segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Combata o excesso de suor e mau cheiro durante os exercícios físicos


Para amenizar a transpiração

Excesso de suor e mau cheiro acometem regularmente os praticantes de atividade física. Saiba a causa destes incômodos e a diferença entre os desodorantes existentes para escolher o ideal para você

Logo pela manhã as pessoas já começam a seguir uma rotina diária. Tomam banho, café da manhã, escovam os dentes e realizam outras tarefas higiênicas. Uma bem comum entre elas é o uso do desodorante ou antitranspirante, que aumenta o bem-estar e a sensação de conforto e limpeza.

Não só no dia-a-dia, esses produtos higiênicos também são de extrema importância para quem realiza atividades físicas, e acabam transpirando muito mais. “A transpiração é um processo que ocorre para a manutenção do corpo. Normalmente, quando se faz uma atividade física há um aumento de temperatura, ocorre a perda de água para uma estabilização, assim mantendo a temperatura do corpo normal”, afirma Agnaldo Mirandez, dermatologista e diretor da clínica Perfetta.

Contudo, não é o ato de transpirar que causa o maior desconforto, mas sim o cheiro forte que ele acaba provocando, o que diminui a auto-estima e também certa rejeição social, quando o odor é praticamente diário, passando a incomodar outras pessoas ao redor.

“Existem bactérias que degradam o suor através da liberação de amônia, composto químico responsável pelo forte odor”, explica Mirandez. Então, neste momento, é que entram em ação os desodorantes e antitranspirantes, mas qual a diferença entre eles?


Desodorantes e antitranspirantes

Ao contrário do que muitos imaginam, há grande diferença entre os dois produtos higiênicos. Isso quer dizer que vale uma atenção maior na hora de adquiri-los, já que a opção escolhida deve ser a apropriado para o seu estilo de vida e também para como o seu corpo reage.

Responsável pela diminuição do forte odor, o desodorante controla o crescimento das bactérias que exalam o composto de amônia, não causa degradação física e suaviza o forte cheiro. “Os desodorantes usam antibacterianos, clorexedina, triclosan, compostos que tem como principal atrativo diminuir os odores causados belas bactérias”, diz Mirandez.

O antitranspirantes tem outro conceito. Intercepta diretamente a sudorese, mecanismo que elimina o suor através das glândulas sudoríparas. Sendo assim, o produto acaba fazendo com que o corpo não produza uma quantidade grande de suor, diminuindo a sua liberação por tempo determinado.

“Além dos compostos que já estão presentes no desodorante, o antitranspirante também inclui em sua composição óxido de alumínio ou ozirconio, substâncias capazes de anular a liberação do suor em grandes quantidades”, afirma Mirandez.

Durante a prática da corrida, ou de qualquer outra atividade física, os dois produtos são recomendados e podem exercer os seus papéis, porém, o antitranspirante pode gerar outro problema, conhecido como foliculite, infecção bacteriana que gera pequenas “bolinhas de pus”, comum ao fazer barba ou após a raspagem de outros pelos no corpo.

Esses produtos podem ser encontrados em farmácias e supermercados, em diferentes formas, como spray e aerosol, mais indicados para os homens, e rolon e creme, produtos que atendem melhor as necessidades femininas.

Fonte: Revista O2 Por Minuto - Por Maurício Belfante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário