sábado, 24 de agosto de 2013

Doces e refrigerantes diet ou zero despertam vontade de comer mais

Endocrinologista explica como funciona o mecanismo de recompensa gerado no organismo

Difícil encontrar quem se contente com apenas um docinho. Geralmente, ao comer um, vem sempre a vontade de comer mais um. Segundo a endocrinologista Andressa Heimbecher, isso não é apenas gula ou falta de força de vontade. Ela explica que os alimentos ricos em carboidratos oferecem sensação de bem-estar, ativando a área do cérebro chamada de ‘área de recompensa’, num ciclo vicioso que prejudica a dieta e a manutenção do peso.

“Pesquisas têm mostrado que o consumo de alimentos com alto índice glicêmico estimula diretamente o hipotálamo, fazendo com que aconteça um aumento da fome nas horas seguintes à ingestão”, afirma.

Qualquer tipo de doce pode desencadear esse processo, inclusive as bebidas. “Sabe-se que, hoje em dia, o consumo de refrigerantes é um dos principais contribuintes para a epidemia de obesidade. E não adianta querer ‘enganar’ o organismo consumindo refrigerantes diet, zero ou outras bebidas adoçadas artificialmente, pois elas são responsáveis pelo aumento do risco de várias doenças crônicas”, diz.

A endocrinologista explica que isso acontece porque as bebidas adoçadas artificialmente interferem nas respostas normais do organismo, confundindo sua habilidade natural de controlar o consumo de calorias, baseado no sabor doce. “O corpo regula a fome reunindo informações sobre o sabor doce do alimento e seu valor calórico. Como o sabor não vem acompanhado de calorias, existe um efeito rebote que determina mais fome e mais vontade de consumir esses alimentos”.

Há estudos que compararam, por meio de ressonância magnética, pessoas que beberam água adoçada com açúcar e com adoçante. O resultado mostrou que os que ingeriram açúcar ativaram mais a área de recompensa do que os que ingeriram adoçante. “Isso pode explicar porque, em tese, quem ingere muito adoçante tende também a comer mais doces. Afinal, a área de recompensa não fica totalmente ‘recompensada’”.

6 comentários: