segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Feliz 2019 aos leitores do Blog Professor José Costa


Vocês foram importantes para o sucesso e crescimento do blog em 2018.

Como agradecimento, quero desejar-lhes um feliz 2019 e que seja o melhor ano de suas vidas e de seus familiares, repleto de paz, amor, saúde e muito dinheiro no bolso para realizar seus projetos e sonhos.

Professor José Costa

Horóscopo: confira as previsões astrológicas de cada signo para 2019


Confira a previsão anual da Masumi Suginoshita para cada signo do zodíaco no ano novo.

O ano de 2018 foi sobre desenvolver um relacionamento mais íntimo consigo mesma e fazer uma faxina interior real, deixar o que não servia para trás mesmo e não simplesmente colocar a sujeira embaixo do tapete. Percebeu, por exemplo, como muitas máscaras caíram? Foi uma época, também, na qual segredos precisaram vir à tona e a mensagem final foi de que não temos controle sobre absolutamente nada na vida. O motivo disso tudo? Júpiter, planeta que é uma espécie de amuleto da sorte, passou boa parte do ano sob a energia intensa de Escorpião.

Porém, desde dezembro, ele entrou em Sagitário (a primeira vez em quase 12 anos!), um dos signos mais otimistas da zodíaco, e a mensagem para 2019 não poderia ser melhor: precisamos expandir nossa consciência. Os próximos meses nos convidam a aprender que absolutamente tudo é possível e que, em vez de quebrar a cabeça e perder tempo tentando controlar tudo a nossa volta, é preciso se abrir para as possibilidades. Pode ser muito gostoso, muito bom se você conseguir deixar rolar.

Área externa de apartamento se transforma em oásis urbano
Para aproveitar da sorte (que pode pintar em abundância em 2019), será necessário abrir a mente e buscar um sentido maior por trás de tudo que existe no universo. Não como uma investigadora, mas como uma exploradora em busca de novos horizontes. Chega de verdades absolutas, é hora de encontrar a sua verdade, seguir sua curiosidade e estudar a vida!

A questão da ética continuará sendo um tema muito forte e, atenção, veremos muita coisa que parecia ser para sempre, simplesmente ruir – e deixa ir. O momento é todo sobre colocar as coisas nos eixos para construir bases mais saudáveis e justas para o futuro. Em 2018, a transformação começou, mas foi quase nada se a gente for comparar com o que pode acontecer até 2020.

No novo ano, vamos estar também mais sábias, com uma visão a longo prazo, entendendo que estamos todos juntas neste planetinha, querendo ou não. Vamos entender que existe o sentido maior por trás de tudo. Chega de regras, chega de rigidez, em 2019, tudo poderá acontecer!

E só mais um recado: para poder viver plenamente o potencial que existe no ano, é necessário trabalhar o autoconhecimento. Quando você se conhece, você participa. Sem consciência você fica como um barquinho sem direção no meio de uma ventania. Não existe um trânsito astrológico ruim quando a gente enxerga tudo como aprendizado.

Não sabe como começar esse tal negócio de “autoconhecimento”? Bem, uma das formas, é providenciar uma leitura do mapa astral (ou mapa natal). Não adianta nada tentar saber o futuro, sem vivermos bem o presente.

Abaixo, confira as previsões astrológicas para cada signo em 2019. Lembrando que, para um panorama mais completo do seu ano, é recomendado a leitura do signo solar e do ascendente.

Áries
2018 foi bem pesado, mas Áries sabe se levantar rápido da queda e logo aprendeu que era a hora de se responsabilizar pela sua vida e suas conquistas. A ariana aprendeu sobre determinação, paciência e visão de longo prazo. Tudo isso por conta da entrada de Saturno em Capricórnio. Em 2019, este planeta continua influenciando a vida dela, mas como ela já se acostumou e encarou o desafio desde já, poderá colher os frutos disso e trazer essa experiência em seu cotidiano. Os resultados dessa transformação interior começam a se manifestar em algo concreto!
As arianas irão arrasar demais em 2019 e irão entrar em 2020 como uma nova pessoa. 2019 tem a regência de Marte, uma espécie de “planeta padrinho” do ano e, também é o regente de Áries, haverá muita sintonia com essa energia por parte das arianas. É uma dose a mais de força, energia e coragem na veia! Se você usar todo esse gás extra com sabedoria, vai construir uma base excelente para o seu futuro.
Júpiter em Sagitário será o grande motor da empolgação e das descobertas e também o responsável pela colheita dos primeiros frutos oriundos de todos os esforços feitos em 2018. Trabalhe o autoconhecimento, ariana, pois isso vai ajudar você a abrir mais ainda as portas que estão escancaradas de oportunidades para você em 2019. Viagens, encontros de sorte, pessoas incríveis, experiências inimagináveis vão mostrar o quanto as possibilidades da vida são ilimitadas. Foque nas soluções, mantenha a esperança viva, coloque a sua sabedoria na prática e voe muito!
Amor: Em 2019, você vai estar mais intensa do que nunca e , por isso, muita atenção em como se comunica com o crush, viu? Arianas não são particularmente conhecidas pela doçura e paciência, pelo contrário, são diretas e, muitas vezes, impacientes. A dica de ouro aqui é tentar pensar antes de dizer – isso vai poupar você de muitas brigas desnecessárias, ok?! Ah, tirando isso, tudo vai estar tranquilo no amor e o caminho vai estar especialmente aberto no campo sexual. Aproveite porque o fim de 2019, lá para dezembro, reserva algumas situações digamos “treta”. Ah, mas vocês amam uma briga…
Trabalho: O pulo do gato para você, em 2019, é buscar um trabalho no qual seja possível encontrar um propósito. Quando você entender isso, garota, não vão faltar oportunidades. Você tem todas as ferramentas na mão, não entre derrotada, abra a sua mente para as possibilidades. Que tal finalmente se matricular naquele curso que você sempre sonhou? Talvez esse movimento faça toda a diferença.

Touro
Em 2018, Urano deu uma amostra do que é ser livre para as taurinas. Quando ele entrou em modo retrógrado em agosto, você conseguiu perceber claramente quais eram os fatores que impediam de ter uma vida mais livre, independente e com a sua cara. Foi a hora de mudar e se desapegar de tudo que você vivia e acreditava até então. Foi um belo chacoalhão! Por causa de Júpiter em Escorpião, o seu signo complementar, você também viu que nada está sob o seu controle e realmente teve que aprender a desapegar e deixar a transformação acontecer.
Em março de 2019, Urano chega de novo em Touro, dando início a renovação com força total. Se você fez a sua tarefa de casa de se desfazer do antigo pasto, encontrará gramados mais verdes em 2019. Em um primeiro momento poderá ser meio doido ver a queda de muita coisa que você considerava como verdade absoluta e eterna, mas se você abrir a mente, vai ver que isso é ótimo e novas portas (ou pastos) surgirão.
Você vai se tornar mais corajosa, vai acreditar que tudo é possível nesta vida. Outra coisa: no novo ano, pare de associar estabilidade com sucesso. Quem sacar isso poderá navegar com maior tranquilidade durante esse período em que Urano passa por Touro.
Amor: Em fevereiro (pouco antes do Carnaval), você vai poder viver momentos muitos especiais nesse quesito. Existem grandes chances, inclusive, de acontecer aquela coisa gostosa credo que delícia inesperada que vira sua cabeça de ponta cabeça. Ah, podem acontecer separações nessa época também (lembra daquela coisa de deixar ir o que não serve mais?). Vamos dizer que, em 2019, sua vida amorosa vai entrar nos eixos. Maio e junho serão especialmente positivos e intensos. Só vamos dar aquela maneirada no ciúme, combinado?
Trabalho: Com a entrada de Urano em Touro, possivelmente muitas taurinas vão mudar de profissão. Eu sei que vocês costumam insistir em algumas coisas, mas, acredita, vai ser muito bom uma mudança, você vai se sentir renovada. A dica é não ficar presa em uma rotina e, como eu disse lá em cima, pare de associar estabilidade com sucesso. 2019 será um esquenta para um 2020 sensacional.

Gêmeos
Nesse último ano aconteceram experiências incríveis que levaram a grandes transformações para as geminianas, mas tudo de forma muito agradável. Foi um período de conexão mais profunda consigo mesma e com o mundo, graças a passagem de Netuno em Peixes, que começou em 2011 e finaliza em 2026.
Depois de tanto trabalho interno, é hora de arregaçar as mangas e concentrar sua energia na busca de um propósito de vida. Júpiter em Sagitário contribui com esse momento, mostrando que é a hora de aplicar a experiência adquirida dos últimos anos na prática. Por mais que Júpiter em Sagitário seja um período muito positivo e cheio de presentes, para Gêmeos pode ser um pouco desafiador, pois exigirá foco e aprofundamento. É mirar e ir até o fim.
Você vai aprender que “ir até o fundo” pode ser muito divertido e que, fazendo isso, você não está perdendo tempo, pelo contrário, isso vai servir de base para explorar um mundo ainda mais vasto. Você vai perceber o que realmente te impede de viver as aventuras que tanto almeja e, quem sabe, se tornar fonte de inspiração para muitos. Não se deixe intimidar pelas suas expectativas e pelas expectativas que as pessoas jogam em cima de você. O que vale é a SUA experiência.
A dica do ano é: organize-se, cuide do seu corpo – mantenha a alimentação e os exercícios em dia -, do seu cotidiano e seja prática em suas decisões. Tudo tem uma ordem para acontecer e lembre-se que o autocuidado contínuo e a consistência são os elementos que trazem a realização para a vida. São os antídotos do tédio que você descobrirá em 2019!
Amor: As relações afetivas não vão ser o foco do ano (ou pelo menos não deveriam ser). 2019, para você, precisa ser sobre encontrar um propósito além do outro, sobre se aprofundar nos assuntos no geral, chega de apenas riscar a superfície, ficar no raso. Do contrário, nem você vai crescer, nem as suas relações. Fique atenta também na forma como você se comunica com o outro, não guarde as coisas, falar sobre os seus sentimentos não é fraqueza, é sinal de amadurecimento.
Trabalho: “Pular de galho em galho” pode ter sido muito divertido, você conheceu pessoas, teve experiências fantásticas (algumas nem tanto) e aumentou o seu repertório como o um todo. O problema é que 2019 será um ano que vai convidar você a ter uma certa estabilidade, a se especializar mais nos assuntos que você ama, o mundo é realmente cheio de possibilidades, mas, para brilhar, será necessário escolher algo dentro delas. Enquanto muitos dos outros signos vão precisar abrir a mente, gêmeos já tem a mente aberta, então, vai rolar uma mini crise existencial. Se agarre em algo que vai ser sucesso.

Câncer
Saturno em Capricórnio fez e aconteceu no 2018 das cancerianas. Elas começaram a perceber que ELAS são as responsáveis pela felicidade em suas vidas – não o outro. Foi a hora de crescer e você nunca cresce sem dor! Felizmente rolou um amparo de Netuno e Júpiter mandando as bençãos e os sinais de que havia uma história maior por trás de todo o perrengue que aparecia.
Saturno continua passando em Capricórnio, mas graças a essas experiências de 2018, você já está mais empoderada para 2019, descobriu o que é capaz de fazer. Além de conhecer o poder do amor próprio, do autocuidado e que, se a sua preocupação principal for agradar aos outros, vocês não vai chegar a lugar algum.
Regido por Marte, 2019 conta com a presença de Júpiter em Sagitário, então, agora é o momento de evocar a força e a coragem que existe em você para dar o próximo passo em sua jornada. Ainda não é hora de descansar, canceriana! Aprender a saber aproveitar períodos de sossego com qualidade é o que te ajudará a seguir em frente. Delegar tarefas e saber escolher bem as parcerias também serão questões chave neste ano.
Continue trabalhando fortemente o desapego, pois no fim de 2019 a vida trará as mudanças necessárias e inevitáveis para um 2020 de grandes progressos.
Amor: A dica é focar no trabalho, ele será mesmo a prioridade. Mas isso não significa que não vai acontecer coisa boa, um lance legal. A primeira metade de abril, por exemplo, reserva alguns momentos de romance e muita sintonia com o crush. O importante é não se distrair com esses assuntos, continuar nesse caminho de buscar um propósito. Só assim você vai entender o que é amor verdadeiro.
Trabalho: Novembro será um excelente mês para o trabalho. Nesse meio tempo, vai rolar muito questionamento interno, muita busca de propósito. A solução para passar por essa fase com mais tranquilidade é não esperar por um milagre, se movimentar, colocar a mão na massa e estar aberta para conhecer pessoas – elas poderão ajudar você em um futuro próximo.

Leão
2018 não foi fácil com a entrada de Urano em Touro, pois a leonina teve que lidar com momentos superdesafiadores. A longo prazo será perceptível que foi tudo positivo e até necessário para você viver quem realmente é em essência. Tudo aconteceu para você se fortalecer e se tornar mais independente.
Em 2019, esse movimento de libertação e renovação continua. A leonina ainda irá eliminar muitas máscaras que encobertam o real brilho que existe dentro de si. É hora de aplicar tudo o que você sabe na prática. Não basta ter o discurso, é necessário concretizar todo o senso de justiça, ética e integridade em sua vida.
A boa notícia é que agora você pode contar com dois fatores incríveis. Um é planeta regente do ano, Marte, que atua como uma espécie de “padrinho” do ano, que joga uma dose de energia, força e coragem para encarar a vida. O outro seria Júpiter que já entrou em Sagitário e permanecerá por lá até dezembro de 2019, mandando muita sorte e abundância no seu caminho. Ele chegou para ajudar na expansão a consciência, mostrando que tudo é possível e que tudo tem uma solução de formas surpreendentes. Serão muitos plot twists! Quer potencializar esse efeito? Viaje, faça cursos, trabalhe o autoconhecimento, comece a procurar o sentido por trás dos eventos da vida.
Amor: Maio pode ser um mês bem gostoso para os relacionamentos, mas nada muito sério, 2019 será um ano mais sobre abundância e fartura. Em agosto, mês de aniversário de muitas leoninas, seu potencial no campo amoroso e sexual vai estar nas alturas. E aí é com você, o que você quiser, você vai ter. Marte, Vênus e Sol vão estar em conjunção com Leão e você será o carisma em pessoa. Quer dar uma turbinada no sexo? Novembro vai guardar algumas surpresas nesse sentido.
Trabalho: 2018 foi meio desafiador, mas, por isso, você ficou mais ligeira. Agora, você vai poder contar com a sorte e a abundância de Júpiter. Se você quiser realmente se dar bem, vai conseguir, mas precisa se reinventar. Acreditar mais em si mesma, se livrar de alguns rótulos, deixar o que os outros pensam para lá e confiar no seu taco. Talvez em fevereiro você se sinta meio perdida. A boa notícia? Isso logo vai passar.

Virgem
Neste ano, a virginiana sentirá a forte a necessidade de expandir os horizontes, seja conhecendo novos lugares e pessoas ou fazendo cursos. Tudo por conta de Júpiter em Sagitário até dezembro de 2019. Por causa disso, também, será um bom momento para avançar na carreira e podem até rolar algumas situações desafiadoras, nas quais aqueles estudos que você estava deixando para depois começam a ser necessários para poder dar os próximos passos em sua profissão. Se você trabalha por conta própria, vai começar a questionar e se empenhar para crescer e aumentar seus negócios de outras formas, fora dos caminhos que sempre acreditou.
Plutão e Saturno em Capricórnio lhe ajudarão a fazer as mudanças necessárias para fazer tudo isso de forma estruturada e sólida, pois aquilo que se constrói com o apoio de Capricórnio não se destrói. Não estou falando que tudo será para sempre, mas que o que você está fazendo faz parte da construção de uma base, um fundamento para entrar numa nova fase com propriedade.
Apesar de toda essa concretude, a sensação de estar meio perdida continua em 2019, justamente para que você desenvolva a sua intuição e pare de se apoiar apenas naquilo que conhece ou pode comprovar. Afinal, não tem como realizarmos os nossos sonhos seguindo regras estritas. Em alguns momentos é necessário voar em direção ao desconhecido. A dica é trabalhar o autoconhecimento, meditação e levar a vida mais de boa, como se tudo fosse um grande jogo de descobertas.
Amor: Metade do ano vai ser meio festa em relação ao amor, você não vai estar tão disposta assim a se fixar em apenas uma pessoa. Júpiter em Sagitário é sobre tirar o atraso das que escolhas que você fez na vida. Você não vai estar tão interessada em relacionamento, você vai estar interessada em aprender novas coisas e esse será o seu trunfo. Quanto mais interessante você fica (e isso se dá por meio de experiências e dos estudos), mais gente interessada vai aparecer. Guarde essa info.
Trabalho: Por causa desse Júpiter em Sagitário, você vai sentir essa necessidade de tirar o atraso do mundo. E vão rolar muitas oportunidades nesse sentido, só não dá para ficar insegura. Invista em um bom curso, em ampliar os seus conhecimentos que a vitória deve chegar.

Libra
Saturno em Capricórnio inaugurou em 2018 a presença de uma pressão constante, um chamado para o amadurecimento. Você revisou e preparou as bases em todos os setores de sua vida, como uma grande reforma estrutural. Em 2019, o planeta da responsabilidade continua trazendo desafios, que ficarão mais fortes na virada para 2020. Não entenda isso como algo negativo, mas como uma leva de mudanças que transformará a sua vida em uma experiência mais livre, na qual quem segura as rédeas é você.
A busca por uma vida mais cheia de propósito, encontrar um caminho ou uma carreira que traga mais realização e outras definições mais parrudas estão para acontecer durante 2019. Talvez você precise mesmo se despedir de algumas coisas/pessoas que já estavam presentes em sua vida, mas isso faz parte do novo começo que virá em 2020.
Júpiter passará por Sagitário até dezembro de 2019, trazendo um balde de oportunidades. Tudo é possível quando a mente está aberta e sem restrições. Quem procurar fazer cursos, viagens e ampliar a sua visão de mundo poderá se beneficiar ainda mais dessa passagem. Quanto mais libriana abrir a mente para novas teorias, maior será a sua expansão de carreira em 2020. 2019 é um período de se cuidar, de se fortalecer e plantar sementes para viver algo completamente novo em 2020.
Amor: Não vai ser tão tenso quanto o ano das cancerianas, mas vai ser nessa pegada: ou vai ou racha. O que faz sentido na sua vida, fica, mas o que não serve, vai embora. Você também vai sentir uma necessidade muito grande de pensar mais em você mesma e só dessa forma vai entender o que precisa ser feito para viver seus relacionamentos de forma mais madura e completa.
Trabalho: Em 2018, bateu aquela ansiedade e o medo de virar adulta e essa sensação (que é real!) e esforço devem continuar em 2019. Não espere muitas coisas concretas, você vai estar mais em uma busca do que faz sentido para você, do que de fato é a sua paixão. Mantenha a cabeça aberta para as oportunidades, abaixe as expectativas e confie: uma hora, meio que do nada, as respostas vão surgir.

Escorpião
Em 2018, as escorpianas tiveram a presença de Júpiter passando pelas vidas delas, mostrando que tudo é possível e que a transformação tem muito poder. Elas viram que encarar seus maiores medos e apostar naquilo em que acreditam, entrando em situações totalmente fora do controle trouxe mais benefícios do que elas poderiam imaginar. Sendo assim, chegou a hora de aproveitar a presença de Júpiter em Sagitário, se aventurando cada vez mais e descobrindo que na vida os limites são apenas aqueles da nossa mente – e aqueles do cartão de crédito.
Urano passou por Touro no ano passado mostrando a importância da conquista da independência financeira e material e o que lhe impede de viver a sua liberdade. Em 2019, mais precisamente em março, Urano entra em Touro de vez. Agora, mais ligeiras e preparadas, as escorpianas estão prontas para mergulhar em novos territórios e experiências.
Você deverá entrar em um processo de compreensão das suas crenças e medos limitantes, preconceitos e julgamentos para que eles não impeçam você de avançar em suas empreitadas. Além disso, os paradigmas ligados a abundância podem e devem ser monitorados! Durante os próximos anos você pode aprender muito sobre como dar forma às suas ideias e como lidar com questões financeiras. É praticamente a preparação para uma super-heroína.
Netuno em Peixes continua mandando as bençãos, afinando a sua intuição e mandando os recados astrais através das “coincidências”, sincronicidades e sonhos. Atividades que aprimoram a conexão com o seu interior potencializam ainda mais essa conexão.
Amor: Nada de preocupações nesse setor, Netuno em Peixes pode trazer uma sensação de estar protegida, como se tivesse algo cuidando de você. Quando vc está perdida, é tipo ter um anjo da guarda de estimação. E você vai encontrar o caminho, melhor: talvez você sinta que finalmente está conectada de corpo e alma a alguém – algo que você valoriza muito. Vai ser algo louco e vale tanto para quem está em um relacionamento quanto para quem está no Tinder. Março vão rolar algumas brigas, mas abril será uma época de paz. Julho, com o friozinho, você vai estar bem calminha. Mas espera só por outubro que será um mês perfeito para o amor!
Trabalho: Em 2018, você já entendeu muitas coisas por si mesma e descobriu muitas possibilidades. Agora, em 2019, com Júpiter em Sagitário, vai ser opcional. Você vai continuar esse crescimento. É só ter disciplina, acreditar em si mesma e confiar na sua intuição que vai indicar os passos corretos. Fazendo isso, você vai se sentir muitas vezes no lugar certo e na hora certa. Pode ser que em maio você fiquei meio em dúvida na carreira, mas vai ser passageiro.

Sagitário
O ano novo já começa bombando para as sagitarianas. Este é o ano delas. Por dois motivos: a regência de Marte, planeta de fogo e mesmo elemento de Sagitário que é o “padrinho” de 2019, e Júpiter em Sagitário, planeta regente do signo do arqueiro. Combinados esses fatores, espere por uma carga extra de coragem, energia, alegria e sorte.
Só há um detalhe para levar em conta nessa equação: Netuno em Peixes e Saturno em Capricórnio. Não tem como aproveitar bem esse fluxo sem um propósito e sem um sentido maior para guiar essa energia toda. Sem se organizar, manter os pés no chão e sem abertura para novos pontos de vista, podem rolar algumas frustrações e caos. Ficar viajando na maionese e se manter presa em fantasias é sinônimo de decepção, por conta da quadratura formada por Júpiter e Netuno durante a maior parte do ano.
É hora de abrir os olhos, aceitar a vida como ela é e encontrar um sentido maior por trás de tudo que existe. Se despedir dos óculos cor de rosa é fundamental para aproveitar as energias maravilhosas do ano. Como fazer isso? Viajando, experimentando novos sabores, conhecendo novos lugares, teorias, pessoas e fazendo cursos que expandam a sua visão de mundo. A sagitariana que fizer isso colherá muitos frutos, viverá coincidências muito doidas e realmente perceberá que tudo é possível.
Amor: Em primeiro lugar, vocês vão arrasar muito em 2019. Será um ano de sexo, festa, sexo, festa e mais sexo e mais festa. Prepara o Tinder! Só não dá para ficar fantasiando demais as relações, olhe para o seu presente, aproveite ele. Você precisa também ir para o mundo real, amores platônicos podem até ser divertidos, mas podem paralisar a sua vida. Todos os campos estão abertos para você, é só abrir mão de altas expectativas e se abrir para o inesperado.
Trabalho: Se você tiver algum negócio próprio, é o momento de tocar os planos de expansão. Pode ser também que aconteçam algumas viagens e que você conheça muitas novas pessoas. As coisas vão rolar, você vai ter energia, você vai estar empolgada e é hora de descobrir novos limites. É importante só não tirar de vista que, para crescer no trabalho, ser promovida, ganhar mais dinheiro, é necessário enxergar algum sentido no seu ofício. Se ele puder de alguma forma beneficiar o outro, melhor ainda. 2019 será o ano de entender que a gente precisa trazer algum bem para o mundo. Agosto vai ser um mês muito bom!

Capricórnio
Em 2018, Saturno entrou em Capricórnio, ajudando você a estruturar a sua vida e ele vai continuar auxiliando e dando suporte durante mais um ano. Mas, temos um detalhe: a aproximação desse planeta com o planeta da transformação, Plutão. Ao mesmo tempo que será necessário “entrar na linha”, algo que não é muito difícil para as capricornianas, você precisa aprender a se entregar ao que sente que precisa fazer, mesmo com a ausência de garantias de sucesso. Será um aprendizado profundo sobre fluidez e confiança.
Tudo o que não faz sentido com o seu propósito, sai de cena, quer você queira ou não. Por isso, uma outra característica desse trânsito é a sabedoria que surge a partir de experiências incontroláveis. O fim de 2019 e o início de 2020 serão muito marcados por esse tipo de situação. É um período no qual as capricornianas renascerão mais fortes e sábias como a fênix que ressurge das cinzas.
E não para por aí, pois em dezembro de 2019 é a vez de Capricórnio receber a visita de Júpiter durante um ano, expandindo a vida da capricorniana em todas as direções. Ou seja, 2019 representa um período de ajustes para finalmente conquistar novos horizontes em 2020. Aproveitar a presença de Júpiter em Sagitário, estudando, ampliando a consciência, acabando com paradigmas restritivos e se libertando de verdades absolutas, é fundamental para poder colher os frutos em 2020.

Urano continua passando por Touro, e isso reforça a questão da renovação. Não vai dar mais para ficar apegada a sistemas, crenças e processos do passado. Libertação é a palavra chave desse período. Prepare-se para conhecer novas pessoas, lugares e, quem sabe, até mudar de profissão, principalmente quem nasceu nos primeiros dez dias do mês de Capricórnio. 2019, um ano de agito!
Amor: Você não precisa se preocupar com isso, o ideal é focar na carreira, em ampliar seus conhecimentos. Se for para gastar energia no amor, que seja com quem vale a pena. Vai ser preciso usar o tempo com sabedoria. Vão ter coisas boas para todo mundo. Maio pode ter momentos muito legais no amor. Talvez até você se veja querendo coisas novas, um outro tipo de se relacionar ou até mesmo conheça alguém completamente diferente das pessoas com quem você costumava sair.
Trabalho: Saturno que é chato para os outro signos, em Capricórnio ele dá uma baita de uma ajuda – já que está em casa! Então, é hora de fazer o que você mais gosta na vida, capricorniana: trabalhar porque a recompensa vai chegar. Em alguns momentos, é verdade, você vai se sentir como sem ter o controle, mas é importante confiar que está no caminho certo. Em junho, podem rolar alguns desafios, mas, já em setembro, tudo será resolvido (muitas coisas legais podem acontecer, coisas milagrosas!). Acredita que vai ser o seu ano!

Aquário
Enquanto 2018 foi puxado para a maior parte dos signos, Aquário passou ileso, só comemorando a vida e descobrindo uma novidade atrás da outra. 2019 vem com um pedido: continue praticando e refinando o senso de real liberdade. Júpiter passará por Sagitário até dezembro de 2019, mostrando de diversas formas, o quanto é importante – e enriquecedor – quebrar os paradigmas através da vivência da teoria na prática. Não vai dar para ficar só nas ideias, será necessário experimentá-las na vida real, para em 2020 estar pronta para se libertar e viver o seu propósito.
É hora das aquarianas buscarem um sentido e redescobrirem os seus valores por trás de tudo que elas fazem e acreditam, renovarem as ideias, se flexibilizarem e entenderem que na vida não existe uma verdade absoluta. Esses são os fatores que ajudarão você a plantar as sementes dos frutos que elas poderão colher em 2020. Parece longe, mas o tempo voa quando a gente se diverte e isso ficou nítido em 2018.
Urano em Touro reforça a necessidade de realmente tomar coragem e se renovar. Não basta ser diferente no papo, o caminho é descobrir o único que existe em você e viver e expressar isso no cotidiano. Colocar a teoria em prática traz a flexibilidade necessária para que realmente haja uma mudança num contexto maior e, por que não, no mundo? É isso que possibilita causar o impacto que Aquário tanto adora! As aquarianas conectadas só estão se preparando o novo mundo que se revelará a partir de 2020.
Amor: Você é muito moderna, aquariana, todo mundo sabe disse, mas agora é hora de viver essa modernidade na prática. 2019 vai ser sobre se libertar de conceitos antigos, de coisas que você dificilmente acredita, mas por algum motivo ainda não conseguiu abandonar na vida prática. Eu sei que pode parecer meio subjetivo, mas é hora de você ser uma aquariana de verdade, uma aquariana raiz.
Trabalho: A combinação Júpiter em Sagitário vai ser muito massa e se refletir no seu trabalho, já que vai propiciar um ambiente para o aprendizado de muitas coisas. Serão as novas descobertas, aliás, que vão fazer você triunfar. Só é preciso mesmo tomar cuidado para não ficar distraída demais no meio de tanta novidade. Foco, garota. 2019 vai ser como uma gangorra para você: após um mês de muito sucesso e bonança, um outro mês de muita correria. Não encare como algo ruim, mas esteja preparada! Maio e setembro serão especialmente auspiciosos.

Peixes
O ano das piscianas começa com o coração acelerado, mas a mente tranquila. Depois de um fim de 2018 mais contido, 2019 tem tudo para dar início a uma fase mais prática, estruturada e com foco na organização de suas vidas. Júpiter passará por Sagitário até dezembro de 2019, pressionando as piscianas para colocarem as suas visões em prática. Como materializar suas ideias? Como transformar os seus sonhos em realidade? Preparem-se para um ano de muitas experiências, no qual suas crenças serão questionadas.
Como Netuno formará quadratura com Júpiter durante a maior parte do período, muitas fantasias e ilusões serão substituídas por consciência. Você vai ver que muita coisa é possível e de formas que jamais imaginou – e olha que a imaginação de uma pisciana já é superfértil. Essa queda das ilusões pode, no entanto, não ser a coisa mais tranquila e pode rolar muita decepção no meio do caminho, dependendo do quão apegada ou acostumada você estava com as ideias. Isso ficará muito claro em setembro.
Em vez de sonhar com um mundo ideal, chega a hora de encontrar formas de transformar a vida prática nesse paraíso. Sem expectativas e idealizações fica tudo muito mais tranquilo. Dê a chance para a vida te surpreender com novas sensações, respostas e experiências da vida real. Urano em Touro reforça a possibilidade de encontrar formas inovadoras de trazer as suas visões para a realidade. Netuno continua auxiliando com uma mão invisível, trazendo confiança e afinando a sua intuição.
Amor: Se você insistir no mundo da fantasia, príncipe encantado e essas coisas, pode ter certeza: vai dar ruim. A vida real dói mais, mas é muito melhor do que aquela vida que acontece só na sua cabeça. Encare a realidade, quando você fica no mundo da imaginação, não está aceitando o seu presente como ele é, não está amando as coisas como elas são. O conselho aqui é para você para de brisar, colocar os pés no chão e também ser mais leve, dar oportunidade para brincar mais e se estressar menos. Abril, Julho e Setembro: guarde esses meses, porque serão épocas muito positivas para o amor, você vai se sentir muito conectada com alguém, tipo telepatia mesmo.
Trabalho: O conselho geral e que vale aqui também é o de colocar mais os pés no chão. Em 2019, você será chamada a por tudo o que você conhece em prática. Quando você se decidir a fazer isso, vão acontecer eventos que irão mostrar que nem tudo era como você imaginava, mas isso não quer dizer que será algo ruim. Esteja aberta, escolha algo que você esteja muito a fim de fazer. Pode ser difícil no início, mas existem planetas que estão dando suporte, e você vai aprender demais.


domingo, 30 de dezembro de 2018

Saiba o significado das cores para usar no Ano Novo


Diga adeus à roupa branca na virada do ano. O terapeuta holístico Marcos Guillen, que atua no Espaço Soul, revela a energia por trás das cores

Sai ano e entra ano e o branquinho é sempre a principal escolha para a virada do ano. Não é para menos, já que a cor representa a serenidade e leveza que desejamos para o próximo ciclo. Porém, a escolha por outros tons ajuda a dar uma sacudida nas energias para 2019. Se você ainda não escolheu a para o Réveillon, o terapeuta holístico e tarólogo Marcos Guillen, que atende no Espaço Soul pode ajudar!

Já é sabido que o amarelo é a cor de quem busca prosperidade no novo ciclo. Porém Marcos defende o uso do tom para outros fins: “Muito mais que atrair dinheiro, o amarelo também reforça a vitalidade, disposição e energia para agir, além de estar ligado à sabedoria e ao equilíbrio”.

O rosa e o vermelho são as cores do amor, porém, existe uma diferença entre as duas: “O rosa é indicado para quem quer ser mais feliz no campo afetivo, promovendo um ano novo mais doce, regido pelo amor. Já o vermelho é indicado para quem deseja reforçar a energia sexual e trazer mais sensualidade”, explica Guillen.

Confira as outras tonalidades indicadas pelo profissional para arrasar no Réveillon:

Azul – É um tom que eleva o poder interior, reforça a fé em Deus, em si mesmo e estimula a iniciativa para a realização dos sonhos e projetos pessoais. “Quem se sente letárgico em suas atividades e precisam estimular a iniciativa em si deve usar a cor”.

Verde – Excelente escolha para garantir um ano de 2019 com saúde, já que o verde contribui para um ano de cura, não apenas física, como também interior e espiritual.

Violeta e lilás – Os dois tons são responsáveis por transmutar as energias e de equilíbrio. “Por isso, devem ser usados por quem precisa transformar energias negativas em positivas”.

Marrom ou laranja – São tons que representam a justiça e são indicadas para estimular que o universo se reorganize e reequilibre, trazendo a justiça para a vida da pessoa.


12 filmes que você precisa assistir em 2019


Haja grana pra tanto ingresso. O ano que vem está cheio de continuações aguardadas, filmes que vão mexer com a sua nostalgia, e, é claro, muitos heróis.

The Irishman
Estreia: sem data anunciada
Famoso por filmes como Taxi Driver, Touro Indomável e Os Infiltrados, Martin Scorsese lançará mais um filme sobre a máfia, desta vez para a Netflix. A história é baseada na vida real do líder sindical Frank Sheeran, acusado de ter ligações com uma família criminosa, e conta com grandes atores de Hollywood: Robert De Niro, Al Pacino e Joe Pesci.

Vingadores: Ultimato
Estreia: 26 de abril
Depois de acabar com metade da vida no universo, Thanos (Josh Brolin) se aposentou e foi viver numa fazenda. A sequência de Guerra Infinita encerra o primeiro ciclo da Marvel nos cinemas, que começou lá atrás, com Homem de Ferro, em 2008.
Além do longa, a Marvel marcará presença no cinema mais duas vezes em 2019. Capitã Marvel estreia em 9 de março e Homem-Aranha: Longe de Casa será lançado em julho.

Pokémon – Detetive Pikachu
Estreia: 9 de maio
A ideia de fazer uma versão em live action de Pokémon, um dos animes de maior sucesso dos anos 2000, pode parecer estranha. Colocar um Pikachu dublado por Ryan Reynolds no papel de um detetive particular, então, é mais estranho ainda. Mas o trailer é divertido, então quem sabe?

Rocketman
Estreia: 17 de maio
Se você gostou de Bohemian Rhapsody, que contou a história de Freddie Mercury, provavelmente vai querer conferir esse musical, que mostra o início da carreira de outra estrela da música: Elton John. O próprio cantor é um dos produtores do filme, que terá como protagonista o ator Taron Egerton. Difícil encarar um papel como esse? Pois já fique sabendo que Egerton canta de verdade no filme, sem dublagem.

Toy Story 4
Estreia: 20 de junho de 2019
Tem uma cobra na minha bota! Quase dez anos depois do último filme, os brinquedos da Pixar retornam para mais um longa.
Apesar do teaser não dar detalhes sobre a história, a sinopse divulgada fala da vida de Woody & Cia. após todos irem morar com uma nova criança, Bonnie – e os problemas que aparecem após a chegada de Forky, um novo brinquedo.

Turma da Mônica: Laços
Estreia: 27 de junho
Floquinho, bairro do Limoeiro e até o Louco. Pela primeira vez, o universo criado por Maurício de Sousa vai ganhar uma versão em carne e osso para o cinema. A trama é inspirada na graphic novel Laços, criada pelos artistas Victor e Lu Caffagi.

O Rei Leão
Estreia: 19 de julho
Seguindo a onda de versões live-action de seus desenhos clássicos, a Disney fez uma nova versão da animação de 1994. Desta vez, os personagens principais ganharão as vozes, exclusivamente, de artistas negros: Donald Glover, Chiwetel Ejiofor, Beyoncé e James Earl Jones (que também interpretou Mufasa no original – e dublou Darth Vader, é claro).
Outras duas novas versões também estão marcadas para esse ano. Dumbo estreia em 29 de março e Aladdin no dia 24 de maio.

Era uma Vez em Hollywood
Estreia: 26 de julho
O novo filme do diretor Quentin Tarantino vai misturar ficção com uma das histórias mais chocantes dos EUA: o assassinato da atriz Sharon Tate pela seita liderada por Charles Manson. O elenco traz nomes como Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Margot Robbie e Al Pacino.

It – Parte 2
Estreia: 5 de setembro
Depois do sucesso do terror de It – A Coisa, em 2017, o longa, baseado no livro homônimo de Stephen King, vai ganhar uma continuação. Ela se passará 27 anos depois do primeiro filme e será estrelada pelas versões adultas das crianças da primeira parte da história. Dentre eles estão atores como James McAvoy, Jessica Chastain e Bill Hader.

Joker
Estreia: 4 de outubro
O ator Joaquin Phoenix será o próximo Coringa dos cinemas, em um filme que vai explorar a origem do maior vilão do Batman (talvez, da história dos quadrinhos). Além dele, Robert De Niro fará uma participação no longa.

Frozen 2
Estreia: 22 de novembro
Achou que a história de Anna, Elsa e Olaf tinha acabado? A continuação ainda não possui uma sinopse, mas se tiver músicas tão legais quanto o primeiro, já está valendo.
Em 2017, a Disney lançou um curta especial de Frozen para o fim de ano. Olaf – Em uma nova aventura congelante de Frozen, disponível na Netflix, mostra o boneco de neve indo atrás de tradições natalinas para salvar o Natal das princesas.

Star Wars: Episódio XIX
Estreia: 19 de dezembro
O desfecho da nova trilogia vai se passar um ano após os conflitos de “Os Últimos Jedi” e ainda não teve seu título divulgado. Nele, haverá a volta de um dos personagens da trilogia original, Lando Calrissian, vivido pelo ator Billy Dee Williams.
Além disso, Carrie Fisher, morta em 2016, também voltará como Leia em cenas que não foram usadas na última produção.
Este será o retorno de J.J. Abrams na direção. Ele havia comandado o primeiro filme dessa nova leva em 2015, mas ficou apenas na produção durante o segundo.

Fonte: https://super.abril.com.br/cultura/12-filmes-que-voce-precisa-assistir-em-2019/ - Por Rafael Battaglia - Marvel Studios/Lucasfilm Ltd./Walt Disney Studios Motion Pictures/Bond/Montagem sobre reprodução

sábado, 29 de dezembro de 2018

6 grandes momentos da ciência em 2018 – e um não tão bom assim


Em 2018, os cientistas descobriram formigas enfermeiras, encontraram um lago em Marte e inventaram um novo jeito de observar o céu: neutrinos.

Vamos começar a retrospectiva de 2018 com uma história um pouquinho mais antiga. Em 1919, uma comitiva de astrônomos gringos se dirigiu à cidade de Sobral, interior do Ceará, para observar o céu durante um eclipse solar. A missão deles era avaliar se a luz de estrelas distantes era distorcida pela gravidade massiva do Sol quando passava perto dele.

É que alguns anos antes, em trabalhos publicados em 1905 e 1911, um cara levemente genial chamado Albert Einstein havia previsto que sim: gravidade é um negócio que distorce o tecido da realidade; dobra o espaço e o tempo e obriga até a luz a fazer curva. No limite, permite viagens no tempo – ainda que essa seja uma possibilidade teórica, essencialmente impossível de se realizar na prática.

Lembre-se: estamos em 1919. Isso é 40 anos antes da época em que se passa a série de TV Mad Men. E em Mad Men homens ainda andavam de terno e chapéu e mulheres usavam anáguas por baixo dos vestidos. Se você, de calça jeans no século 21, apanha para entender a Teoria da Relatividade, imagine o que foi para alguém da época inventá-la.

Pois é, calhou que era verdade. A comitiva de Sobral viu a luz ser distorcida da maneira exata que Einstein havia previsto. No dia seguinte, a notícia era capa de todos os jornais do mundo. É difícil para nós, da SUPER, imaginar a alegria dos repórteres que estavam de plantão naquele dia. Não é sempre que um jornalista de ciência pode dar uma bomba dessas – afirmar, na capa, que um cara, sozinho, mudou a história da civilização.

Isso é porque gênios são raros. Descobertas, normalmente, são feitas passo a passo. E os passos são minúsculos. Eles são o resultado do esforço colaborativo de centenas de pessoas (nem todas de avental branco), que organizam experimentos longos e complicados para tirar conclusões que, muitas vezes, um leigo sequer é capaz de entender. Os jornalistas tentam extrair, dessas conclusões, as que são mais interessantes ou simples de explicar – e, assim, transmitir um pouco do fascínio que move essa Sociedade dos Poetas Mortos chamada Ciência, com “C” maiúsculo.
Em 2018, como geralmente acontece, não houve nenhum Einstein. Mas teve muita Ciência do jeito que ela é: sangue, suor e lágrimas. Relembrando:

1. Formigas enfermeiras
Em fevereiro, a equipe de Erik Frank, biólogo da Universidade de Würzburg, publicou um artigo relatando como as formigas da espécie Megaponera analis agem como enfermeiras de guerra: resgatam as colegas feridas em combates com outros insetos, limpam os ferimentos e até aplicam substâncias de função antibiótica. As veteranas voltam para a linha de frente depois da cicatrização. Relembre aqui.
 Formigas africanas resgatam os feridos em expedições de caça – limpam os ferimentos, aplicam antibiótico e os carregam para casa. quase um terço da colônia é composta de veteranos de guerra salvos.
Formigas africanas resgatam os feridos em expedições de caça – limpam os ferimentos, aplicam antibiótico e os carregam para casa. quase um terço da colônia é composta de veteranos de guerra salvos. (Estevan Silveira/Superinteressante)
Frank e seus colegas sabem disso porque, entre 2013 e 2015, eles assistiram de camarote a 420 expedições de formigas, organizadas por 52 formigueiros. Pode parecer muito trabalho para uma conclusão simples. É muito trabalho para uma conclusão simples. Mas vale a pena porque o comportamento nossas amigas analis é exemplo de algo maior: como a seleção natural pode dar origem a comportamentos altruístas em sociedades animais (como a nossa).
Na teoria, a seleção natural deveria premiar seres vivos egoístas: como eles agem de maneira a beneficiar a si próprios, eles naturalmente sobrevivem mais tempo e deixam mais prole. Já os seres vivos bobos e prestativos, que gastam energia com os outros, perdem na luta pela vida. Por causa disso, sempre foi um desafio explicar a existência da bondade – seja entre formigas, seja entre nós.
A coisa muda de figura quando percebemos que um gene que te estimula a ajudar pessoas próximas acaba, por tabela, ajudando a preservar as cópias dele que moram no corpo dos seus parentes próximos: pais, irmãos, filhos… Assim, o altruísmo ganha uma explicação matemática: um gene que colabora com seus clones em outros corpos aumenta o número de si mesmo na população. Você pode entender o fenômeno nesta matéria da SUPER de junho.
As formigas, portanto, são uma pequena colaboração à grande aventura de entender o comportamento animal. Um exemplo lindo de ciência feita em 2018.

2. Bebês editados
Às vezes, cientistas abandonam a cautela dos pequenos passos no desejo de virar notícia. E aí erram. O pesquisador chinês He Jiankui afirmou, em novembro, que havia criado um par de gêmeas humanas com o DNA editado pela técnica CRISPR-Cas9. A ideia era torná-las resistentes ao vírus causador da AIDS, o HIV. Os pais das crianças eram soropositivos.
Ninguém sabe se Jiankui realmente fez isso – não há nenhum artigo científico que descreva a peripécia, e ninguém viu as cobaias recém-nascidas. Mas isso não torna a alegação menos grave.
O primeiro problema é prático: a técnica CRISPR-Cas9 (que você pode entender melhor aqui) nunca foi submetida à bateria de testes clínicos pelos quais qualquer medicamento e terapia sérios precisam passar antes de serem aplicados em humanos. Ninguém sabe ao certo quais são os riscos e efeitos colaterais de se copiar e colar trechos de DNA como se faz com textos no computador. Há evidências, por exemplo, de que genes sem relação com o gene-alvo podem ser modificados acidentalmente pela técnica.
O segundo é ético: editar DNA para curar doenças não é diferente de customizar genes para mudar características físicas ou comportamentais de um bebê. As ferramentas para fazer isso ainda precisam ser aperfeiçoadas, mas já estão nas mãos dos cientistas.
Crianças produzidas sob encomenda, de acordo com as especificações dos pais, são uma assustadora versão século 21 da eugenia – a ideia de “melhoramento genético” da espécie humana por meio da reprodução seletiva de indivíduos mais aptos e a castração dos supostamente incapazes.

3. Lago de gelo em Marte
Em julho, dados de radar de uma sonda não-tripulada da Agência Espacial Europeia (ESA) revelaram um corpo de água salgada com 20 quilômetros de extensão oculto sob uma calota de gelo no extremo sul de Marte. Essa foi a primeira vez que um acúmulo de H2O estável e razoavelmente grande foi encontrado no Planeta Vermelho – e reacendeu as esperanças de que nosso vizinho planetário possa abrigar formas de vida simples.

4. Sons de Marte
A sonda inSight, da Nasa, chegou ao planeta vermelho em 26 de novembro com a missão de estudar os terremotos marcianos – “martemotos”, para os bem-humorados. Mas veio com um bônus: conseguiu usar seus sismógrafos para registrar o som do vento do planeta. Conclusão? Sons graves se propagam melhor na atmosfera rarefeita de gás carbônico. Os baixistas agradecem. Ouça abaixo:

5. Neutrinos antárticos
Até 2017, havia basicamente dois jeitos de se observar o Universo.

1. Um era o que você já conhece: luz. Luz, para um astrônomo, não é só a luz que os olhos podem ver diretamente – do tipo que permitiu a Galileu descobrir as luas de Júpiter com uma pequena luneta, em 1610. Outros tipos de radiação eletromagnética, como as ondas de rádio e as micro-ondas, podem ser captadas e interpretadas por equipamentos com um alcance muito maior que o do olho humano – e são uma fonte de informação valiosa para estudar objetos distantes.

2. O outro método de observação, bem mais recente, são as ondas gravitacionais: perturbações no próprio tecido do espaço-tempo, que se propagam após colisões violentas entre corpos extremamente densos, como estrelas de nêutrons e buracos negros. Elas são captadas pelo observatório LIGO. Você pode entender melhor o que o LIGO faz aqui.
Em 2018, o observatório IceCube, na Antártica, inaugurou um terceiro jeito de observar o céu. Bem diferente dos dois anteriores, ele funciona por meio da detecção de partículas subatômicas muito discretas chamadas neutrinos.
Neutrinos – ao contrário de quarks e elétrons, que compõem seu corpo, ou de fótons, que compõem a luz – são bastante discretos. Raramente interagem com as coisas. Há 65 bilhões de neutrinos atravessando cada centímetro quadrado do seu corpo neste exato momento.
Nas raras ocasiões em que interagem, porém, causam um rebuliço. Se um neutrino tromba com outra partícula dentro da água – ou do gelo, o que dá na mesma –, ele dá origem a uma porção de outras partículas. Essas partículas são jogadas longe pelo impacto, como bolas de sinuca atingidas pela bola branca. Aceleram tanto, de fato, que vão mais rápido do que a velocidade da luz na água (que é um quarto menor que a velocidade da luz no vácuo – só por isso é possível ultrapassá-la).
Da mesma maneira que um avião gera uma onda de choque quando cruza a barreira do som no ar, uma partícula emana uma luminosidade azulada muito particular quando cruza a barreira da luz na água: a radiação Cherenkov. O que o IceCube é capaz de detectar, portanto, não são os neutrinos em si, e sim a radiação Cherenkov gerada quando eles, por sorte, colidem com alguma coisa.
Com os dados dos 5160 sensores de luz que compõem o IceCube, é possível calcular com precisão de que direção do céu veio cada neutrino. E assim, estabelecer qual foi a estrela (ou até quasar) distante que os produziu. Esses sensores ficam encravados em um pedaço de gelo com um quilômetro cúbico de volume no Polo Sul. Ou seja: o IceCube é uma espécie de Facebook do céu. Envia uma notificação sempre que recebe uma mensagem de um lugar distante.

6. Exoluas?
Da série “legal, mas ainda precisa de confirmação”: em outubro, astrônomos detectaram pela primeira vez um corpo na órbita de um planeta de outra estrela. Em outras palavras, uma lua em outro Sistema Solar. A dita cuja gira em torno do planeta gigante gasoso Kepler 1625b, que é maior que Júpiter. A dupla fica a 8 mil anos-luz da Terra, na direção da constelação de Cisne.
A presença de luas nos planetas de outras estrelas não é uma surpresa: elas são extremamente comuns no Sistema Solar, e não há motivos para pensar que não apareçam em outros lugares. Mas a detecção de uma é um feito técnico notável: atestado na nossa capacidade de observar lugares tão distantes que jamais poderemos visitar.

7. O animal mais antigo
A explosão do Cambriano é o nome dado pelos geólogos ao momento em que animais grandes e complexos surgem repentinamente no registro fóssil, há 541 milhões de anos. Foi um capítulo de evolução acelerada na história natural, em que formas de vida grandes e cheias de truques — como lesmas, caramujos e insetos — pipocaram após bilhões de anos de tédio microscópico e sexo nada entusiasmado entre bactérias.
O bichinho que você na foto acima, batizado de Dickinsonia, é o fóssil animal mais antigo já encontrado: viveu há 558 milhões de anos, 17 milhões de anos antes desse marco zero. E você teve o prazer de acompanhar sua descoberta em 2018. Diga olá para seus ancestrais, humano.


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Saúde high-tech: exames que podem ser feitos pelo celular ou smartwatch


Não é mais necessário ligar na pizzaria para pedir uma redonda, certo? Ou ir até o supermercado fazer as compras da semana. Hoje, atividades tão rotineiras como essas podem ser feitas pelo celular. E acredite: o mesmo vale para alguns daqueles exames de saúde que todo ano seu médico pede.

Imagine realizar pelo celular ou smartwatch procedimentos como eletrocardiograma e ultrassom. Ou poder conferir a glicemia de uma forma tão simples quanto o número de passos que você deu em um dia. Isso já é realidade.

É claro: não significa que qualquer um poderá fazer papel de médico. Mas esses avanços prometem tornar muito mais práticos e acessíveis os cuidados com a saúde. Saiba mais sobre eles:

1. Eletrocardiograma
Em setembro de 2018, a Apple anunciou que a quarta geração do Apple Watch, lançada em 21 de novembro, traria uma funcionalidade bem importante para quem precisa ficar de olho na saúde cardiovascular: agora o relógio inteligente também é capaz de fazer uma espécie de eletrocardiograma, exame que mede a atividade elétrica do coração e indica se há arritmia ou algum outro problema com os batimentos cardíacos.

Além de medir a frequência durante e logo após o exercício, o app do smartwatch também consegue aferir a pulsação quando você está em repouso – justamente como faz o eletro. O relógio conta com uma tecnologia que realiza a chamada fotopletismografia, que dispara luz infravermelha e/ou luz de LED verde para detectar a quantidade de sangue que está circulando. O líquido que corre em nossas veias e artérias é avermelhado porque reflete a luz infravermelha e absorve todas as outras.

Quando o ritmo cardíaco acelera, o fluxo sanguíneo aumenta e, portanto, uma quantidade maior de luz verde é absorvida. Os dispositivos luminosos atuam junto com condutores que convertem luz em corrente elétrica e monitoram, constantemente, quanto sangue está passando pelo pulso. A variação da frequência que os sensores do relógio são capazes de medir é de 30 a 210 batimentos por minuto.

O novo Apple Watch também traz eletrodos na parte traseira e na coroa (aquela rodinha na lateral), que identificam sinais elétricos do coração e calculam a pulsação. Basta abrir o app que mede os batimentos cardíacos e colocar o dedo por alguns segundos na coroa.

A má notícia é que, por questões regulatórias, essa função só está disponível nos Estados Unidos, por enquanto – ainda que o Apple Watch Série 4 já esteja à venda no Brasil. Também vale destacar que ele não substitui o exame feito por um médico. O grau de precisão das medidas feitas pelo relógio pode variar de pessoa para pessoa, e fatores como tatuagens e temperatura do corpo e do ambiente podem interferir na leitura dos batimentos.

2. Ultrassom
Um aparelho de ultrassom que se conecta com o celular, investiga com precisão várias partes do corpo e ainda permite que médicos em localidades diferentes analisem, pela internet, as imagens registradas. Ficção científica? Que nada!

Estamos falando do Butterfly IQ, criado pelo cientista e empresário americano Jonathan Rothberg, fundador da empresa de tecnologia Butterfly Network. O aparelho, disponível apenas para iPhone, funciona de uma forma bem simples: um pequeno transdutor se conecta com o smartphone por um fio e, via aplicativo, permite fazer 13 tipos diferentes de exames de ultrassom. Na lista estão procedimentos ginecológicos, musculoesqueléticos, de órgãos pequenos, como a tireoide, e até obstétricos.

O Butterlfy também conta com a Buttlerfly Cloud, um sistema que permite aos médicos – os únicos que podem adquirir o aparelho – cadastrar na nuvem as imagens que registram, além de compartilharem estudos científicos, de modo que todos os usuários do app tenham acesso a esse grande banco de dados online. Os uploads são ilimitados e podem ser compartilhados de forma anônima.

Por enquanto, o Buttfly IQ está disponível apenas no mercado americano, mas é possível fazer uma reserva pelo site porque, em breve, ele estará disponível em outros países.

3. Medição de glicose
Num futuro próximo, os diabéticos não vão mais precisar fazer picadas no próprio dedo para saber como está a glicemia ou andar para cima e para baixo com o aparelho medidor de glicose. Novos recursos estão sendo desenvolvidos para que esses pacientes possam monitorar o diabetes de uma forma muito mais precisa e prática – inclusive pelo smartphone.

Um exemplo são os aparelhos desenvolvidos pela Dexcom, empresa americana especializada em tecnologias para diabetes. Tanto o Dexcom G5 Mobile CGM System quanto a nova geração, o Dexcom G6 CGM, contam com um pequeno sensor que analisa os níveis de glicose pela superfície da pele e um transmissor que se acopla ao sensor e envia as informações via bluetooth para um aparelhinho da própria Dexcom ou para um celular ou smartwatch compatível (há opções tanto no sistema Android quanto no iOS).

A empresa foi pioneira em conseguir a aprovação da FDA (Food & Drug Administration, agência do governo americano que regula alimentos e bebidas) para um monitor contínuo de glicose que não exige picadas nos dedos. O sensor – que pode ser colocado na barriga ou na lombar – dura dez dias, é resistente à água e à movimentação intensa (dá para se exercitar tranquilamente, segundo o fabricante).

Ao contrário de um medidor comum de glicose, que faz a dosagem apenas quando utilizado, esse novo sistema monitora o açúcar no sangue a cada cinco minutos durante todo o período de uso. Para ter ideia, o número de aferições pode chegar a 288 em 24 horas. O sistema também permite criar alarmes para quando a glicose atinge níveis muito altos ou baixos. E o melhor de tudo: no mesmo aparelho que você usa para realizar todas as outras atividades do dia a dia.

Além dos Estados Unidos, os produtos da Dexcom estão disponíveis em diversos países da Europa e da Ásia. Não há previsão de chegada ao Brasil.


quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Doença cardiovascular: pra evitar, o que importa é alimento, não nutriente


Especialista mostra como não há um herói ou vilão na dieta. A proteção do coração depende de uma dieta balanceada, com certas características gerais

A nutrição desempenha papel importante tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças crônicas, em especial das cardiovasculares. Durante grande parte do século 20, as recomendações nutricionais eram baseadas na prevenção da desnutrição e das deficiências de nutrientes específicos. Foi apenas a partir de 1980 que elas mudaram o foco para as doenças crônicas, como obesidade, diabetes, hipertensão…

Veja o caso da diretriz norte americana de 1980, que, entre outras coisas, sugeria: “evite muita gordura, gordura saturada e colesterol; ingira alimentos com mais amido e fibras; evite muito açúcar e muito sal”. Entretanto, é interessante observarmos que esse guia ainda era baseado em restrição de determinados macro e micronutrientes, o que é bastante difícil de ser adotado pelas pessoas.

Além disso, novos estudos mostraram que, mais importante do que se concentrar em nutrientes específicos, era atentar para a ingestão de alimentos e a adoção de padrões alimentares específicos. Padrões alimentares caracterizam-se pela combinação de comidas habitualmente consumidas que, em conjunto, apresentam efeitos benéficos à saúde.

Exemplos desses padrões são a dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension) e a do mediterrâneo. Elas são ricas em alimentos in natura ou minimamente processados, como frutas, castanhas, vegetais, legumes, grãos integrais, peixes, iogurte e óleos vegetais. E são restritas em carnes processadas, carne vermelha, grãos refinados, amido e açúcar. Todas essas escolhas – não um ou outra isoladamente – conferem um alto teor de fibras, vitaminas, antioxidantes, minerais, compostos fenólicos, além de baixa quantidade de sal, açúcar e gordura trans.

Essa mudança do foco de nutrientes para alimentos específicos e o cardápio como um todo já era sugerida pelo estudo Women’s Health Initiative, publicado em 2006 no periódico científico JAMA. Nesse trabalho, 48 835 mulheres na pós-menopausa, entre 50 e 79 anos, foram divididas em dois grupos:

1) Um teria que reduzir a gordura na dieta para menos de 20% do total de calorias e aumentar a ingestão de frutas, vegetais e grãos.

2) O outro serviria como grupo controle, recebendo apenas materiais informativos relacionados a nutrição saudável.

Após uma média de acompanhamento de 8 anos, não houve diferença significativa na redução de doenças cardiovasculares e AVC entre os dois grupos. E apenas uma modesta queda no índice dos fatores de risco cardiovasculares (colesterol alto, por exemplo).

Uma hipótese para explicar esses resultados é que grande parte da gordura tirada do cardápio foi substituída, a longo prazo, por carboidratos refinados. E, em excesso, eles também podem provocar repercussões negativas.

Outro estudo interessante, veiculado no periódico The Lancet, mostrou que altas e baixas quantidades de carboidratos na dieta foram associadas com maior mortalidade. O menor risco foi encontrado justamente quando a concentração desse nutriente estava entre 50 e 55% da composição da dieta.

No entanto, houve redução da mortalidade quando os carboidratos foram substituídos por fontes de proteínas e gorduras de origem vegetal, ao invés das animais (fonte: Seidelmann SB, et al. Dietary carbohydrate intake and mortality: a prospective cohort study and meta-analysis. Lancet Public Health. 2018;3:e419-428). Esses dados sugerem que a fonte dos macronutrientes pode influenciar na mortalidade. De novo, estamos falando de comida, e não de um ou outro nutriente.

Dicas simples para buscar uma vida mais saudável em 2019
O estudo PREDIMED veio reforçar a ideia de que padrões alimentares saudáveis são mais importantes. Na investigação, 7 447 pacientes com alto risco cardiovascular foram divididos em três grupos e acompanhados por 4,8 anos. O primeiro recebeu a dieta do mediterrâneo com 30 gramas de castanhas por dia. O segundo adotou a dieta do mediterrâneo suplementada com 1 litro de azeite de oliva extra-virgem por semana. Já o terceiro grupo foi orientado a fazer dieta com baixa quantidade de gordura.

Apesar das limitações da pesquisa, os dados finais indicaram que os dois grupos que receberam a dieta do mediterrâneo apresentaram redução do número de infarto, AVC e morte de origem cardiovascular (fonte: Estruch R. Primary prevention of cardiovascular disease with a mediterranean diet supplemented with extra-virgin olive oil or nuts. N Engl J Med. 2018;378:e34)

Logo, as recomendações nutricionais mais recentes enfatizam a importância de dietas saudáveis como estratégia contra as doenças crônicas não transmissíveis, em especial as cardiovasculares. Outros exemplos desses padrões alimentares podem ser encontrados no Guia Alimentar da População Brasileira e em iniciativas como o Meu Prato Saudável.

Fonte: https://saude.abril.com.br/blog/alimente-se-com-ciencia/doenca-cardiovascular-pra-evitar-o-que-importa-e-alimento-nao-nutriente/ -  Por Dr. Marcos Ferreira Minicucci, médico - Foto: Alex Silva/A2 Estúdio