segunda-feira, 8 de abril de 2013

Previsões tecnológicas que erraram feio


De palpites sobre a falência de empresas de tecnologia, passando pela morte do computador ou a não evolução da TV, confira algumas frases que entraram para a história como o ápice da previsão errada quando o assunto é tecnologia.

1º Computador
"Não há razão para qualquer indivíduo ter um computador em casa", disse Ken Olsen, fundador da DEC (Digital Equipment Corporation), em 1977. Na época, os computadores pessoais já estavam sendo vendidos há alguns anos e, ao que parece, Olsen não achou que a máquina fosse se tornar algo tão presente na vida das pessoas. A DEC era uma empresa respeitada no mundo da informática. 




2º Televisão
"A televisão não se manterá no mercado após seis meses. As pessoas se cansarão de ficar olhando para uma caixa de madeira todas as noites", afirmou em 1946 Darryl Zanuck, produtor e cofundador da 20th Century Fox. Quando deu esta declaração, o executivo já havia produzido mais de cem filmes para o cinema e subestimava o poder que a pequena tela poderia ter. Em tempos de plasma e LCD, pode-se dizer que ninguém mesmo usa a caixa de madeira. 



3º Apple
"A Apple já está morta", afirmou em 1997 Nathan Myhrvold, então diretor de tecnologia da Microsoft. A declaração trazia a mesma opinião de quase todos na indústria de informática naquela época. Porém, a empresa de Steve Jobs deu a volta por cima alguns anos depois, com suas criações que revolucionaram o mundo digital – caso do iPod, o iPhone e iPad. 




4º Internet
"Eu prevejo que a internet irá, em 1996, sofrer um colapso catastrófico", afirmou em 1995 Robert Metcalfe, fundador da 3Com. Neste mesmo texto para a revista "InfoWorld", ele declarou que se a profecia não se tornasse realidade, ele engoliria suas próprias palavras. Em 1999, Metcalfe honrou sua palavra e, durante uma palestra na World Wide Web Conference, engoliu uma cópia impressa do artigo.




5º Spam
"Em dois anos, o spam terá desaparecido", disse em 2004 Bill Gates, cofundador da Microsoft. Já se passaram oito anos desde que a declaração foi feita e, atualmente, o lixo eletrônico corresponde a mais de 90% de todas as mensagens de e-mail enviadas ao redor do mundo. E já ataca em outras frentes – como nos torpedos e comunicadores instantâneos. 




6º Velocidade
"Viajar por trilhos em alta velocidade não é possível. Os passageiros, sem conseguir respirar, morrerão de asfixia", disse o cientista irlandês Dionysius Lardner (1793-1859). Prova de que ele está errado é o TVG, considerado o trem mais rápido do mundo, com velocidade que supera os 320 km/h. Para usar do meio de locomoção, são cobrados 9 euros. 




7º Telefones
"Os americanos precisam do telefone, mas nós não. Temos meninos de recados o suficiente", afirmou em 1878 William Preece, engenheiro-chefe do serviço de correio britânico. A ITU (União Internacional de Telecomunicações), ligada à ONU, estima que havia 6 bilhões de usuários de telefonia celular em todo o mundo em 2011 – uma penetração global de 86%.




8º Memória
"Ninguém precisará de mais que 637 kb de memória em um computador pessoal", disse em 1981 Bill Gates, da Microsoft. Hoje, caso um usuário queira ouvir alguma música em seu computador, precisará de pelo menos alguns MBs. Aliás, é muito difícil encontrar um PC com uma configuração tão rasteira – os modelos mais baratos no Brasil são vendidos com em média 100 GB de espaço e 500 MB de memória RAM.



9º Ano 2000
Em vez de uma frase, o artista francês Jean-Marc Cotê (juntamente com outros amigos) resolveu criar desenhos de como seria o mundo no ano 2000. As obras foram pintadas entre 1899 e 1910. Boa parte delas mostrava um mundo com robôs realizando tarefas, sapatos motorizados e traquitanas eletrônicas injetando informações de livros diretamente na cabeça de alunos. 





10º Mercado de PCs
"Creio que no mundo inteiro talvez haja lugar para uns cinco computadores no mercado", afirmou Thomas Watson, presidente da IBM, em 1943. No Brasil, no primeiro semestre de 2012, foram vendidos 7,8 milhões de PCs, de acordo com a consultoria IDC. Aliás, se consideradas as categorias, os computadores pessoais ultrapassam a previsão de Watson: já há tablets, desktops, netbooks, notebooks, e ultrabooks, entre outros. 





7 comentários:

  1. Interessante essa postagem..Adorei

    ResponderExcluir
  2. "No futuro, os computadores não pesarão mais do que 1,5 tonelada"
    * Popular Mechanics, prevendo a evolução da ciência, 1949

    ResponderExcluir
  3. cara..vc confundiu memória com hd hein.....

    ResponderExcluir
  4. esse blogueiro é a cara do Didi Mocó!! hehe

    ResponderExcluir