quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Saiba como escolher entre viajar por conta própria ou por agência

Há viagens com companhias em que muitas vezes não permitem maior exploração do local visitado, já que os pacotes padronizados resultam em pouquíssima flexibilidade

São Paulo - Fortaleza, Maceió, Foz do Iguaçu, Caldas Novas e Rio de Janeiro são apenas alguns dos lugares que a comerciante Kátia Cristina de Carvalho, já conheceu viajando por intermédio de uma agência de viagens. O próximo destino é Gramado, no Rio Grande do Sul. “Prefiro a comodidade de uma agência. Quando viajo não quero pensar em nada nem ter nenhum tipo de preocupação”, diz.

No caminho oposto, a secretária Daniela Rodrigues não abre mão da liberdade de viajar por conta própria. Ela, que já conheceu França, Itália, Romênia e Turquia, acredita que planejar a própria viagem também significa menor impacto no bolso. “Sempre viajo por conta própria e com baixo orçamento. Assim, adapto os passeios e os lugares onde me hospedo, de acordo com o quanto tenho disponível”, argumenta.

Para a especialista em viagens e sócia-editora da Pulp Edições, Patrícia Papp, tanto a comodidade como a independência são argumentos válidos para quem está em dúvida se contrata uma agência de viagens ou vai por conta própria, respectivamente.

Agência

Na opinião de Patrícia, quem não quer se preocupar com hotel, reserva de passagens ou quaisquer outras coisas deve recorrer a uma agência. Fazer uma viagem em grupo também é uma boa ideia para aqueles que procuram novos amigos, se sentem inseguros em lugares desconhecidos ou não falam o idioma local. “Com a agência, o turista tem sempre por perto alguém que o aconselhe e resolva tudo por ele”, ressalta.

Viajar por agência não é necessariamente mais caro, afirma ainda a especialista. Isso porque as empresas trabalham com muitos pacotes, o que dá a elas melhores condições de negociação com fornecedores, resultando em preços menores para a reserva de hotéis e passagens aéreas, especialmente se o turista procura conforto.

Por outro lado, alerta, viagens com companhias muitas vezes não permitem maior exploração do local visitado, já que os pacotes padronizados resultam em pouquíssima flexibilidade. Outra desvantagem é que os passeios costumam ter horário de início e término. Ou seja, a pessoa não poderá permanecer mais tempo em um local que tenha gostado ou ir mais tarde ao city tour porque não dormiu o suficiente na noite anterior, por exemplo.

Conta própria

Sobre as viagens por conta própria, Patrícia aponta como grande vantagem a liberdade na escolha da hospedagem, roteiros e número de dias que o passeio irá durar. “Em uma viagem planejada por conta própria, a pessoa pode adaptar o orçamento conforme suas necessidades”, diz.

Para baratear os custos, o viajante tem ainda a possibilidade de optar por hotéis mais baratos, ou mesmo albergues e até acampamentos para aqueles que possuem um espírito aventureiro. Entretanto, nesse tipo de viagem, deve-se estar disposto para organizar tudo, desde hospedagem até traslado dentro do destino escolhido.

Também é necessário tentar prever imprevistos para saber o que fazer caso algo aconteça e ter cuidado redobrado ao planejar viagens para locais com culturas bastante distintas, como China ou Oriente Médio. Nesses casos, pode ser uma boa ideia contratar um guia ou intérprete.

Sucesso

Independente da escolha o essencial é o autoconhecimento. Qual é o seu perfil? Qual o objetivo da sua viagem? Fazer amigos ou aproveitar este momento para esquecer de tudo e de todos? Você gosta de aventura, acha interessante caminhar sem destino pela cidade e encontrar lugares pouco conhecidos pelos turistas? Ou prefere aproveitar todos os segundos e registrar em fotos o maior número de monumentos possíveis? Não tem problema em sair pedindo informações para os locais ou acha isso um grande mico?
As respostas para as perguntas acima certamente ajudarão a definir como será sua próxima viagem de férias.

Se pintar problema...

De fato, viajar por meio de uma agência de viagens é mais cômodo, mas nada garante que não possa surgir algum problema. Segundo o Ibedec (Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo), vale lembrar que agências possuem responsabilidade solidária e também respondem se algo der errado em qualquer passeio. Por isso, é importante guardar os comprovantes de todos os compromissos firmados com a companhia bem como panfletos e anúncios.

No caso das pessoas que viajam sozinhas, o melhor é pesquisar detalhadamente para diminuir a possibilidade de imprevistos. Assim, ela listou alguns sites que podem ajudar quem quer planejar a própria a viagem:

www.booking.com (passagens e hotéis)
www.lastminute.com (compra de passagens aéreas de última hora)
www.airbnb.com (acomodações oferecidas por habitantes locais)
www.expedia.com (aluguel de carros, passeios turísticos, passagens e hotéis)

Fonte: http://viagem.uol.com.br/ultnot/infomoney/2012/11/16/saiba-como-escolher-entre-viajar-por-conta-propria-ou-por-agencia.jhtm

Um comentário: