vezes mais forte. Todas as plantas e animais que existem atualmente entrariam em colapso sob seu próprio peso, e surgiriam novas espécies.

4. E se um asteroide gigante não tivesse dizimado os dinossauros?
Se o asteroide não tivesse atingido a Terra, os dinossauros estariam, muito provavelmente, ainda dominando nosso planeta. Os pesquisadores têm especulado que “dinossauroides” inteligentes poderiam ter evoluído no lugar da humanidade, com base no tamanho do cérebro relativamente grande de espécies emergentes tardiamente.

5. E se todos na Terra saltassem de uma vez?
Se todos os 7 bilhões de nós conseguíssemos nos organizar para saltarmos juntos, faríamos a Terra se mover apenas um centésimo do raio de um único átomo por segundo. E depois, a Terra voltaria ao seu lugar, como uma mola.

6. E se a lua nunca tivesse se formado?
Sem ela, a vida poderia nunca ter surgido, ou seres vivos teriam padrões de comportamento muito diferentes para lidar com o dia de seis horas e as mudanças climáticas extremas que existiriam em uma Terra sem lua.

7. E se os seres humanos fossem duas vezes mais inteligentes?
Se os seres humanos fossem duas vezes mais inteligente do que são agora, os especialistas pensam que estaríamos mais satisfeitos em uma escala individual, bem como mais saudáveis, mais bonitos e menos religiosos. Mas as pessoas ainda teriam uma variada gama de personalidades, e assim a sociedade seria tão confusa quanto é hoje.

8. E se todos os gatos do mundo morressem de repente?
Primeiramente: seria um péssimo dia para estar no Facebook.
Fora isso, os gatos podem parecer “inúteis”, mas são membros vitais do ecossistema global. A partir de estudos que analisam os efeitos da remoção de gatos a partir de pequenas ilhas, sabemos que, sem eles, a Terra se tornaria rapidamente invadida por roedores. Camundongos e ratos provavelmente destruiriam suprimentos de grãos, disseminariam doenças e acabariam com as aves que nidificam no solo.

9. E se estivéssemos mais perto da borda da Via Láctea?
Embora haja apenas um terço da quantidade de elementos metálicos na borda da galáxia em comparação com onde estamos agora, a vida poderia ainda surgir e evoluir da mesma maneira. No entanto, os gigantes gasosos como Júpiter e Saturno não seriam capazes de existir, e a falta desses planetas poderia significar a ruína para a Terra, permitindo impactos de asteroides mais frequentes.

10. E se os primeiros animais tivessem seis membros?
Os cientistas imaginam que a maioria dos animais ficaria muito perto do solo, e grandes animais inteligentes poderiam nunca ter evoluído.

11. E se os neandertais não tivessem sido extintos?
Neandertais poderiam ter persistido na Europa, mesmo até os tempos modernos, e é possível que eles tivessem a capacidade de pensar, falar e agir como nós. Mas os especialistas acham que é muito mais provável que eles tenham sido assimilados através do cruzamento com seres humanos para criar uma espécie híbrida.

12. E se não houvesse gravidade?
Se o universo se formasse sem força de gravidade, ele seria totalmente plano e sem seus traços característicos de agora. Se tivesse se desenvolvido normalmente até o presente momento, e então a gravidade de repente fosse desligada, nós todos iriamos sair voando para o espaço.

13. E se os polos magnéticos da Terra trocassem?
Esta na verdade não é uma questão de “se”, mas sim de “quando”. De vez em quando, durante a história da Terra, norte e sul têm se alternado. Acontece quando átomos de ferro no núcleo externo líquido invertem gradualmente sua orientação durante alguns milhares de anos. Não causa problemas.

14. E se as forças que formam moléculas fossem mais fortes?
Moléculas se formam quando os prótons nos átomos adjacentes “compartilham” elétrons. Se a força eletromagnética que impulsiona essa relação fosse minimamente diferente do que é hoje, o universo provavelmente seria desprovido de vida, e até mesmo de estrelas e planetas. A atração entre prótons positivamente carregados e elétrons carregados negativamente está perfeitamente sintonizada em um valor que permite a formação de moléculas.

15. E se a gente comesse só um tipo de alimento?
Não há um alimento que tem absolutamente tudo o que o seu corpo precisa. Então, se você escolhesse comer apenas uma fruta, ou vegetal ou cereal, isso conduziria seus órgãos à falência. Consumir só carne acabaria por forçar o seu corpo a consumir seus próprios músculos. E se você não comesse frutas, você iria desenvolver um caso grave de escorbuto. Todos estes caminhos levariam à morte.

16. E se o sol fosse da metade do tamanho?
Nessa dimensão, o sol seria muito mais frio e mais vermelho, e seria uma variedade estelar conhecida como “anã vermelha”. A região em torno dele que seria adequada para a vida, conhecida como a “zona habitável”, seria muito menor, e a Terra não estaria nela porque a nossa água congelaria. Mercúrio, por outro lado, estaria bem na fita.

17. O que aconteceria se você disparasse uma arma no espaço?
As armas podem disparar no espaço, e isso permite todos os tipos de cenários absurdos. Se você estiver no vácuo entre as galáxias, puxar o gatilho irá fazer com que a bala viaje através do espaço, literalmente, para sempre. Se você atirar uma arma no sistema solar, sua bala vai ser sugada em direção ao sol ou de um dos planetas gigantes. E se você atirar com uma arma em direção ao horizonte ao estar em uma montanha na lua, você poderia, teoricamente, acabar atirando em suas próprias costas.

18. E se não houvesse as estações do ano?
Se o eixo da Terra não fosse inclinado, não haveria variação sazonal, e os seres humanos ficaram confinados ao calor contínuo. Nós provavelmente nunca teríamos desenvolvido uma agricultura avançada, já que a maioria dos cultivos básicos exigem invernos frios.
Esqueça a Revolução Industrial e as conveniências modernas que surgiram a partir dela: grande parte da nossa tecnologia tem suas raízes na existência de inverno, porque é um subproduto das invenções de novas e melhores formas de nos manter aquecidos.

19. E se os seres humanos tivessem visão de águia?
Se você trocasse seus olhos com os de uma águia, você ia poder ver uma formiga rastejando no chão a partir do telhado de um prédio de 10 andares. Você poderia ver as expressões nos rostos dos jogadores de futebol dos piores lugares do estádio. Objetos diretamente em sua linha de visão seriam vistos em uma versão ampliada, e tudo seria brilhantemente colorido em uma variedade de tons inconcebível.

20. O que faríamos se descobríssemos aliens?
É teoricamente possível (embora improvável) encontrarmos vida alienígena em Marte ou nos lagos subterrâneos da Europa, uma lua de Júpiter. As amostras de formas de vida simples e não sencientes seriam recolhidas para análise laboratorial cuidadosa, enquanto seres mais avançados iriam ser abordados com extrema cautela.

21. O que aconteceria se você caísse em um vulcão?
A alta densidade de lava e baixa viscosidade significa que você iria bater na superfície do poço de lava de um vulcão em vez de afundar nele. Por causa do calor tremendo, você iria explodir em chamas, e os gases emitidos pela sua carne reagiriam com a lava, criando “minierupções”. Não seria bonito, não. [livescience]

Fonte: http://hypescience.com/perguntas-e-respostas/ - Autor: Gabriela Mateos